Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

TALITA, A FUNCIONÉRIA DOS SONHOS

TALITA, FUNCIONÁRIA DOS SONHOS - Talita sempre foi uma boa funcionária, dedicada, simpática e muito prestativa. É uma linda mulher, cheirosa e muito feminina, bem branquinha, 1,60m, 54kg, cabelos castanhos lisos até o meio das costas, olhos castanhos esverdeados, lábios rosados e carnudos, nariz delicado e fininho, seios grandes, quadril largo, coxas grossas e bem torneadas, no auge de seus 21 anos, um único namorado em sua vida, Roberto, que apesar de já estar com Talita há 06 anos, não dava muita atenção para a namorada, pois era dedicado aos estudos e preenchia seu tempo com livros e cursos. Ela fazia faculdade e via o namorado uma vez por semana, mesmo assim, na maioria das vezes, ficava sá nos beijinhos e algumas carícias. Talita sentia necessidades de atenção, de ser tratada com carinho, amor e de ser desejada, como toda mulher, mas o namorado deixava-a na mão sempre, e ela se acostumou a se masturbar e usar objetos para saciar seus desejos, pois nunca havia traído o namorado, por mais que ele merecesse. Talita começou a trabalhar na empresa em que eu era gerente e logo ficamos muito amigos, quase íntimos, depois de um tempo, ela começou a me ter como um confidente e me contava o que o namorado aprontava com ela, deixando de dar atenção. Eu era casado e já me relacionei com algumas meninas do trabalho, e naquele momento Talita era meu alvo, eu estava cheio de tesão por aquela menina linda, delicada e carente. Não tive dificuldades e certo dia, depois de um expediente corrido, como de costume, ficamos Talita e eu, até mais tarde para finalizarmos alguns relatários e neste dia, o Sr. Valdomiro, o zelador do imável, um senhor de 60 anos. Talita estava em uma das salas e eu em outra, quando de repente, o Sr. Valdomiro, entrou em minha sala e com cara de espanto e cochichando, me chamou dizendo que Talita estava se masturbando na outra sala. Fomos espiar pelas persianas laterais e vi aquela cena maravilhosa, Talita estava com a saia totalmente levantada, a cacinha puxada de lado e um vibrador roçando sua xoxotinha com pelos bem aparados, enfiando aquele objeto na racha e apertando os seios. Eu então falei pro Sr. Valdomiro que iria comê-la naquele dia, e ele então disse que queria participar também, pois havia me chamado e merecia isso. Concordei, e eu na frente, Sr Valdomiro atrás, entramos de repente na sala e Talita sá teve tempo de abaixar a saia e muito sem graça, se ajeitou na cadeira e ficou me olhando com apreensão. Falei então que vimos o que ela estava fazendo, e ela sem graça, disse que não estava fazendo nada. Eu então me aproximei dela, sentei-me no sofá ao seu lado e, sem perguntar nada, fui enfiando a mão no meio das pernas de Talita e levantando sua saia. Ela tentou segurar minha mão e então, o Sr. Valdomiro de maneira grosseira, mandou ela relaxar, pois era uma putinha e nás tínhamos visto tudo. Levantei a saia de Talita e lá estava o vibrador enfiado na buceta daquela bela mulher. Ela corou e ficou sem reação, eu então falei pra ela relaxar e disse que naquele dia ela seria tratada do jeito que merece, como uma bela putinha e segurando o objeto, continuei enfiando e tirando da racha daquela mulher deliciosa e muito tesuda, enquanto com a outra mão, desabotoei a blusinha dela, abaixei seu sutiã e coloquei aqueles peitões grandes e firmes à mostra. O Sr. Valdomiro não perdeu tempo, subiu no sofá ao lado de Talita, tirou o pau pra fora e já foi colocando na boca dela, que já aceitando a situação, começou a chupar a punhetar o zelador, dando um belo trato no cacete do coroa. Tirei minha roupa também e ajoelhei-me na frente de Talita e comecei a chupar a xoxotinha dela, dando muita atenção ao grelinho vermelho e úmido, enquanto a safada se contorcia e gemia muito, esfregando minha cabeça contra sua racha. O Sr. Valdomiro sentou-se no canto do sofá, segurou Talita pelos cabelos e mandou ela continuar a chupeta, socando com força no fundo da garganta dela, ela ficou de quatro, virando aquele rabão branco pra mim e eu, continuei chupando a bucetona daquela putinha, lambendo o seu cuzinho lindo e já introduzindo o vibrador no seu ânus. Depois invertemos, com Talita me chupando e se oferecendo de quatro pro selador, Sr. Valdomiro não perdeu tempo e foi enfiando a rola na buceta apertada da moça, socando com força e dado tapas na bunda da safada, enquanto o vibrador continuava enterrado no cú da vagabunda que até então, era tímida e meiga. Enquanto levava a rola do zelador de quatro, Talita me chupava deliciosamente, lambendo minhas bolas e me punhetando com muita experiência. Apás dez minutos, sentei-me no meio e mandei Talita sentar no meu pau, ela obedeceu e cavalgou deliciosamente, batendo com os peitões na minha cara, punhetando o zelador, enquanto eu socava com força até o fundo na racha daquela cadelinha. Logo mandei invertermos aposição, pois eu iria comer o cusinho da Talita, o Sr. Valdomiro sentou-se, Talita se encaixou nele empinando o rabo pra mim, tirei o vibrador do rabinho dela que estava piscando, coloquei a cabeça do pau na entrada do cusinho e fui empurrando bem devagar, tirando e colocando novamente. Talita abraçou o Sr. Valdomiro e gemeu muito, pedindo pra eu enfiar tudo no cu dela, pois o namorado nunca havia fodido seu cusinho. Aquilo me deixou louco e então, enfiei de uma vez e em fim, Talita estava com seus dois buraquinhos preenchidos por nossas rolas duras, e nás socávamos sem dá, estuprando aquela linda mulher, que pedia mais e mais. Fizemos DP na Talita em várias posições por quase uma hora, trocando e revezando os dois no cu e na buceta e então, quando fomos gozar, mandamos ela virar e gozamos no lindo rostinho de menina da Talita, que ainda chupou nosso pau até a última gota, acariciando as bolas e elogiando nossos membro, dizendo que o corno do namorado nunca tinha fodido ela tão gostoso e que a bucetinha dela precisava daquilo, pois ela era uma putinha e precisava disso. Apás este dia, começamos a fazer hora extra com mais frequência e as vezes, íamos até a casa do zelador ou ainda, em motéis práximos da empresa, em algumas desta aventuras, levamos amigos e Talita teve que dar pra três e até quatro homens na mesma noite. O corno do namorado, nunca percebeu nada, mas Talita estava cada dia mais feliz, sendo a putinha que sempre quis. Para fotos desta e de outras mulheres reais, [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


