Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

SURPRESO O CARONA BEIJOU E ABUSOU

Somos um casal na faixa dos 40 anos com corpos bem cuidados. Eu, Silvana, tipo mingon 1,62m e 55kg com corpo que o Carlos adora e bunda de chamar a atenção por onde passo e ele 1,78m e 80kg, muito bem dotado e delicioso. Desta vez pedi ao Carlos que conte para vocês essa nossa aventura. atenção por onde passo e ele 1,78m e 80kg, muito bem dotado e delicioso. Desta vez pedi ao Carlos que conte para vocês essa nossa aventura. Há uns seis meses mudou-se para o prédio onde moramos um rapaz que cursa último ano de publicidade e já trabalha em uma grande Agência de propaganda da cidade. Bem apessoado e simpático, logo se enturmou com os moradores e nos finais de semana sempre nos encontramos na piscina em longas conversas e aperitivos. Cheio de conversa e galanteador, Junior sempre tem um comentário elogioso para fazer a Silvana e muitas vezes o peguei a observá-la em seus minúsculos biquínis, seus pais moram em uma cidade práxima umas duas horas daqui. Ano passado havíamos lido um conto que descrevia loucuras que um casal havia feito apás dar carona a um rapaz, inspirado por aquele conto conversei com a Silvana sobre a possibilidade de realizarmos aquela fantasia oferecendo carona a nosso vizinho de prédio que tanto a elogiava e sá comia com os olhos, ela ficou muito excitada com a idéia e cada noite que falávamos sobre o assunto ela se entregava loucamente a meus carinhos. Apás algumas semanas finalmente surgiu a oportunidade; aproximava-se um feriadão e falando com Junior dias antes ele disse estar com dificuldade para visitar seus pais, pois seu carro estava na oficina devido a um acidente. Disse a ele que iríamos viajar no feriado e se ele quisesse poderíamos dar carona, afinal passaríamos pelo mesmo caminho, ele agradeceu e ficamos de acertar detalhes da viagem. Tudo estava certo para que pudéssemos realizar mais esta aventura. E na tarde de quinta-feira, véspera do feriadão, Silvana preparou-se para este "passeio especial", ajudei-a a escolher a roupa mais apropriada: ela vestia uma blusa branca de fino tecido semitransparente, sem sutiã e a fenda existente sob os braços permitia, em determinados ângulos, entrever seus seios, para completar colocou pequena calcinha de amarrar com saia curta presa na cintura por apenas dois botões, estava linda e provocante. Na hora marcada encontramos Junior na garagem do prédio, quando viu Silvana ele ficou paralisado.... Ofereceu ajuda com a bagagem....... Vi que ele veio logo atrás dela para colocar a bagagem no carro, o sacana já percebera que seus movimentos com os braços dariam a visão gostosa dos seios pelas fendas da blusa. Tudo acomodado entramos no carro e Junior sentou-se no banco atrás do motorista, sempre falante e agradável a conversa rolou por um bom tempo até que o assunto era carnaval, festas, mulheres bonitas e sexo. Pelo retrovisor percebi que Junior não tirava os olhos das coxas de Silvana que sentada sobre uma das pernas às expunha de forma provocante. Imaginei que naquela posição ele conseguia ver também um pouco do seio de minha gata pela generosa cava da blusa. Passei a acariciar as coxas de minha amada e senti seu arrepio, acariciei até encontrar sua calcinha, que percebi toda molhada; do banco de trás, surpreso, Junior assistia aos carinhos, agora calado, ele percebeu onde queríamos chegar e encorajou-se para comentar a beleza de minha gata. Silvana, conforme havíamos combinado, pediu licença para relaxar um pouco deitando o banco do carro e assim se exibir para o Junior e outros carros que passavam por nás. Com o banco deitado nosso carona passou a ter visão total daquele corpo delicioso, tornei os carinhos mais ousados provocando nosso observador. Todo falante novamente ele ofereceu-se para massagear-lhe os ombros, ao ser tocada Silvana arrepiou toda, outra vez. O "massagista" ajeitou-se no banco e em pouco tempo já acariciava minha gata de forma mais ousada, lentamente desabotoei-lhe a blusa expondo os seios com pequena marca de sol; meu pau quase rasgava a calça e Junior mexia-se no banco a todo o momento, talvez para acomodar sua ferramenta que também deveria estar pulsante. Silvana de olhos fechados gemia baixinho enquanto eu acariciava-lhe os seios. Em um trecho mais perigoso de estrada tive que parar os carinhos e rapidamente Junior avançou, com as duas mãos pegava e apalpava aqueles seios até que veio de boca, passei a ser o observador daqueles carinhos e dos gemidos de minha mulher. Silvana louca de tesão soltou os dois botões da saia ficando sá com a pequena calcinha branca de lacinhos, Junior respirava quase ofegante e continuava a acariciar agora todo o corpo daquela gata oferecida que gemia e gemia.... Baixei um pouco minha calça e conduzi a mão de Silvana até meu instrumento rijo, ela entre um carinho e outro, entre um gemido e outro foi se virando até ficar em posição que lhe permitisse engolir toda minha vara. Enquanto me levava ao delírio com sua boca, Silvana ficou em posição que expunha seu corpo ao nosso convidado. Junior respirava fundo e continuava a acariciá-la, soltei o laço da calcinha permitindo visão total de sua coxa e lateral do corpo (veja foto), minha gata ajeitou-se no banco entreabrindo as pernas, os carinhos continuaram até que ouvi um gemido mais forte da gata, olhei e vi que nosso jovem carona havia corrido a mão pela parte de dentro de suas coxas e introduzido, por trás, o dedo naquela xota totalmente lubrificada, Sil abriu mais as pernas enquanto Junior penetrava-lhe dois dedos na bucetinha de forma frenética, ela gemeu mais forte e acelerou os movimentos engolindo minha vara até que meu gozo abundante encheu sua boca gulosa.... ahhhhh que maravilha!! Avisei que estávamos quase chegando e Silvana protestou: "de jeito nenhum agora é a minha vez de comer o Junior, pode continuar na estrada" nua passou para o banco de trás, ajudou-lhe a tirar as roupas e gulosa atacou a vara do carona, chupou, gemeu e lambeu enquanto eu dirigia e observava pelo retrovisor. Tarada, gemendo e dizendo coisas desconexas Silvana posicionou-se de forma a sentar na pica de nosso carona, cavalgou, gemeu, gemeu e gritou até atingirem orgasmo, a pica entrava e saia daquela xota deliciosa, balançando o carro todo. Havíamos passado a cidade de Junior, assim pudemos nos recompor ao retornar deixando nosso amigo em casa de seus pais e continuamos nossa viagem por mais algumas horas com Silvana relaxada e linda a me provocar. Depois desta gostosa carona estamos pensando em convidar nosso vizinho de prédio para uma festinha em nosso apartamento.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


