Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DANDO O CU PARA A TRAVESTI GEOVANA DOMINAODRA

É gostoso dar a bunda, não curto homem, mas adoro dar o cu, parece estranho, mas essa é uma de minhas taras. Descobri sozinho, batendo punheta no banheiro, quando eu era adolescente. Fique cheio de neuras, pensei que era viado, mas olhava para meus colegas de escola e nenhum me deixava com tesão. Já as colegas...Queria comê-las todas, mas a vontade de dar o cu também era forte. De início foram canetas, daquelas de 4 cores, depois foi aumentando a grossura das coisas que metia no meu rabo, cheguei ao cabo de vassoura, depois teve a fase das cenouras e dos pepinos dos quais até hoje me valho para matar a saudade de um pica no meu rabo. rnDepois de muita hesitação arrumei uma mulher na internet que gostava de inversão, fomos para um motel e ela me comeu gostoso com o seu consolo, não era dos mais grossos, mas me deu muito prazer. Depois dei para algumas prostituas que me comiam com consolos de variados tamanhos, até que finalmente, tomei coragem e resolvi experimentar um pau de verdade, não tenho tesão em homem, então seria com uma travesti. Essa primeira experiência com um pau de verdade não foi lá muito boa, o traveco ainda estava em fase de transformação, era na verdade um homem, ou melhor, um viado de peruca. Eu via as fotos de travestis e queria outra coisa, queria aquela dualidade, um pau num corpo de mulher. rnAquela primeira experiência não valeu, então resolvi partir para outras, a traveca mais gostosa e pauzuda que me comeu chama-se Geovana Dominadora, ela mora em minha cidade natal, BH, bonita, loira, voz feminina, um par de peitos bem grandes e um super pau, grosso e grande, deve ter por volta de 20cm por 7cm. O prive em que ela atendia era confortável e bem localizado, liguei, marquei e fui ao seu encontro, ela recebeu-me sá de calcinha, já com aqueles peitos lindos escapando pela camisola. Ela mandou que eu tomasse banho e eu obedeci. Sai do banho e ela já estava na cama nua me esperando, mandou que eu me deitasse de costas, com a voz sempre feminina e sempre autoritária. Deitei. Ela passou as mãos pelo meu corpo, e finalmente chegou à minha bunda, que foi elogiada por ser redondinha e arrebitada. Abriu as nádegas e passou o dedo no meu cu que piscou. Então, ela fez algo que nunca nenhuma mulher ou traveco tinha feito antes e que me fez delirar de prazer, meteu a língua no meu cu, que gostoso, que tesão, eu gemia e ela me xingava ? tá gostando putinha, safada, abre bem essa bunda, deixa eu ver esse cu, que eu vou comer sem dá. Além disso, ela dava palmadas na minha bunda, palmadas de verdade que aumentavam o meu tesão. Depois de muito lamber a minha bunda, Geovana, colocou uma camisinha em seu pau, e mandou que eu ficasse de quatro. Obedeci, meu cu já estava lubrificado pela saliva dela, mas o pau que ela já tentava fazer sumir meu cu a dentro não entrava, era muito grosso, Geovana pegou um lubrificante e esparramou pela entrada do meu cu, meteu um, depois dois dedos dentro de mim por um tempo, as dedadas foram providenciais, pois o cu relaxou e abriu, ela veio de novo com o pau, que entrou, mas doeu no início, era muito grosso, ela percebeu que estava doendo e me deu um tempo para eu acostumar com aquela tora dentro do meu rabo. Em pouco tempo ela já estava de novo bombando o meu cu. Que pau, ela via como eu estava gostando de estar ali submisso a ela, gritando de prazer como uma puta safada. E eu gritava mesmo, pedia mais, pedia para ela me comer forte, para ela me fazer ficar viciado naquele pau, eu gritava mete na sua puta - mete gostoso assim que vou vir aqui todos os dias para você fuder o meu cu. Ela tirava o pau todo de dentro de mim e metia novamente com tudo, às vezes tirava tudo e ficava esperando que eu pedisse, implorasse para ela me dar mais pau no cu. Tudo muito gostoso e muito safado, ela então jogou seu peso sobre mim, e agora com a barriga encostada na cama, ela me comia com força e eu sentia o peso dela sobre mim, ela me comia e dizia no meu ouvido, seu viadinho gostoso, vou gozar, vou gozar, e realmente gozou, sentia o pau dela amolecer e sair de dentro de mim, ela continuou em cima de mim por um tempinho e rolou para o lado, meu coração estava aos pulos, de tesão, o cu aberto e em brasas. Mas eu ainda não tinha gozado, dei um tempo para ela e resolvi fazer uma coisa que nunca tinha feito, chupar um caralho. Fui até o pau dela, tirei a camisinha, o pau estava todo babado de porra, pensei vou chupar um caralho pela primeira vez e ainda babado de porra? Fazer o que? Eu queira mais pica e queria gozar com um pau no fundo do meu cu. Levei aquele monstro mole e esporrado até a boca, e chupei e o pior gostei daquilo, me