Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

NÃO PARO DE COMER MINHA TIA!!!!

Meu nome é Cesar tenho 20 anos, fui morar na casa do meu tio João para poder concluir minha graduação na faculdade, meu tio é segurança de eventos e quase nunca estava em casa, minha tia Daniela tem 34 anos, ela é uma morena gostosona, 1,65m, olhos cor de mel, cabelos lisos, negros e longos, bunda bem empinada, seios fartos, uma potranca, ela sá anda de short apertado ou saia curta dentro de casa, com uma semana convivendo com ela isso foi me deixando louco de tesão, pois ver um corpão daquele dentro de casa me deixava muito excitado. Um dia ela saía do banho enrolada na toalha então a toalha soltou e ela pegou rapidamente, mas consegui ver um pouco aquele corpão gostoso, sua bucetinha com os pelinhos bem aparados em forma de v, me desculpe a repetição e que sá vendo tia Daniela pra conferir como ela é gostosa, ela ao me ver ficou corada e saiu rapidamente.



No outro dia ela estava passando cera no chão com uma sainha minúscula que mal cobria aquela bunda fenomenal e um top com os peitos que são enormes a mostra, cheguei da rua e logo que entrei tive aquela visão (é de propásito pensei), estava de bermuda e meu pau cresceu na hora ela viu o volume, mas não disse nada. Fiquei por ali de bobeira enquanto tia Daniela ia esfregando o chão, a saia balançava com o movimento e levantava quando ela se curvava mais, dava para ver que usava calcinha rosa, estava com muito tesão, sá pensava em fazer uma sacanagem com ela, minha vontade era colocar a calcinha de lado e socar meu pau sem dá na sua bucetinha, ao mesmo tempo em que pensava nas consequências daquela loucura.

– Não ... tem que ser consentido, nem que demore meses vou foder você muito ainda tia. Este era meu pensamento naquele momento.





No domingo era umas 08:00 da manha, estava saindo do quarto quando avistei meu tio chegando em casa, ele foi direto pra cozinha atrás da tia Daniela que estava fazendo o café, meu tio foi beijando ela, levantando sua saínha e baixando sua calcinha, ela não resistia, tia Daniela arreganhou a bunda com as mãos, meu tio ficou vislumbrando a visão da buceta por um tempo, com a calcinha dela na mão, depois a segurou pela cintura fazendo movimento de vai e vem como se tivesse metendo nela, quando meu tio já estava baixando a calça, ele reparou que tinha esquecido a carteira no trabalho, falou alguma coisa com a tia e saiu correndo, deixando a calcinha dela cair na sala.



Esperei meu tio sair, peguei a calcinha e fui pra cozinha, lá tia Daniela estava de costas passando o café com a roupa ajeitada, aqueles peitões, aquela bundona redondinha, eu olhava e a desejava demais, decidido a foder minha tia, joguei a calcinha no chão perto dela e fiquei encostado na porta, ela olhou sua peça intima no chão, me viu e disse:

- não vai pegar não; - claro que vou tia;



Peguei e fiquei esfregando a calcinha fio dental no meu pau, ela reparou no volume da minha calça e disse,: - que isso se comporta, eu falei que não tinha como, porque ela é muito gostosa, ela agradeceu: - obrigada, mas você não pode desejar a sua tia, eu disse que a queria demais, aí ela fez uma coisa que nunca vou esquecer, me olhou com cara de safada dizendo: - o João me atiçou e saiu correndo, agora estou com um puta tesão, mas seu tio pode aparecer a qualquer momento, acho melhor esperarmos ele ir trabalhar.



- não faz isso comigo tia, olha como meu pau está duro, vamos dar uma metida rapidinha, meu tesão é tanto que vou gozar em menos de 19 minutos, depois quero chupar sua bucetinha pra você gozar também, o que você acha em tia;

- não aguento mais, vem safado, vem comer a titia logo, ela ficou de quatro no sofá e levantou a saia, aquele bundão enorme a minha mercê, tirei a bermuda peguei meu pau e pincelei na entrada daquela suculenta buceta, engatei de vez minha vara na sua buceta que estava encharcada de tesão, ela rebolava e gemia olhando para trás esperando levar rola, tinhamos que ser rápidos, soquei meu pau fundo na buceta dela, ela gritou de prazer: -aaaaaiiiiiiiiii, aaaaahhhhhhh, vai me come, eu te quero, aaaaaaahhhhhhh, nossa ela rebolava muito, parecia estar numa seca enorme, eu bombava forte, tirei seu top e começei a apertar seus peitos de tão grandes mal cabiam na minha mão: - aaaaaaaiiiiiiiii, como sempre quis, - aaaaaaaaiiiiiiiii, uuuuuuuuhhhhhhhf, você é boa mesmo tia, mexe cadelinha, late para seu cachorrão, ela se deliciava: - au,au,au, aaaaaiiiiiiii,vamos meter sempre, - aaaaaaaaaaiiiiiiiiiii que gostosooo, aaaaaaaaahhhhhh, aaaaaaaaahhhhhhh, tá átimo, começei a bombar mais rápido ainda, apertei bem seus peitos, lambia seu pescoço e estocava meu pau muito rápido na sua buceta, tia Daniela estava no cio: aaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhh vai, mete, mete, uuuuuuuuuuuiiiiiiiiiiiiiii,sem dá, aaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhh, que maravilha, aaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhh, to gozando, põe mais fundo na minha buceta, ahhhhhhhhhhh, gozaaannnnnnnnndo, eu estava doidão, um garanhào em cima daquela potranca: aaaaaaaaaaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiii, você é muito deliciosa, ooohhh, vou gozar tia, enchi sua buceta de porra, com as duas mãos arreganhei sua bunda e fiquei vendo minha porra sair da buceta arrombada pelo meu pau. Tia Daniela disse: - ahh que porra quente, me encheu de esperma, - nossa como foi bom hein, demos um beijão na boca de tirar o fôlego e ela foi se lavar.



