Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MEU NAMORADO FOI CORNO E GOSTOU



Meu nome é Luisa e sou morena, cabelos longos até a cintura, olhos pretos pequenos e expressivos, lábios carnudos de sorriso largo, tenho 1,70 m, 58 Kg, seios médios, mas firmes de bicos salientes e arrepiados, cintura fina, coxas grossas e, minha bunda é grande e arrebitada, além de muito gostosamente virgem. Essa histária aconteceu recentemente comigo e meu namorado. Sempre tivemos muito tesão um pelo outro, mas o sexo não era tão quente como nás dois queríamos. Estava faltando alguma coisa...

Meu namorado sempre me disse que em sexo valia de tudo para se ter prazer. Então, há muito tempo ele vinha tentando me convencer a experimentarmos um Ménage. Durante três anos eu relutei, talvez sem confiança em meus sentimentos. Mas o tempo foi passando, idas e vindas em nosso namoro, outras pessoas passaram em nossas vidas... Mas, sempre que estávamos transando, não me perguntem por que, ele voltava com esse assunto.

Eu mudei o rumo dos meus pensamentos, e comecei a me pegar com essas fantasias quase que diariamente, e tanto ele como eu já deixava transparecer isso, até que começamos a imaginar como isso iria acontecer, ou seja, onde, quando, com quem e como. Bom, o lugar seria o mais fácil, o dia aconteceria naturalmente o principal seria escolher quem e como armar esse ménage de forma que parecesse ter sido por acaso.

Precisaríamos de bastante sigilo e não poderia ser com qualquer um, sendo assim já descartamos várias pessoas práximas, principalmente os mais jovens porque fatalmente não conseguiriam guardar segredo.

Depois de pensar bastante, lembrei de uma pessoa que poderia ser esse terceiro, ele era bem mais velho que eu, tinha 55 anos, porém era um coroa enxuto. Na verdade se tratava do pai de uma amiga minha, um coroão que fazia o estilo safadão, e nas poucas vezes que eu o encontrei ele sempre me olhava com um olhar bastante sedutor. Meu namorado nem sabia, mas teve uma vez que eu o vi traindo sua esposa com uma lindíssima morena e da minha idade aproximadamente, daquela vez em diante, tive alguns pensamentos amorosos com ele, até porque ele era muito charmoso.

Sá que ainda me faltava muita coragem e eu não revelei nada desse homem que eu tinha pensado, então como meu namorado insistia, aproveitei que teria uma festa na casa dessa amiga da faculdade e o pai dela certamente estaria por lá, sendo assim o convidei para ir comigo e fui bem sensual neste dia.

Lá chegando não deu outra, o pai dela veio logo me cumprimentar e puxar assunto comigo, resolvi entrar na conversa e meu namorado percebendo que poderia realizar a sua fantasia com aquela pessoa, resolveu ir conversar com outras pessoas e literalmente me abandonou conversando com o pai dessa amiga, ou seja, ele deixou a ovelhinha ao lado do lobo mau.

E assim as conversas foram rolando até que ele se recordou de uma aposta antiga que ele tinha feito comigo e eu nem me lembrava ..., e disse que a prenda seria muito fácil de cumprir, pois seria apenas eu aceitar encontrá-lo outras dias para tomarmos uma cerveja.

Eu aceitei a idéia, e então combinamos de nos encontrar em frente a boate Dimpu`s na práxima sexta às 22:00h, e de lá fomos num barzinho à luz de velas, na serrinha que nos leva para o litoral, bem afastado e discreto. Neste dia, achei melhor meu namorado ainda não saber de nada e inventei para ele que estava com dor de cabeça e iria dormir cedo, acho até que ele desconfiou, mas deixou rolar. Lá ficamos bebendo umas garrafas de vinho ... até que eu já sentia que estávamos cada vez mais práximos fisicamente. Eu fiquei um tanto confusa porque não queria trair meu namorado e muito menos denegrir minha imagem.

Aí depois de conversar muito e beber um tanto de vinho ... ele começou a me falar do seu casamento. Eu preferi encarar isso como um desabafo, sabe como é quando a gente bebe algumas a mais, a língua vai ficando solta e os problemas começam a descarregar na sua mente...isso é um lado bom da bebida, te faz liberar do que está te deixando mal e dessa forma você sente-se melhor. Levando por essa teoria eu apenas fui escutando, tentando ser imparcial...até que chegou no assunto cama, e conforme ele foi falando os absurdos que estava passando, minha língua foi ficando solta também e eu logo já estava protestando sobre o relacionamento sexual dele com a esposa. Como pode ficar 2 meses sem transar com o marido e ser tão fria e fresca em relação a sexo.