sentia submisso a ela e queira ter e dar mais prazer. Ela pegou os cabelos, e fez o movimento de sobe e desce. Dizia para mim ? vai viadinho gostoso, prova a porra da sua dona, me fez gozar gostoso de novo, ela pegava no meu pau também e o punhetava. Chupei o pau dela, e o bicho foi ficando duro na minha boca, ela parou de brincar com o meu pau e passou a brincar com o meu cu. Meu pau, apesar de todo o tesão não ficou duro em momento algum, no máximo uma meia bomba, acho que ele sabia aqui ali, eu era o passivao, a puta safada, o viadinho. Ela pegou outra camisinha e deu para eu colocar no pau, vesti o pau dela e pedi que ela continuasse como estava. Subi nela, encaixei o pau na porta do meu cu que estava abertinho, e deslizei pelo pau dela até a base, um tesão. Comecei a subir a descer, ela pegava no meu pau molenga de dizia - Esse pau não sobe, seu viado? Você não é homem mesmo, você é um viado safado, quanto mais ela falava isso, mais o meu tesão aumentava, mais eu queria ser humilhado por ela, subia e descia e confirmava para ela que eu era o viadinho dela, passivinho safado, e, assim, sendo punhetado de pau mole e sendo xingado e humilhado eu gozei meio litro de porra em cima da barriga dela. Mal eu gozei ela deu grito que deixou paralisado, - Para agora, ela disse, e eu parei, ela realmente já tinha domínio sobre mim. Quem falou que você podia gozar, e ainda mais sobre mim, vai ter que limpar tudo, e com a língua. Assim no final daquela trepada maravilhosa eu ainda tive o prazer ser mais uma vez humilhado limpando a minha porra com a minha língua. Este relato foi o resumo de uma primeira vez de muitas em que fui passivo e submisso à Geovana, sempre que vou a BH dou um jeito de ser viadinho passivo dela novo.rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


conto comi a daianecontos eróticos bem depravado de bem picantecontoseroticos irmoes e irmã no assaltocontos sado lesbico de incestoavantajosa gosou dentrocontoseroticosdeflorandorolas grandesno cu e gritosmulher com contracionar peladacontos erótico de casada bi certinhacontos eroticos teens eu baixinha i peituda com meu tio no carroCasa dos contos eroticos gay amarrade e emrabado por quatro amigos taradosconto eróticos engravidei minha irmã e minha mãemorena bumbumda conto eroticoconto erotico gozar dentro bucetavideos de clientes nao consegue segura e fica de pal duro na depilacaocontos eróticos tomando banhofazendo a farra no cu da esposa em casa contocontos gay eu minha esposa e meu sogroconto esposa assediando garotoNelma Putinha Angolana Rabudaum careca inesquecivel contosdona redonda arreganhado o cuzaocontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticavalo goz de kuatu bucetaviolada pelo tio contoContos de mulheres, fudendo com seu avôcontos vi minha espisa fodendo com outrover menina mostrando ofundo da causinha porquequedevolvendo esperma no pau do bem dotadorossou em mim contoscontos eróticos;abusaram dd mim na festa da faculdademorema gostosa na balada so esperando uma trepadaminha mae é puta dos meus amigos contoscontos eróticos com minha cunhadinha ainda bbcontos eroticos arrombando a gordaComo fazer a mulher se apaixonar pegando a calcinha delapapai e seu amigo comeu meu cuzinhoesposinha chorosa: contosempregadinha empolgadaRelatos de sexo anal com irmãesfregacao de rola contos amigos punheteirosConto erotico contando minhas tranzas para meu pai e acabou me comendocomi a madame na fre.te do marido. experiencias sexuais.Contos eróticos na cozinhawww.finhinhas.pornMeu primo gay que ve meu pauContos fulerastesao chefecontos eroticos casada infelizcontos eróticos meu padrasto meu 1 amortava me masturbando e meu namorado chego e me chupoupapai Me. comeu Contoscontos meu padrasto so queria as pregasporno nao aguentei resistir contosmeus tios uma historia real 1conto casal biQuero um homem que chupe minhas tetas quando chega do trabalho e pra dormifilme com historia de erotico de tiozinho taradaocontos eroticos arrombando a gordagarotinhas da bunda grandeandei com a cara gozada na ruacasa dos contos eróticos camila a namorada gostosa do cunhadoconto erotico enrabadoViolentei a deficiente contos eroticoscoki a amiga da esposa contosEsposa linda e gostosa buntuda nuacontos eroticos espiando a sogracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos porno pedreiro pica jumentohuuuuummmm gozeicontos eroticos mamãe apanhandointerracial mulher meia cousa fudendoComtos casadas fodidas na rua por camionistascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemenininha e novinha sendo e******** contos eróticosMamadas no pau do papai contoseroticosconto comi cliente da minha mulherporno +doidoperdendo a virgindade com o meu namoradocontos de pura putaria entre pais e f