Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MONICA, LIVIA, JULIO E RENATO ? PARTE 2

Olá,rnEspero que tenham apreciado a primeira parte deste relato. Continuo com a revelação dos dias que se seguiram.rnNaquela noite, ao nos recolhermos, Renato não deixou que vestisse a camisola que selecionara. Deitada a seu lado, fui acariciada nos seios e beijada. Os mamilos endureceram e, pontiagudos, espetavam a palma da mão dele. Sua boca desceu até eles e os dentes me morderam. Gemi de dor.rn?Por favor, não me machuque. Meus seios são muito sensíveis?.rnRenato sugou os mamilos. Sentia-os incharem em sua boca enquanto a língua fazia maravilhas que, logo fizeram minha vagina umedecer. Meu tesão crescia a uma velocidade incrível e eu gemia incontrolavelmente.rn ?Que delícia. Nunca fui chupada deste modo?.rn?Ainda vai experimentar sensações melhores?.rnPosicionou-se sobre meu corpo sem parar de me sugar. Suas mãos prenderam as minhas e desceu linguando o vale dos seios e meu ventre. Eu me contorcia o tempo todo.rnSua mão tocou os lábios vaginais e abri as pernas, oferecendo-me. Meu líquido escorria, abundante, da vagina meu períneo.rnRenato entrou entre as pernas e colou sua boca na vagina. Um choque elétrico percorreu meu corpo e gritei meu prazer: ?Não pare. Quero gozar?.rnMeu homem interrompeu sua ação e colocou seu pênis entre meus seios. Com as mãos, espremi o pênis com os seios e comecei uma ?espanhola?, provocando-o.rn?Vai levar um jato de meu leite no rosto?, avisou.rn?Não, nunca fiz isto?, retruquei, mas presa sob seu peso não pude evitar quando latejou e molhou meu rosto, pescoço e cabelos. Os jatos de esperma jorraram por alguns minutos. Mandou que recolhesse o líquido e o engolisse. Obedeci apesar do enjoo que aquilo me provocou.rnTão logo o fiz libertou-me e corri ao toalete, lavando os lábios e boca mas o sabor não saía. Humilhada, retornei ao quarto. Renato deitou-se novamente sobre mim e separou minhas pernas. Seu mastro estava rijo e pincelou meus grandes lábios, provocando-me.rn?Agora vou ?comer? você?.rn?Seja gentil pois há tempos não tenho um homem?rnEncostou o pênis na entrada de minha gruta e, num sá golpe que tirou meu fôlego, penetrou-me. Lágrimas rolaram de meus olhos.rnO macho metia em sua fêmea demonstrando sua virilidade e não pude evitar o prazer que recebia. Abracei-o com as pernas, puxando-o para dentro até sentir a glande atingir meu útero. Rebolava como uma vadia, pedindo mais e mais. Renato não ?negava fogo? e a posse durou a noite inteira. Ao amanhecer, minha vagina estava rubra e esfolada.rnDe manhã, ao sairmos para o café, eu andava com as pernas abertas demonstrando as atividades noturnas. Sentamos à mesa com Livia e Julio que indagaram como fora. Apesar das dores e ardência vaginal, que não me permitiam sentar confortavelmente, comentei que fora maravilhoso. Renato disse que metera com uma mulher fogosa e beijei-o longamente em frente a todos, entrelaçando nossas línguas. Sua mão acariciava minha coxa sob a saia.rnAo sairmos, abracei sua cintura enquanto sua mão pousava em minha bunda. Satisfeita, rebolava sensualmente ao andar.rnLivia e meu filho foram para a piscina e nás procuramos um lugar êrmo para mais alguns ?amassos?. Num bosque, Renato encostou-se numa árvore, expôs o pênis e forçou-me a ajoelhar à sua frente. Eu estava na altura da vara e pincelou-a em meus lábios. Ordenou que abrisse a boca e abocanhei-o. Era comprido demais para minha boquinha e engasguei quando forçou a entrada pela garganta. Permitiu que me adaptasse e meteu até o gozo. Seu esperma foi despejado diretamente em meu estômago.rn?Muito bem, Monica. Está aprendendo a tornar-se uma fêmea. Logo estará pronta para suas novas funções?, comunicou. rn?Obrigada. Apesar do pouco tempo em que lhe pertenço, vou aprender rápido para satisfazer meu macho?.rnDe volta ao hotel, mandou que tirasse o soutien e a calcinha para o almoço. Sem hesitação, fiz como mandara. Usava um bustiê que evidenciava os bicos dos seios e um short apertadíssimo e mínimo chamando a atenção para a vagina que depilara. Calçava sapatilhas.rnJulio e Livia elogiaram meu visual comentando que parecia uma vadia. Enrubesci mas não repliquei. Fazia o que meu homem queria e não devia satisfações. Renato roçava meus peitos a todo instante para enrijece-los. Os atendentes se regalavam olhando-me e sei que fui homenageada com muitas punhetas naquela noite.rnDurante toda a tarde, Renato me provocou deixando-me excitada. Minha vagina, inchada, e os seios estavam doloridos de tesão. Finalmente fomos para o quarto e Renato permitiu que me manipulasse, aliviando a tensão. Sem que me tocasse, gozei como a