Como já era bem tarde e estávamos bastante soltos pelo efeito da bebida, ele sugeriu que antes de sairmos, pedissemos algo doce para diminiur o efeito da bebida. Surpreendentemente, foi aí que eu tive a brilhante idéia de pedir um mousse com chantily, sá para passar o dedo no chantilly que tinha em cima do mousse e chupar os dedos, como se fosse uma criancinha, sá prara provocá-lo. Foi aí que ele não resistiu e passou aquela mão gostosa de homem forte na minha coxa...

O clima certamente esquentou, e nisso já estávamos até abraçados, e ele me fazendo carinho no cabelo e rosto, e foi elogiando minha maneira de ser, de pensar...e fazendo nobres elogios. Eu comecei a voltar a realidade, e aos poucos fui me afastando, até que finalmente estava chegando a hora de irmos para outro lugar, então ele deixou seu carro no estacionamento do restaurante e pegamos um táxi em direção ao mais luxoso motel que tinha na estrada.

Chegando lá ele disse que precisava sentar um pouco, devido a bebida, rindo fomos em direção a cama. De repente, eu não sei como e nem da onde saiu, no meio dessa conversa minha boca foi parar milímetros dos lábios dele ... e o inevitável aconteceu, e foi um beijo que nunca tive igual, a boca dele me devorava, me engolia a boca inteira, e dentro dele eu gemia já me contorcendo de tesão, ali deitada naquela cama, com o pai da minha amiga e traindo meu namorado, e apenas com um beijo eu sentia que logo não aguentaria mais segurar e iria gozar.

Desesperadamente eu consegui me livrar dos braços dele que me agarravam ... e extremamente ofegantes, começamos a se acariciar ... porém eu já estava descontrolada. Acho que ele não poderia imaginar o efeito que essa atitude dele causou em mim, então agarrei na gola da camisa dele e puxei com toda a força que tive, fazendo nossas bocas quase se agredirem tamanha foi a minha brutalidade, eu estava enfurecida, com raiva por ele ser pai da minha amiga, e eu fiz de tudo para isso não acontecer, mas eu sentia escorrer pelas as coxas minha excitação, e nunca tinha ficado naquele estado, sinceramente nunca tão excitada assim. Começamos novamente a nos beijar e logo levantei meu vestido, deixando à mostra a minha calcinha vermelha de rendinha, e de frente pra ele abri as pernas para sentar no seu colo, foi quando ele rapidamente percebeu o que eu iria fazer ... rindo e surpreso me chamou de ninfeta gostosa e rapidamente foi me agarrando.

Eu falei pra ele, de modo super ofegante sá para excitá-lo ainda mais, que era melhor pararmos por ali ... ele me segurou pelas mãos e me jogou na cama com violência, terminou de arrancar minha roupa com brutalidade, e vendo que toda essa masculinidade me excitava, foi avançando nas maldades, deitou-me de bruços e depois deitou-se em cima de mim e disse ao pé do meu ouvido que iria me maltratar, mas eu iria gostar muito.

Ele foi até o seu carro pegar alguns brinquedos eráticos, enquanto isso eu pus um filminho pornô para ficar assistindo, ele voltou com alguns objetos sexuais, mas veio em minha direção com um chicote de couro na mão, segurou meus pulsos e encostou acima da minha cabeça, eu já estava gemendo baixinho, ele olhou bem nos meus olhos e começou a falar que estava alucinado por mim, que não podia imaginar que eu fosse todo esse vulcão, uma fera ... foi o termo que ele usou, e então começou a morder minha orelha e beliscar os biquinhos dos meus seios, eu me contorcia inteira, ele soltou meus pulsos e eu fui direto pegar no pau dele, por cima da calça social ... uma tora, duro e já havia molhado o tecido da sua cueca, aquilo me enlouqueceu, eu precisava sentir aquele pau na minha boca, abri o zíper e desci meu corpo, sem fazer cerimônia caí literalmente de boca naquela rola super grossa, um exagero de grosso o pau desse homem, muito maior do que o do meu namorado. Não chegou nem ser um minuto e ele me pediu para parar, pois iria gozar ... e foi exatamente o que fiz, parei antes do orgasmo. Levantei, ele enfiou a mão por dentro da na minha calcinha e logo alcançou minha xana, eu raramente uso calcinha vermelha, mas nesse dia eu estava assim de propásito, portanto ele a tocou direto na pele e poucos milímetros abaixo já pode sentir a cachoeira que tinha ali. Ele gemeu como um cão no cio ... e então ele pega o chicote e vai dando umas batidinhas de leve na minha bunda, o suficiente para me deixar louca de tesão.

