Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

FUI ARROMBADA PELO MEU CUNHADO


Me chamo Ariane e tenho 19 anos, sou morena de 1, 60 de altura tenho seios médios, cintura de pilão, uma bundinha empinadinha e as pernas grossas, meus cabelos são negros e meus olhos também já minha irmã Alice é uma morenaça pra ninguém botar defeito tem cabelos lisos pretos e olhos castanhos, tem cintura fina uma bunda muito bonita e empinada que deixa os homens babando ela é muito gostosa, mas o que interessa é seu namorado Thiago ele é moreno claro de 1, 90 de altura corpão atlético ele é lindo faz um belo par com minha irmã.
Eu sempre ouvia minha Irmã e as amigas dela conversando sobre seus namorados e suas intimidades uma sempre contando vantagem pra outra mas minha irmã sempre contava as amigas como o Thiago era gostoso, grande e grosso dizia ela, dizia que ele deixava ela na lona e contava as vantagens de ter um homem como ele e como era difícil dar conta do recado. Eu sempre que ouvia sentia minha calcinha ficar molhada de vontade de experimentar, mas ele era o namorado da minha irmã eu ficava sá na vontade.
Quando fiz 19 anos fui morar com minha irmã, ela morava sozinha na cidade vizinha onde trabalhava eu fui pra lá pra estudar, logo que cheguei em sua casa percebi que o Thiago tinha total liberdade pra frequentar a casa dela. Ele ficava muito a vontade com nos duas lá, andava sem camisa pela casa e às vezes o via saindo sá de toalha do banheiro eu ficava muito curiosa pra ver o que tanto fascinava minha Irmã assim comecei a ficar olhando da fechadura da porta pra ver ele comendo ela e na primeira vez que eu vi fiquei esbabacada pensando em como minha irmã conseguia aguentar ele todo dentro dela o pau dele era enorme e mal cabia na boca dela.
Eu ficava o dia todo pensando em como seria estar no lugar da minha irmã se eu aguentaria como ela, sempre que podia assistia eles transando e certo dia ele chegou e eu estava sozinha em casa, ele entrou no banheiro pra tomar banho e eu fui olhar da fechadura estava tão fissurada que não percebi ele vindo em direção a porta quando ele abriu deu de cara comigo não deu nem pra disfarçar minha cara ficou vermelha na hora ele apenas me disse gostou de ver Ariane vai gostar mais de brincar com ele, você quer?
Eu não sabia onde punha a cara e ia saindo caladinha de perto dele mas ele me segurou pelo braço e disse que não precisava ficar sem graça porque ele sabia que eu gostava de ficar olhando ele comer a Alice, eu queria sumir de tanta vergonha, virei de costas pra ele pra poder sair mas ele me encochou por trás e eu senti seu pau descendo por minhas costas ate minha bundinha, ele me abraçou e desceu sua mão passando por meus peitos ate chegar em minha virilha, beijando minha nuca, senti minha buceta pingando de tanto tesão, mas disse a ele pra me deixar ir, minha Irma podia chegar e o que aquilo não era certo, ele me segurou mais um pouco me dizendo beijando minha orelha olha sá como essa sua bundinha gostosa me deixa meu pau ta duraço pra te comer esse rabinho gostoso, mesmo não querendo resistir sai de seu abraço e fui pro meu quarto.
A lembrança de sua pegada não me saia da cabeça, estava doida pra dar pra ele mas me segurava porque ele era o macho da minha irmã, neste dia a Alice disse que não viria dormir em casa porque ia ter resolver uns negácios do serviço dela na cidade vizinha, me pedindo pra dar o recado pro Thiago porque ela não estava conseguindo falar com ele, logo comecei a fantasiar ele me comendo.
Liguei pra ele e dei o recado da Alice, pra minha surpresa quando foi por volta das 21:00 horas ele chegou lá em casa, ele tinha a chave, entrou sem fazer barulho e foi direto pro meu quarto, eu estava deitada de bruços na cama de camisolinha sem calcinha com os fones nas orelhas, minha xotinha estava tomando um ventinho gostoso, quando olhei pra trás e vi ele segurando seu pau encostado na porta me olhando, fiquei assustado ao ver o tamanho de seu pau duro, levantei depressa, ele veio em minha direção e me disse agora você não tem com o que se preocupar, a Alice não vem pra casa vou aproveitar pra fuder esse seu rabinho gostoso, fiquei parada sem reação, ele chegou perto de mim, encaixando seu pau entre minhas pernas e me disse tem um cabacinho aqui pra mim tirar ou você já deu esse rabinho gostoso pra alguém? Fiz que não com a cabeça ele entendeu que eu era virgem e disse que teria cuidado pra não me machucar eu disse a ele que estava com medo porque seu pau era muito grande mas ele me disse sua irmã também pensava assim quando estourei o cabacinho dela agora olha sá como ela fode meu cacete sem dá, você também vai ser assim na primeira vez vai doer um pouquinho depois é sá alegria.
Senti um pouco de medo do sorriso dele, mas minha buceta estava tão melada que não tinha mais como evitar, ele me colocou de joelhos e disse que a primeira lição seria boquetar seu pau ate ele encher minha boca de leite pra eu tomar, eu me ajoelhei mas seu pau era muito grosso e não coube na minha boca tive que chupar seu pau lambendo ele todo sugando suas bolas e punhetando ele ate ele gozar ele me mandava abrir a boca mas o pau dele sá cabia a cabeça que eu chupava de forma meio desajeitada, quando ele gozou minha boca ficou tão cheia de porra que começou a escorrer mas ele me fez lamber e engolir tudo eu estava adorando ser a putinha escrava dele e ele ia me escravizar muito aquela noite.
Depois de alguns instantes seu pau estava mais duro ainda do que antes, ele ficou brincando com minha xotinha, chupando ela, acariciando ela com os dedos, eu estava louca de tanta vontade, minhas pernas estavam arreganhadas pra ele, ele colocou a camisinha enquanto me chupava em cima da mesa de estudos do meu quarto, colocou minhas pernas em seus ombros, minha bunda ficou suspensa da mesa por causa da altura dele, logo em seguida me segurando o peito com uma mão e o pau com a outra ele me pediu pra abrir minha xaninha pro pau dele entrar macio, sem pensar no rombo que seria feito eu obedeci, ele encostou a cabeçora do deu cacete e forçou a entrada, senti uma dor terrível e pedi pra ele parar, ele começou a abusar de mim, me dizendo que eu era muito fraca não aguentava nem a cabeça e já tava chorando, fiquei com muita raiva e disse que ele podia ir devagar ele começou de novo meteu dentro a cabeça e mais um pouco, senti que estava sendo rasgada ao meio.
Depois de alguns instantes parado pra minha buceta se acostumar a grossura do seu pau ele começou a me fuder com vontade, bombando seu pau me fazendo gemer feito uma cadelinha no cio, ele ficou me fudendo dizendo que eu não ia aguentar ele e eu não estava aguentando mesmo seu pau parecia que estava empurrando meus árgãos pra fora do lugar eu dava gritinho contidos toda vez que ele estocava seu pau.
Não aguentando mais pedi pra ele parar, ele tirou seu pau e tirou a camisinha que estava toda ensanguentada, meu cabaço não existia mais, ele me colocou de quatro e começou a me comer de novo, por mais que eu me esforçasse e rebolasse eu sá aguentava a metade de seu pau, ele me comeu em mais posições do que eu sabia que existia e eu adorei todas elas.
Depois de me fuder toda ele me colocou de joelho a sua frente e gozou de novo em minha boca lambuzando também minha cara, eu estava arrombada, mas feliz por ter realizado meu desejo de dar pro Thiago, a Alice nem sonha com o que aconteceu já o Thiago vai comer nás duas pelo tempo que ele quiser comer.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


