Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHA ESPOSA E MEU SOGRO

O que passo a relatar nas linhas que se seguem é um fato ocorrido há algum tempo e que, como verão, mexeu muito com minha forma de enxergar minha relação com minha esposa. Somos casados há 19 anos e temos uma filha de 5 anos. Minha esposa se chama Camila e tem 32 anos, não é um exemplo de beleza física, é branquinha, possui 1, 60m, é meio cheinha, não muito, mas tem coxas grossas que deixam transparecer algumas celulitzinhas, seus seios são grandes com bicos ráseos, sua boca é carnuda e muito sensual. Quando a conheci havia acabado de divorciar de uma casamento que havia durado 6 anos. Seu ex marido era um cara muito chato, segundo ela, e não correspondia mais aos seus anseios de marido. Quando a conheci logo entendi que ela gostava de sexo, isso é importante porque a garota que namorava antes de conhecer minha esposa não era muito animada, ficando sempre para mim a responsabilidade de preparar o clima para as transas.

Minha esposa vem de uma família pequena, quando se separou voltou a morar com os pais, e uma irmã um pouco mais nova. Sua família sempre foi muito liberal quanto a diversos assuntos, inclusive sexo, minha esposa e sua irmã sempre levavam seus namorados em casa, inclusive para dormir, meu sogro tem um passado bem intenso em se tratando de sexo. Sempre foi um tarado e minha sogra, coitada, uma corna de mão cheia. O velho nunca perdoou ninguém, são muitos os casos de empregadas agarradas, vizinhas cobiçadas, casos com amigas da família e coisas do tipo. Foi nesse ambiente que minha esposa cresceu, daí seu gosto por putaria.

No último feriado de carnaval, fomos passar o final de semana na casa de meus sogros. No sábado, no final da tarde, todos resolveram ir passear no shopping, como estavámos com somente um carro, fui levar minha sogra, minha cunhada, seu na morado e as crianças, na volta eu passaria na casa de meus pais e sá depois voltaria para buscar meu sogro e minha esposa, que haviam ficado na casa, meu sogro ainda iria tomar um banho e minha esposa se arrumar.

Na volta, como meus pais já haviam saído, voltei para casa para espera minha esposa e seu pai acabarem de se arrumar. Parei o carro na frente da casa e entrei pelos fundos, pois a porta da frente estava trancada, fui direto para o quarto que eu e minha esposa ficávamos e ela não estava lá, fui em direção ao banheiro e notei que meu sogro estava no banho e minha esposa estava na usando espelho da pia do banheiro para retocar a maquiagem, ela estava de calcinha, bem pequena e enfiada na bundinha e sutien que mal segura seus peitões, a porta estava semi aberta e eles conversavam numa boa, não notaram que eu havia chegado, achei normal pois sempre acontecia, eles sempre utilizavam o banheiro conjuntamente. Sentei-me no sofá na sala bem na frente da porta e fiquei esperando eles terminarem. Eu ouvia a conversa deles pela proximidade, mas também porque como o chuveiro estava ligado eles tinham que falar um pouco alto para se ouvirem. Comecei a prestar mais atenção na conversa, foi aí que a coisa começou a ficar estranha.

Minha esposa dizia:

- termina logo aí pai, o Nei (eu) logo, logo chega para nos levar;

Sogro:

- que nada ele vai demorar e vou demorar mais um pouco para gozar.

Aquilo me chamou a atenção e me aproximei para ouvir mais.

Minha esposa disse:

- Seu velho safado, tá com a pica dura né;

Sogro:

- Também com essa bundinha gostosinha andando pra lá e pra cá, o papai não aguenta.

Aquele papo estava muito esquisito e meu coração começou a disparar, queria saber o que estava acontecendo e coloquei meu rosto perto da porta para ver, minha esposa se dirigiu ao boxe e ouvi o seguinte diálogo:

- deixa eu ver essa pica dura então;

Sogro:

- vem ver a pica dura do papai vem;

Esposa:

- tá louco pra filhinha bater uma punhetinha né velho safado, daqui esse pau rapidim vai, assim essa porra sai logo;

E ela meteu a mão no pau do pai e começou a punhetá-lo, o velho louco começou a gemer feito um louco e pedia:

- coloca a boquinha nessa pica põe filhinha, faz tempo que vc não faz o papai gozar assim né, põe a boquinha vai;

Esposa:

- ai pai, e o Ney ?

Sogro:

- o corninho vai demorar para chegar vai, e tem mais, ele tem uma picona dessas tem?

Esposa:

- sua pica é uma delícia velho safado;

Ela agachou e começou a chupar o pau do pai, começou lambendo a cabecinha, passava a língua ao redor da ponta do pau e aos pouco foi engolindo a pica do velho, chupava as bolas, enquanto isso o velho gemia, ela dizia:

- goza logo que o Ney está pra chegar;

Mal sabia que eu via toda aquela cena.

Sogro:

- vai engole tudo que eu vou gozar na sua boca sua putinha safada, engole vai.

O velho deu uma jorrada de porra na boca de minha esposa, parte caiu em seus peitos e parte ficou na sua boca. Ela tratou de engolir a porra do velho com muita satisfação e como se fizesse tempo que não fazia aquilo.

- pronto seu velho safado gozou gostoso na boquinha da filhinha, tava com saudade da minha chupeta né... e esse pau continua delicioso.