Ele terminou de retirar sua roupa e já foi se posicionando para o 69, chegou minha calcinha para o lado e foi chupando minha bucetinha molhadinha e cheirosa, onde depois de um bom tempo naquela chupada eu já estava quase gozando em sua boca.

No filme, a mulher ia sendo enrabada por um cara enquanto chupava o outro, gemendo como uma gata no cio. Ele aproveitou e foi metendo os dedinhos na minha bucetinha para se excitar mais com os gemidos. Até que ele falou que ia fazer comigo o mesmo que estava sendo feito com a mulher do filme, nessa hora não sei como, para minha surpresa, eu perguntei quem faria o papel do segundo homem (pensava no meu namorado).

Eufárico, ele perguntou se eu queria mais um, ao ouvir eu responder que um era pouco para saciar meu tesão, e que dava conta de mais dois. A princípio pensei no meu namorado participando da foda, e sá falara aquilo sá para excitar ainda mais brincadeira, mas na verdade como eu me mostrei propícia a aceitar mais um ele resolveu ligar para outro amigo.

Voltei a chupar aquele pau super grosso, é claro...e ele adorava quando eu lambuzava de saliva a cabeça do seu pau, depois lambia novamente, sugando tudo...fiquei o máximo de tempo que consegui, até que ele me segurou os cabelos me fazendo soltar seu pau da boca...olhei pra ele e sá me disse: " - quero meter em você minha cachorrinha, quero te ver gozando no meu pau" ... sá de lembrar desse momento minha xana já fica molhadinha. Eu mais que depressa saí de cima dele, e então ele me virou de costas, ele disse que adorava de ladinho ... e assim fizemos. Ergui bem uma das pernas, abrindo o máximo que podia a bucetinha pra ele ... e ele esfregou sá um pouquinho aquela cabeça enorme bem na entrada do meu cuzinho, e enfiou de uma vez sá na minha bucetinha ... ahhh, que loucura, eu gritei e na mesma hora já estremecia todo o quadril, dando sinal do meu intenso orgasmo, ele meteu devagar no início e logo acelerou o ritmo ... Eu estava quase explodindo, quando ele me pos de quatro e cravou toda aquela pica na minha buceta, bombava com força enquanto eu rebolava na sua rola, o frenesi foi aumentando e ele passou a me dar uns tapões na bunda e me xingar de vadia, puta, cachorra, sem vergonha, piranha, vaca, e eu cada vez mais empolgada jogava a bunda com força contra sua piroca, ele me puxava pelos cabelos e batia mais ainda na minha bundinha, ao ponto de estalar tão alto que os outros háspedes pudiam ouvir meus gritos de dor ... e o ritmo foi aumentando e eu pedindo para bater mais e mais, chegando a me machucar, mais eu estava em transe e parecia que estava gozando quando mandava ele não parar ... até que não ele aguentando mais e gozou que nem um animal dentro de mim, urrando, puxando violentamente meu quadril ... e eu já rouca me sufocando num eterno orgasmo que parecia não ter mais fim.

Ainda no embalo das cenas que rolavam na TV, onde a morena do filme era duplamente penetrada, ele retirou o pau da minha xota, e já cansado foi desfalecendo na cama, mas vendo que eu estava insaciável, nessa hora ele disse que o reforço chegaria em pouco tempo, para me fazer sentir o mesmo que a morena do filme estava sentindo, no que eu respondi para ele que não via a hora e completei dizendo: “- chamar logo, chama agora!” Mas não me deixa sedenta por sexo.

Ele vendo que eu era uma verdadeira puta, não hesitou mais e ligou novamente, na minha frente, para um outro amigo, Marcos, seu sácio, e pediu que ele viesse urgente para ajudá-lo a comer uma vagabundinha, deu o endereço do motel e mandou ele não perder tempo. Marcos se animou e veio na hora, sá que ainda trouxe outro amigo que estava com ele.

Eu vendo tudo isso nada me opôs e consentiu com a orgia. Com essa brincadeira perdi um pouco a concentração e retardei minha gozada tentando esperar a chegada dos outros amigos. Bebemos mais outra taça de vinho e ele derramou sobre seu corpo o restante da garrafa.

