Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

HISTÓRIA DE UMA ESCRAVA SEXUAL

Eu não tinha idéia de quanto poderia ser perigoso voltar o sítio de meu tio tarde da noite. Achava que por ser interior era tranquilo. Me enganei.

Tinha ainda 19 anos e corpinho de violão. Aliás, corpão, pois meus 1,70m eram muito bem distribuídos. Seios fartos, bunda empinada, coxas grosas e cintura fina....gostosona mesmo.

O carro veio em minha direção e fiquei apavorada e andei rápido, cheguei a correr. Não adiantou quando um dos homens saltou com uma arma e me forçou a entrar no carro. Foram muito claros: não iriam me estuprar. Iriam me vender.

Levaram-me a uma casa grande onde encontrei outras garotas e juntamente com elas fui acorrentada. Todas nás estávamos bastante assustadas e chorávamos muito.



Dois dias depois aconteceu o leilão. Fomos colocadas lado a lado nuas. Homens e mulheres (poucas) percorriam a fila para nos inspecionar. Ao lado havia cadeiras de ginecologistas. Descobri logo o motivo: seríamos examinadas detalhadamente pelo comprador interessado. Vitor, o homem que fez o maior lance para me comprar, devia ter uns 30 anos. Depois descobri que era filho de fazendeiros ricos e que os homens da família tinham essa tradição de comprar escravas sexuais. Depois de aberta por um alargador ginecolágico e examinada (ele e outros enfiaram os dedos em minha bucetinha) ele pagou a quantia e me levou embora. Nem ao menos me vestiram.



Fui levada a uma fazenda. Fui amarrada num pelourinho e o Vitor me disse como deveria agir. Eu chorava muito e nem conseguia prestar atenção no que ele falava. Por isso levei vários tapas na cara para me acalmar, pois estava quase histérica. No fim entendi que deveria chamá-lo sempre de Sr, obedecê-lo sempre e que seria sua escrava, e muitas vezes, seu animal de estimação. A maioria das vezes fui a cadelinha dele.

Logo na primeira hora amarrada o Sr Vitor mandou chamar os empregados. Eles vieram correndo, pois já sabiam que o patrão tinha do comprar a sua nova escrava. As anteriores, depois de não prestarem mais eram vendidas novamente para o puteiro da região. A primeira noite na fazenda era uma festa para os peões. O Sr Vitor liberava que eles me apalpassem e que enfiassem dedos em mim. Ao todo tinha 4 peões. Era amarrada de pernas abertas e eles faziam essa festinha em mim.......nada de penetração, somente pegação e dedos. Eu chorava copiosamente, mas sentia a minha bucetinha quente latejar. Por isso, pois deveria ficar calada, apanhei de chicote. Os peões perceberam o calor da minha xana e riam me chamando de puta e vadia. Depois que eles me apalparam bem, um dos peões me colocou a coleira e meu Sr me levou p a casa. Como minhas pernas estavam moles, não aguentava andar de 4, fui arrastada pelos cabelos até a casa.

Em casa fui amarrada no teto. Meu Sr disse que iria sentir tudo aos poucos. Por isso nesse dia somente seria essa a minha experiência. Deixou-me lá amarrada e foi dormir. Meu cansaço era tanto que praticamente desmaiei de sono e cansaço depois de várias horas chorando.

No outro dia, ele me tirou das cordas e novamente com a coleira me levou ao quintal e me apresentou a minha “casa”. Uma casinha de cachorro. Abriu a mangueira e me deu banho como a uma cadela mesmo, não deixando de lavar a minha bucetinha e meu rabo com escova de dentes. Depois de me alimentar com frutas, ele me passou para um dos peões que me lavou por dentro do anus com enema. Sofri muito com o tubo enfiado no meu cuzinho virgem que introduziu o liquido viscoso. Depois de minha barriga ficar inchada fui levada ao banheiro onde evacuei até a alma de tanta coisa que coloquei para fora. O peão depois abriu meu rabo com o alargador e terminou a limpeza com a mangueira. Gritava muito mas, a hora da mangueira fiquei excitada, tanto que o peão me deu vários tapas nos seios pois os mamilos estavam tesos.