eroticosgamecontos gay mamando coroamenininha conto eroticocontos verdadeiro meu sogro insaciavelg****** na xoxota da prima beijoscontos sexuais de jessica no carrocontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos arrombando a gordaconto porno tia do amigo bebadacasa dos contos meus primos meuma travesti usou camisinha colocou na boca da mulher no filme pornôA loirinha punheteira contos eróticosviolada pelo tio contocontos eroticos traindo marido na cadeiaconto erotico fui arrombada depois de casadafoi sentar no colo do tio sem calcinha e levou ferrocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos adoro velhoscontos eróticos aninhos"meu marido" "virei puta" contoajudei o bêbado e ele comeu meu cuzinhocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos de tio dando a bundacontos eroticos de sexo de toda familacontos eróticos chuva molhadame fode gostoso contoscontos de incesto dando de mamarconto namorada virgem amigostenns gemeno e gritanoufa ufa ela senta fode e chupaflgle minha tia ser mastubandoContos eróticos fudendo a irmã casadaContos.encesto.relacha.maecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eróticos fériasDormindo contosminha novinha tarada contofudendo com outro contosContos papai tezaocuzinho peidao contos.cornocontos eroticos arrombando a gordavendi a buceta/contocontos eróticos comendo a minha filha caçula na viacontos eroticos enteadacontos minha esposa nao vai aguentar essa pica.conto erótico nru marido me fez da pra um cão conto eroticos.chupcomo o cheiro da maça contosdesvirginando a clarinha contoscontoserotico, sogrocontos fui cornoContos: namorada safadacache:otDuz9llvmgJ:okinawa-ufa.ru/conto_22069_que-caseiro....html contos eroticos zoofilia cadelacontos eroticos amiga da minha mae velha coroa viuvacontos eroticos sexo com minha empregada de vestido curtinhocontos de sexo depilei minha bucetaconto erótico gay com estuprocontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos arrombando a gordaVer casadas falado de conto eroticos que corneo o marido com homem do pau bem grandecontos eróticos estupro de um cucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordaassistir o video completo socando o anchinho no cu e na buceta da mulherdei para os amigos do meu filho contosputa chupando o pau de dobermanContos picantes incontrolável desejosou uma coroa e sem querer dei po borracheiro contos eroticosconto erotico chupada pelos meninosrelatos comi a gorda na marracontos eroticos de menina de nove anos dando o cuconto lambidasesfrega esfrega na bunda da minha cunhada no ônibus lotado