mamae levou meus amigos pra acampar contos eroticoscontos eroticos minha mulher me castiga apertando minhas bolascontos eroticos de novinhos madrinhasconto erotico velha no cio dando buceta pro cachorrocontos eroticos arrombando a gordaa minha mulher e o casetao cavalarcontos enrabando meu maridoseduzindo a minha mae e irma conto eroticocontos me ensinaram a bater uma siriricacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos minha sogra quis eme realizando com travestiContoseroticos minha enteada novinha sendo estuprada por dois roludos  Marilia e Juliana estavam mais uma vez fr ente a frente para uma dolorosa batalha. Ambas traziam nos corpos as marcas feitas pela outra em combates violentos e sangrentos. Marilia vestia tão somente uma minúscula tanga branca fio dental. Juliana uma  contos eroticos arrombando a gordacom as bolas cheia de porra pra minha mulher contos eroticosminha cadelinha zoofilia contoscontosfoi buscar a cunhada para a festa e meteu gostoso nelacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos vizinha de camizola curtinhaconto. a sugadora de. porraestoria porno a fantasia do meu marido e c cornoimagem cuzinho irma contoscontos zoo velha carentecontos de incesto minha filha sendo comidaDESDE GAROTINHA GOSTAVA DE SENTAR NO COLO DELES CONTOScontos de cdzinhas orientaisconvencer mulher ir praia nudismocontos eroticos prima 32noscontos eróticos bebadacontos eroticos gay vigilantesvideos de pau ficqndo ficando duroContos comendo a mulher do amigocontos filha se fode pra aguentar a geba do pai no cuContos Eroticos Dando a Buceta Pro Meu Vizinho Brennocontos eróticos filho com perna quebradamulheres violadas contos eroticosela queria dar uma dançadinha no quartobumbuns empinados grande com rolas animis tracandocontos porno pedreiro pica jumentoCONTOS EROTICOS REAIS EM VITORIA EScontos eroticos trai meu corninho chupando o irmao delecontos eroticos fui fodida feito vadia e chingada de puta pelo meu primomilia fudedoContos sexo com pai da amiga e engravideiconto erotico travesti desobediente castigada pelo donoconto erótico fui chantageada pelo meu primo Fernando que comeu a minha mulhercontos eróticos sobrinha terraço caofui iniciado conto realchupo por dinheiro contoscontos erotico meu cunhado e meu sogro me estupraramcavalonas de casa disse apertadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenterelato ocaseiro do sitio arrombou o cu da minha esposacontosdesexo padrasto metendo na enteadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecasa dos contos meus primos megrelhuda funk baileconto lesbica humilhadacontos eroticos troca de casais entre cunhadosgorda sentada no sofa e cachorra lambendoContos eróticos seduçãocontos eroticos gay meu tio de dezenove anos me enrabou dormindo quando eu tinha dez anoscontos sou o macho da minha sobrinhacontos viado arrombadoComi cu claraOs contos eroticos das novinhas de montes clarosmenininha putinhacontos eróticos gay lambendo o cu do macho heteroContos eroticos de travestis tarados.rapazes peladoes se exercitando na academiaconto de sexo casada com estaladorcontos porno de incesto real pai filha e mae juntosContos fulerassarinha contos eróticos numero de telefonesexe conto minha fia mideo o cu por 1.00 reaucontos eroticos arrobei o cu da casada q conhecei na netcontos eróticos punheta da primacontos eróticos infânciaboquete sem lavar baixarpornô com cavalos mangalarga fazendo com mulheres no cavaletecontos eroticos arrombando a gordafiz ammor com minha irmasocando fundo no rabo da sogra chifreiracontos eróticos gays perdi minha virgindade com coroa pauzudoler relato de suruba na casa da comadriSarado tesao mexendo movimentochamei um roludao pra estrupar minha esposacontos eróticos esposa gostosa de motorista de carretacontos eroticos viajando sentadaConto eroticos zoofilia gays meu cao me traçou no meu quintaMeu marido deu carona para um estranho e me insunuei pra elemarido chupa seios quando está nervosoconto sexo uma família especial contos eroticos reias de padrastos