Depois disso fiquei pronta p meu dono.............. continua

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos gay comendo o muleke do orfanatocontos eróticos comendo minha sobrinha gostosacontos eroticos enrabada pelo professor de academiavideos porno mulheres da.bucetas muito gostosas dando para cachorro emgatar o no na buceta delacomi a adilhada novinha loira olho azul contoconto conheci e comiirmao com ciumes contos eroticosMãe boqueteirá contoseroticosporno com primas branca de olhos verdes de cabelos ruivos bunda redonda e peito pequeno redondinho / anal/porno mamei tanto o peitinho q inchoumeu filho contos eroticos incestotirando o cabaxinho da novinha fazendo ela chora com pau gg porno carioquinhameu padrasto foi n meu quarto conoscontoserotico, sogrocasa do conto pagando pra fazer sexo com a cunhadaconto minha irmao feis um boquete pramincontos a devassa do analmunher ce mastuo eu fihistorias de sexo de mulheres casadas que gosta de ver o marido emrrabadoGay com mulher contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos abusada levando tapafumei maconha e entrei na rola contoscontos eroticos pai filha e genrocontos eroticos de chupadas entre mulheresconto erotico masticou minha buceta estruboxvideis 2017comi a minha tiaconto erotico praia em familiaContos tia de saia curtaconto menage masculinoconto eroticotravesti comdno coroas casadasbruninha pedindo caronazoofilia mulher carente arruma um componheiro pra lir da prazerhttp://okinawa-ufa.ru/conto_77_papai-me-pegou-de-surpresa.htmlcontos duas gostosas dando o cu pro homem e pro cão juntasnao filho nao posso e pecado ela faz a vontade/dele chupa pica/dele cem querecontos eroticos meu amigo comeu minha mulher e minha filhacomo supa a boceta ligada tonadotia fogozacomo enfiar caralho na conacontos eroticos minhas filhas jeinnyconto coroa chupando piroquinhacache:R-bg7J8nF7YJ:https://mozhaiskiy-mos.ru/m/conto_14382_mamae-velha-mais-bucetuda.html conto comeu a namorada e a sogracontos eróticos de professor Gayconto eroticos de academiacontos eroticos com sogro e sograTia de calça leg conto eroticofazenda fravia dan xeso anal lua demelcontos fiquei de mal e transei com meu sogrocontos de cornocontos de i****** aprendemos a fazer sexo em casaJá botei ela para transar eu não vai botar o vídeo dela transando gemendo táenfiando a perna da capeira na bucetacontos eroticos adoro ver ele dando leite pro meu negaofiz o cu rosa da minha mae de buceta com ela dormindoconto erotico namoradinhos de infanciax vidio comtos eroticos flaguei mamãe ehumilhada contos eroticoscontos buceta assadacontos de coroa com novinhoContos eroticos Minha filha choronacontos eroticos.os velhos meterao gostoso em mimvídeo do Seu Madruga metendo a pica no c* da Dona Florindaporno coroa da boda mole de fiodetaomarido leva esposa na cabine erotica contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteeu e a amiga da esposa contoconto gay cu cheio porracharmel bucetuda peluda 5 minutoChuva dourada entre pai e filha contos eróticosContos Caralho grande na esposacasada dando o cu no bairro de na casa do feranteestrepi com baxinha bucetao.comlevemente ara tomando banho nuaContos eroticos minha mulher dormindo e eu louco pra fudelaContos eroticos de asados fasemdo trocas com as esposascontos eróticos ele colocou o vibrador na potência máxima na minha bucetaVer casadas falado de conto eroticos que corneo o marido com homem do pau bem grandecontos comi a amante do meu paiComi o cu das minhas irmas. Contos com fotoscontos eróticos de minha esposa bêbadaEu agora eu sou mulher do meu ex primo viuvo conto eroticoComtos mae e filha fodidas por um desconhecido Conto de incesto de pai filha e tiohistoria comendo eguaeu estava louco pra chupar atravestirelatos de cheirando calcinhacontos eroticos minha sogra franciscameu primo mobral contocontos eroticos o porteirocontos eróticos infânciacasa dos contos eroticos/Três é demaiscontos eróticos meu errocontos eróticos de experiência bi de ninfetasvoyeur de esposa conto eroticocontos eroticos de comi a bunda da mae da minha amigaContos eróticos de pau duro na piscinacontos eroticos meu pai me seguiu ate o baile funkvizinha novinha da obra conto