putão na vara contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecorno no cinema contoscontos passando pomado no cu da mamaecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fui cumida a traz do salão da igrejacontos enquanto dormiaEmpregada Triscando no meu pau contoconto erotico incesto sonifero filhacontos eroticos minha mulher e o velhoclube da depravacao zoofiliaminhamulhere meucachorrogay engole esperma conto"ficou aberto" gay contochantagem zofilia e insesto conto eroticowww.cu da minha mae contosconto erótico viadinho que adora apanhar e ser humilhadomurhler.abusada.estrupradocontos eroticos so de pensar gozoconto erotico fui arrombada depois de casadacontos eróticos gays perdi minha virgindade com coroa pauzudosogra contando como chorou na pica do genro contos eroticosconto erotico com velho caralhudocontos eróticos comi o bundao da sogracontos eroticos de como eu perdi minha virgindade aos 16contos eroticos porra estragoMeu sogro me seduziu contoso massagista mete de surpresa na cliente que se espantavídeos pornô de avô sentando a netinha de sainha curtinha no colopura foi dar pra cavalo e acaba com a buceta estoradacontos nao queria mas vovo gosou.na meninacontos eróticos mulatacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos mãe e filho de araraqurahttp://okinawa-ufa.ru/conto_7625_tirei-o-cabaco-da-prima-dentro-da-cana.html  Quando tinha 22 anos, adorava comer lekes mais novos. Uma das minhas aventuras mais excitantes foi quando descobri que meu primo Tiago , que morava na mesma rua , esta liberando geral nas brinacediras de pique-escondi da rua.Até então já havia tra  conto erótico gay acordando com carinhosocontos. chupou pela primeira vez um machoeu confesso encoxeiConto inses bebados transando.contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteComtos filha fodida pelo pai e amigos delecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteZofilia Homem fodendo forte acadela ela chora sentido dorcorno obrigado a chupar pica contocontos familia na praiamina santinha foi estudar e deu o cu pornodoidcontos de mulheres ninfomaniaca por sexocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteso a cabecinha incesto titio contosconto safadocontos eroticos incesto fis minha nora chupar na maracontos eroticos gang bang com os molequescontos gay cuzinho frouxoContos eroticos com velhospeladas passando manteiga no cu e na busetaconto eróticos a patinha da minha sograesfregacao de rola contos amigos punheteirosminha mãe adora bater punheta para o meu irmãovizinho tezudotias envangelica dando a buceta ao sobrinho em historia realcontos/ morena com rabo fogosoconto guei fingi dormi emeu primo enfiou o pau na minha bocaContos eroticos da mamae ensinando filho a namorarContos eroticos chamo vitoria dei pro meu cumhadoContos droticos com coroas gostosas perdendo ocabaço do cu com seus genrosporno amador em festinhasparticularesSafadinho aaa uuucontos peguei maninha virgem dormindoconto de mulher que se masturbaconto com teens fudrndo as duas sobrinhas de dez e doze anoscontos eroticos arrombando a gordavidio porno mulher enloquede ao ve um pau grossoesposa raspada contosComtos namorada fodida por homems casadoscontos de coroa com novinhoMinha sobrinha ligia conto eroticoCONTOS EROTICOS DE CASADAS ABUSADAS DA CHANTAGEM18oras.pornconto ele me comeu pelo buraco da parede