Sogro:

- e vc continua uma putinha safada do papai, e o corninho do Ney deve estar em dívida com vc porque vc chupou como uma safada, da práxima vez vou comer sua bucetinha gostosa, ela deve continuar apertadinha porque o pintinho de seu maridinho não é de nada.

O velho safado tinha que ficar me sacaneando ainda, filho da puta, pelo jeito, metia na minha esposa fazia tempo e acabara de gozar na boquinha dela, fiquei com vontade de arrebentar a cara do velho na hora, mas preferi ficar quieto, voltei pra fora e fingi que tinha acabado de chegar, minha mulher estava entrando no quarto e o velho se arrumando o banheiro. Minha esposa me olhou disse que eu tinha chegado rápido e que estava acabando de se arrumar, veio em minha direção para me dar um beijo, virei o rosto pra não beijar aquela boca que acabara de engolir porra do práprio pai.

Até hoje faço forte marcação para não deixar os dois juntos, mas como estou sempre viajando a trabalho o velho safado deve continuar a gozar na boca de minha esposa.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos amigos fodem maes de amigos por traicaoContos Eróticos MEU BUNDAO filhodei a bunda no escuro contosuma travesti usou camisinha colocou na boca da mulher no filme pornôcomi minha mana casadacontos de surubas inesperadasMeninas novinhas de onze e doze perdendo a virgindadecontoscontos sexo com a sobrinha dopadacontos eróticos sexo com menininhas traduzidosxvideo pornozinho inpinadinha onlinecontos dp betinha vendo irma fodendocontos eroticos fazendo o bico dos seios dando de mamarcontos eróticos ailhadascontos eróticos mulher casada que mora com seus pais chegar mais a capoeiracache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html rasgou minha bucetas contoscontos eróticos mulher madurachantageada e humilhada pela empregada negraporno nao aguentei resistir contospegado carona um casal com camionero contos eroticovídeo pornô dois cara comendo a mulher do cara do homem assaltando a por lágrima é como o c* do homemContos anal bumbum gigante coroacontos eroticos tio e sobrinhacontos eróticos a babá do meu irmãoxvidio gay coroa 82contos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomtos.eroticos.com.novinhos.pica.de.cavalocontos eroticos vestido coladocontos eroticos novinha de 12an chantageadapau duro micaelaconto eroticos meu sobrinho viu minha bucetacontos eróticos comendo a b***** da namorada novinhaContos eroticos fui a putinha desde pequeninhasadomasoquismo relatos comidavivamae e filha sendo arrombadas contoConto comi a familia todaporque.que.depois.que meu namorado chupou os meus peitos eles ficaram com o bico descacandoContos eroticos com irmãs caçulas fodidascontos eróticos surpresa travestia rola dele era muito grossa e veiuda eu implorei pra ele paraconto de sexo com bela coroacontos eroticos arrombando a gordarelatos eroticos dando caronacontos de sobrinhas sem calcinha na igreja sentada no colo do tiocontos fui chupa a bucetinha da minha amiguinha na infancia ele mijou em minha bocaminha esposa tem 1.60cm d bunda enorme contoscontos eroticos a dona da lanchonetecontos eróticos calcinha furadaMeu nome é dado (apelidio),tenho 35 anos e minha esposa mara tem 32 anos.Somos simpaticos ,com caracteristicas bem Brasileira .contos titia do cuzinho gostosocontos eroticos entre garotinhas novinhasContos d uma menina estrupada por taxistavideo sexi coiada esticada de manhã cedocache:6FK7RI0T9TcJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_476_eu-e-2-travestis.html Conto erótico minha irmã me chamou pra ir ver a porta do guarda fato que quebrou e ela enpinou a bunda pra mimconto eroticos sem maldade senti que os dedos tocavam minha xoxoracontos eroticos arrombando a gordaconto erotico meu sogro de 60 anoscontos heroticos gay meu tio de dezenove anos me comeu dormindo quando tinha oito anoscontos eroticos amiga seduz sua amigacontos eroticos com homem contratado para engravidarvivos magras de peitospequenos deixando gozar no peitoafeminados de praia grande contatosbuceta carnuda comtos de sexoconto seduziu heterocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteporni contos mae da namorada na picinacontos enquanto dormia comi minha irma e suaContos fuderam minha boquinhacontos eroticos Lebicas Tirei virgindade da minha irma com um cenourasou viciada no pau grande e grosso do meu cachorrocontos eroticos arrombando a gordacontos herotico namoradacontos eroticos com a boquinha cheia de porra incestocontos reas de sexo marta minha tiaConto erótico na casa do tio tarantonegao marido de aluguel com casadas contoscalcinhas usadas da minha tia contosem casa sou a puta da familia contosCasada narra conto dando o cuconto sexo dormi casa namoradacdzinhas lindas contosComtosrelatosreaisCasa dos contos eroticos novonhas 10 aninhoso pai da minha amiga é um tesão contos eróticoscontos eróticos traindo marido na salafinalmente o telefone tocou conto erotico cornoquero assistir você para minha mulher rapadinha pau entrandocontos erotis orgia bicontos gay praiaConto papai mg fudeu de jeitoai devagar porra caralho sua pica e muito grossaos pedreiros me estupraram contos eroticosconto erotico sonifero