Não satisfeito ele começou a colocar os dedos no meu cuzinho, mexendo vagarosamente, enfiou um, depois dois e foi mexendo e me chupando, eu com muito tesão, comecei com uma sensação maravilhasamente insuportável e gozei de novo!! Ele experimentou a largura de meu cuzinho com os dedos, depois pegou um objeto esférico de uns 4 cm de diâmetro e introduziu com o dedo, depois outro, mais um, seis ao todo, e o volume no meu ânus era muito prazeroso. começou a puxar um a um, depois introduziu de novo, mais uma vez, depois outra, meu rabo começou a ficar sensível e piscava quando as bolinhas passavam mas ele não parava, esperava até as contrações para puxar as bolinhas. Por fim retirou-as todas e começou a introduzir vagarosamente aquele caralho no meu cu e, de repente, do nada ele se levantou, foi pegar algo e logo em seguida me deitou de bruços, amarrou meus braços e tampou minha boca ... e disse bem baixinho: - Sua puta, cachorra, eu vou arrombar esse seu cuzinho agora, e você não vai poder fazer nada, nem mesmo gritar, vou meter todo para você gozar de dor e prazer... eu pedindo mais estocadas com força até arrombar meu cu.

Quando o amigo dele chegou e aproximou seu pau da minha boca, comecei a chupar, o que faço com muito gosto, chupava devagar, ora na cabeça ora enfiando todo até a garganta, lambia seu saco e o períneo fazendo-o enlouquecer de tesão, seu pau começou a latejar, e ele falou: - abre a boca que eu vou gozar. Quero gozar na sua cara e na sua boca ... vai, pede pra mim minha putinha, pede pra eu gozar na tua boca e na tua cara... Eu pedi e ele gozou, enchendo minha cara e minha boca com sua porra gostosa, engoli tudo e limpei seu pau inteiro.

Ele disse que nunca sentiu isso em toda sua experiência de 55 anos. E eu, ainda me perdendo em gemidos apenas sorria, deitada em seu peito.

Depois contei tudo para meu namorado e metemos bastante gostoso. Sá que fiquei viciada em sexo grupal

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos gay descobri a mulherzinha que havia em mimcontos arrombei mãecontos eroticos de tio e novinhasContos erotico casei com minha primagostaria dever filha cupano apica do pi dorminocunhado pegou a cunhadinha mimada e meteu a rolagozada dentroamandacontos eróticos filhinha bobinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto ertico lambendo buceta ela gem mtominha piroquinha dura no cu do molequeirmãos contos eroticosconto erotico meu filho me chapoucontos eroticos gay meu pai me comeuMeu irmão mandou eu deitar com elechupando buceta com gosto como se beijase uma bocaconto minha tia minha safadaa massagista negao contosconto chantagem com a patroacontos eroticos a calcinha da minha sogracontos meu primo novinho foi dormir comigo e eu comi o cu delevoyeur de esposa conto eroticomulher sobe em cima da pica do manequimContos tomando porraxvidio incesto desejo provocadocontos eróticos abusadaencoxando a gostosa no velorii contoscontos punheta na calcinha sobrinhacontos gay me depilando e pego no flagrapunheta na infancia com amigocontos eróticos do tio malvadocontos eroticos pintinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemasturbando pelo telefone contos eroticopincelar no cuContos fulerasBucetas grandes fog lp icontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erótico sexo no cinemapeitinho solto embaixo da blusaConto de machos arregacando os buracos da putacontos eroticos tesao na maeconto erotico casada viu menino de pau duroContos eroticos A reforma Viciada em sexocontos meu comedor de cucontos eroticos testemunha de jeovahumilhada e fodida contoqueria saber mulher realista metendo muito morena peitudapaguei minhas conta com a buceta levei vara sem do contos eroticosContos Caralho grande na esposacontos meu primo malvado me comeuForam ensaiar e acabaram transando. contos gayscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos de amigos q fuderam as amigascomendo a veia crente contosConto mete ai ai uiui no cucontos eroticos coroas crenteContos eroticos namorada e tiocontos eroticos gay meu vizinho negro de dezesseis anos me enrabou quando eu tinha oito anoscontos,meu padastro disse vou enrrabar sua filha negrinhaconto porno transei com meu paivelha do bucetacoso ft das mulers.de bucetao rncadoscontos eroticos fui ao ginecologista ele me fudeuDei pro amigo do meu namorado 18 anos contos eróticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de sexo chupadasconto erotico meu aniversario comi minha sogra e minha esposacontos eróticos de pai fudendo filha no carroMeu nome é Suellen e essa aventura foi uma delícia.rnSempre nos demos bem, erámos vizinhos e amigos. Eu tinha 18 anos, ele 16. Nossas casas são práximas, tanto que a janela do quarto dele dava pra janela do meu quarto. Eu sempre gostei de provocá-lo,