Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CONHECENDO O MUNDO

Continuação de " Serviçal Disponível"rnrnDepois que todos os convidados chegaram e se acomodaram na sala da casa do Sr. Rodrigo, ele mesmo colocou-me uma coleira com uma corrente e fui obrigada a andar como uma cadela pela sala.rn- Lugar de cadela ? debaixo da mesa, vá e faca o serviço em todos que estão aqui! - ordenou ele.rnCompletamente nua, entrei embaixo da mesa da sala e comecei a chupar um por um e engolir o leitinho de todos eles.rnDepois de engolir o leitinho de todos os homens, senti a minha coleira sendo puxada e sai debaixo da mesa, foi quando vi que todos eles tinham capuzes sobre o rosto para não serem reconhecidos.rnO Se. Rodrigo me puxou a coleira até a parede e fui amarrada com as mãos para cima, nisto os dois mais velhos iniciaram a me açoitar. Eles diziam que me açoitavam para que eu me comportasse bem. Depois pegaram uma espécie de chicotinho com vários fios e de pernas abertas iniciaram um pela frente outro por trás a me acoitar a bunda e a buceta, até ficar em carne viva, foi então que me soltaram e eu caída no chão comecei a ser fudida pelos dois, um comia a buceta e o outro o cuzinho e se alternaram até cansar.rnEntão foi a vez dos outros homens, todos juntos eram quatro e eu recebia duas picas no cu e duas na buceta, foi quando comecei a chorar de dor, então fui novamente amarrada contra a mesa da sala com as pernas abertas, eles se revezavam em comer a minha buceta e o meu cuzinho, quando achei que tinham terminado eles me disseram que eu seria castigada por nao ter dado a eles o que queriam e pagaram uma dp anal e vaginal, pedi desculpas e concordei com a cabeca em ser castigada por eles, foi quando viu um deles acendendo um charuto... neste momento fui amordaçada para que não gritasse já que o charuto seria apagado na minha boceta.rnSá senti a brasa quente na minha boceta.rn- Vai colaborar conosco, ou quer sofrer ainda mais? Cochichou um deles para mim.rnVoltei a ser amarrada com as mãos para cima e fui submetida a choques elétricos na buceta e no cu, alem de terem colocados uns pregadores com pesos no bico dos meus seios. Foi então que desmaiei e para o prazer deles mesmo desmaiada fui fudida como eles queriam, com duas picas na bunda e duas na buceta, acordei chacoalhando naquelas picas enquanto o Sr.Rodrigo filmava tudo.rnQuando terminaram tiraram aqueles cacetes enormes e me fizeram limpar os cacetes que estavam sujos.rn- Continue ajoelhada garota esta na hora do banho de porra!- disse um deles.rn- Não quero ver nem uma gota no chão, portanto trate de engolir tudo e se caso cair no chão quero ver você lambendo tudo, entendeu garota?rnEntão todos eles juntos começaram a bater punheta e derramar o liquido sobre mim. Fiquei toda lambuzada, cabelos, rosto, nos seios, tentei ao máximo abrir a boca para engolir aquele leite, mas era tanto que claro escorria pelo meu corpo até chegar no chão.rnEntão empinei a bunda e comecei a lamber tudo do chão como uma boa cadela.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos de mae e filhosConto erotico revistando bundudaMeu irmão chupa minha maecontos erotico traindo maridocontos 23cm e um czino virgemconto erotico com padrastowww.contoseroticos.com.br/tia e sobrinha virgemboquete gozada boca contoDei pro amigo do meu namorado 18 anos contos eróticosContos eróticos meu patrão do pau gg arrombou minha linda noivaporno filadaputa faz devagar o teu pau é muito grande contos eroticos cunhada me ajudou quando me acidenteiContos rebolo na caceteminha mulher alargou meu cu contoFiquei parado olhando a bunda delacontos eroticos minha mulher me castiga apertando minhas bolascontos de sexo de professoraQuero um homem que chupe minhas tetas quando chega do trabalho e pra dormicontos eróticos crueldade com cornoeu e meu avô contos gayContos eróticos de incesto filhinha caçulinha dando em cima do paicontos eroticos traicao com pedreiroscontos picante com sogrodescasados do litoral bundudafiquei olhando o travesti encoxando meu marido no onibustransei com a cunhadabai jo meu primo e ele me comeua rola dele era muito grossa e veiuda eu implorei pra ele paraconto porno todos abusaram de mimcontos eroticos as amigas da minha filhacasadas que postam fotos de itanhaemMinha tia coroa mostrou seu bucetao peludo contosconto erotico pra igreja sem calcinhasem cadastro zoofilia sai mijando leitecontos gays papaizinhoso deixo chupa minha bucetacontos no orfanato gayporno tia x traindo o tiocontos eróticos com irmão de santoflagas de encesto com zoofolia contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos meu primeiro apartamento dei o cu p meu genro contoscontos de sexo com animais rasgando com forçavideo porno de sogra chama o genro para sua casa par dar par elecontos de mulheres ninfomaniaca por sexoContos no clube todos mus meu pai e seus amigos me fodemcontos eroticos comendo o cu da vendedora da avonvideo de presediario comeido buseita na cadeia no dfconto porn insetuosoVer contos de mulheres no cioContos sou alegria dos coroasesposa bebada contos eroticoscontos eroticos iniciada pelo pai da minha amigaconto erotico namoradinhos de infanciaminha piroquinha dura no cu do molequeConto surpreendi meu maridocu arrombado da minha esposa depois da noitadacontos erótico de lesbianismomae e filha com vibrador na buceta contos eroticosconto erotico trepei com meu primo engravideicontos meu amigo dopou minha mulhertirando as pregas do cu da joycecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos meto ate as bolas no meu fiho viadihocontos de corno mansocontos erotico d minha empregada e travesti negra linda virou minha putinhaminha sogra usando lycracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto minha tia pelada no quintalcontos gays papaizinhocontos eu e meu marido adoramos ir no cinema ver pornoContos de mae de amigos sem calcinhacontos eroticos meninos padrinhoContos com espermacontos eróticos quando eu quebrei o braço minha mãe foi dar banho em mim