Meu tio chegou uma hora depois que tinha comido a tia Daniela, ele estava todo animado, o dia transcorreu normal, à tarde eles iriam sair, meu tio estava tomando banho, estava na sala vendo futebol, tia Daniela falou: - você me deve uma chupada, que tal pagar agora; levantou o vestido e colocou a calcinha de lado, eu cai de boca chupando sua bucetinha por uns 19 minutos direto, ela gozava alucinada tapando a boca com as mãos pro meu tio não escutar, quando a porta do banheiro fez barulho ela saiu de fininho ajeitando a roupa.



De madrugada tia Daniela veio ao meu quarto, me acordando com uma chupada de primeira no meu pau, ela sá estava de camisola, sem calcinha e sem sutien, levantei a camisola e a deitei na minha cama, fodí sua buceta bem gostoso, com vontade, ela gemia baixinho. Amanheceu meu tio foi trabalhar e ela estava lavando louça com um shortinho atolado no rego, cheguei por trás sarrando sua bunda, demos um beijo demorado, coloquei a tia em cima da mesa, tirei seu shortinho e comi sua buceta pela segunda vez naquele mesmo dia. Depois fomos tomar banho, tive uma nova ereção quando ela se curvou na pia do banheiro, metí um pouco na sua buceta e aí ela pediu que mete-se no seu cú, nossa era bem apertadinho, não demorou muito e já estava enchendo o cuzinho da tia de porra, nos desejávamos demais, fiquei uma semana sem ir na faculdade, sá metendo com a tia Daniela, cheguei a comer ela enquanto conversava nua na cama pelo telefone com meu tio, e eu ali enfiando a rola naquela buceta que já era minha, transamos praticamente todos os dias durante mais de 2 anos, até que comecei a namorar a Sandra uma loirinha ninfetinha de 19 anos, bem gostosa que acabou ficando grávida, aí saí de vez da casa dos meus tios e fui morar na casa dos pais da Sandra, mas não deixei de comer a tia Daniela, sá diminuí a frequência das metidas para 2 vezes por semana sempre na casa dela. Até mais.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos de dupla penetração b*****Contos minha sogra quis medir meu pauMal casadas boas a levar no cúsou incestuosa desde novinhacontos eroticos pezinhoscontos sexo dividindo o casamento e a camaarreganha abuceta no fank muito gosoContos eroticos de pai estrupos de andiada gratisvidio.da meninas do corpiho gostozutrepo com a enteada dormindocontos eroticos gay acordado na noite pelo meu paiconto de sexo com rabuda asquerosominha mulher quer dar o cu p outro na minha frenteContos eróticos de lésbicas transando na casa da amiga de muitos anoscontos eróticos vovó transando com jumentocontos erticos de ninfetasContos vovó no banhoPuta merda!!!para!(conto teen gay)soft swing contos eroticoscomi o padredoido pra brincar na bundinha da sobrinha novinha inocente gratisminha sogra usou um consolo em mim contoconto porno rola grandeputão na vara contosconto erotico princesa aronbada na favelacontos bebe safadaconto erotico madrinha e afilhadomarido come a loira em silencio na cosinha e mulher espia boa foda sexoconto aquela mulher mexeu na minha buceta cu teenContos eroticos dei pro leke magrelo chamado RicardoContos gays fantasiado de crossdress no cine pornopirulito do titio contos inocentecontos eróticos de Paula de Floripa Santa Catarinaamamentar o pedreiro contosbucrtinas novinhastravesti Francielledei o cu pra varios homensvideo de subrinho a proveitando a brincadeira para encochar a tiaConto as primas na roçaconto irmã peladinha dentro de casaHistoria dw cunhada gostosavideos zoofilia cavalos gozando na bucta epenetrandoconto erótico vestir roupa de menina sair na ruacontos eroticos de travestis sem camisinhahistória de contos eroticos fui pinta uma casa e comi afilha novinha ta patroacontos de corno acampandocontos eróticos namorada tirou a roupacontos eróticos meu padrasto me deu banhoContos eroticoss adoro trepar sem camisinhaPorno tesao na zoofilia relatosconto comendo meu amigo bundudo sem ninguen saberxontos erotios menino com roupa de meninaconto de sexo com vizinha gostosacontos eróticos professora com garotinhoscomtus erroticu de zoofelia mulhe casada dano banho no seu cachorroContos eróticos liberando a esposacontos/como descabacei minhas filhasminha namorada e putinha do meu pai contosconto sacanagem com a.primaentregando a buceta na frente do marido cegoconto dopei minha sogra pra metercontos/ morena com rabo fogosoContos eróticos menininha putinha com rostinho de anjocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentevirei puto do bar conto gayCont erot de madrastacontos eróticos um cavaloContos esposa santinhaContos eroticos com fotos comendo a guardete e sua tiaporno quente doido cara lasca buceta com cuenteada novinha conto eroticoconto de dei o cu para uma pica grande do meu patrão que me rasgou