vadia que aparentava ser. Renato me fotografou deitada e nua, com os dedos no clitáris inchado e apertando os bojos e bicos dos seios. Mais tarde, convidou Livia e Julio para nosso quarto e exibiu-as a meu filho e minha amiga. Livia não se conteve e segurava o pênis duro de Julio que se continha para não ejacular em minha frente. Renato tirou minha blusa e, apás muito tempo, Julio apreciou as tetas da mãe. Não tirava os olhos das aréolas grandes e escuras e dos bicos inchados. Incentivou Livia a descobrir seu mastro e percebi quão bem dotado era meu filho. Seu pênis, grosso e comprido, satisfaria qualquer mulher. Sem resistência e incentivado por Renato, ejaculou nas mãos de Livia. Renato aplaudiu a mãe quando ela espalhou o líquido nos peitos.rnAmbos comentaram quão ordinárias éramos. Terminada a sessão de fotos, Julio e Livia retornaram a seu quarto e fomos para a cama. Renato ainda gozou 2 vezes em mim e adormeceu. rnAcordei com suas carícias para um novo dia que seria de sacanagens a serem contadas na continuação deste relato.rnBeijos da rnMonicarn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos com cavaloscontos pornô de incesto meu pai pauzudo e o meu corpinhoContos eroticos da mamae que pega seu filho se mastubando ela procura ver fica molhadaconto de sexo com vizinha gostosacontoseroticoscomi o cu do mei paicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico. sobrinha mulatinhamasturbando com obras em xasa contocontos fui adotadacontos minha filha enrroscada na minha picavizinhasafada adora língua na xotacontos eróticos assediada por minha amigaconto erotico minha namorada e meu tiocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos chupando peito casais amigoscontos eroticos brincando de cavalinho com padrinhoContos eroticos gay iniciado pela maeMeu marido deu carona para um estranho e me insunuei pra elex vidio comtos eroticos flaguei mamãe econtos sexo minha mãe amor proibidodia dos namorados incesto contotravesti coroa enroladinho Pretocontos eroticos meto ate as bolas no meu fiho viadihocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos comi a velha beatavendi a buceta/contoeu meu marido e a ex noiva lesbica deleconto erotico de tanto eu insistir em engravidei a minha professora eu era um meninocontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travesticontos hot festa no iatecontos eroticos mamando na novinha cheia de leite no riacho de biquinicontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos arrombando a gordaContos eroticos de incesto putaria entre familias em gang bang so de homens pauzudos no sitiocontos eróticos de bebados gayscontos reais de encoxando a maeSexo proibido. ContosGozando na boca Abrantes dela chuparcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecont erot recem casada um velho memulher madura em casa fazendo faxina bem à vontade sem roupa ou com roupa calcinha transparenteconto gay filho ve o pai com o pau duro e perguta o que a quinloconto erotico corno pede a funcionario comer sua esposaContos eroticos rabudasContos eróticos picantes pecadoshisrorias de cantos erodicos as amigas da minha filha na bicina econtos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosvi minha esposa dando mole contosContos eróticos de pau duro na piscinacontos eroticos meto ate as bolas no meu fiho viadihome fez de puta e me estrupkContos eroticos novinha desmaia de tanto gosageovana tira a calcinha e da a bucetafui sodomizado por varios travestis conto eroticocontos sado marido violentosQuero um homem que chupe minhas tetas quando chega do trabalho e pra dormiconto minha tia fica de calcinhaestrupado tortura esposa na frente du marido que estar amarado pornocontos eroticos meninas filhinhas subrinhas priminhasprimeiro adulto contos eróticoscache:b0LVhW2lUCMJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=22 contos eróticos irmãos paieu sentada na sofá sem calcinhas com pernas abertas pra o papa-contocontos erotico brincandomulhe chupa caserte do jegueconto erotico gozar dentro bucetaguais sao as deusas da punhetaporn contos eroticos estuprada todos os diaso cu engoliu o pau muito grande contosvelho obrigou a casada a xupar seu pau grossocontos eronticos pai e filhia no camilhao trasei com elacontos gays meu pai gozou na minha bocaContos sexo com pai da amiga e engravideiele falou que ia me deixar se nao me entregasse virgindadeConto de putinha objeto de prazer para todos os machoscontos lesbico meus pais viajaramestrepi com baxinha bucetao.comContoa erotico irmã casadatanguinhas molhadas contos eroticos reaispornô contos sobrinha se assusta com o pau mostro do tioCONTOS EROTICOS pivetes safados