Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

O DIA QUE CONHECI MONICA COM PAULO

Olá meu nome é Rita num conto anterior relatei como conheci Paulo que é meu amante hoje apesar de ser um homem mais novo, casado eu também sou casada e não sou nenhuma musa e nem um modelo de mulher perfeita, mas descobri muita coisa com meu amante que nunca havei sentido antes com meu marido e uma de nossas fantasias é sair com outro casal que o Paulo está se comunicando atualmente, mas o relato hoje é de uma mulher que conhecemos em uma viagem, tudo começou em um sábado que Paulo me convidou para irmos passar o final de semana em Monte verde e eu aceitei e dizendo para meu marido que iria num congresso a trabalho e voltaria no final para o começo da noite e como o combinado Paulo me pegou 6:30 da manhã e fomos e conversando e acariciando Paulo fui tocando e chupando, o Paulo até lá, chegando lá fomos passear e tomar chocolate quente, pois ainda era cedo e sempre faço coisas com Paulo que meu marido não suporta ver roupa andar olhando vitrines e tudo que um homem gentil faz e tomando. Chocolate quente acabou conhecendo uma mulher e conversamos por aquele momento e ela disse que a cidade era gostosa para namorar achou que era casada com Paulo acabamos ali e voltamos para nosso passeio que por final terminou em uma trilha que daria em um pico para ver a cidade lá de cima e iniciamos a subida era meio ruim muito obstáculo e depois de 19 minutos encontramos Mônica a mulher do chocolate quente e fomos conversando e trocando idéias e Paulo sempre por perto me ajudando com os obstáculos ao contrario do marido da Mônica, mas como Paulo é gentil foi ajudando a ela uma mulher elegante de 44 anos três filhos uma mulher normal para a idade, mas bem conservada em um determinado ponto o marido da Mônica querendo chegar rápido pediu para ela ser mais rápido, pois ela disse não sou atleta não tenho tanto fôlego assim e o Paulo disse vamos devagar e a Mônica disse se está com presa suba vou a trás ele foi subindo com os meninos e foi ai que surgiu nosso papo ela disse seu marido. Rita é bem calmo e educado e eu disse a ela não é meu marido meu amante olhou assustada e eu a disse meu marido é como seu sem paciência, nervoso, egoísta, afoito ela disse é tem sorte de ter alguém assim e em uma ajuda e outra eu estava adorando Paulo de pau duro ajudando a Mônica e eu, me fazendo passar na frente dele encostando seu pau na minha bunda e a Mônica estava vendo aqui me excitava e em um lugar fiz a Mônica ir à frente e ele fez o mesmo ela meio sem graça disse meu marido pode pegar isso e eu disse para ela aproveite enquanto ele não vê e passado à mão no pau do Paulo disse olha sá o que macho de verdade ela fixa olhando eu acariciar o Paulo vê quando ela ficou excitada o bico dos seios duros e se virou e continuou andando depois de subir mais encontramos dois pedras enormes que faziam um banco e disse que estava cansada e sente pra descansar e ela ao meu lado e o Paulo em pé na minha frente eu comecei a aparar o pau do Paulo e tirei para fora e comecei a chupar ela. Assustada disse nossa não faz isso e olhando fixo Paulo gemia baixo foi ai que eu ofereci a ela quer provar Mônica ele deixa não Rita obrigado e continuando a chupar ela olhando puxei o Paulo pelo pau práximo a ela suando e com a boca meio aberta eu perguntei a ela não é bonito e ela respondeu nossa é verdade Rita é lindo mesmo, mas nunca trai meu marido é mais que do meu marido e eu disse me ajude a chupar e levando ao encontro da boca dela ela segurando meu braço tentando resistir, mas acabou cedendo e colocando a boca disse nossa sempre quis provar algo diferente e acabamos os dois chupando o pau do Paulo fazendo ele gozar e tomei a porra e ela limpou o pau dele todo dizendo que nunca tinha feito isso, mas que tinha adorado o pau do Paulo,

Depois disso continuamos a subir e falei para ela que poderíamos sair nos três juntos confiava no Paulo e ela disse vamos sim e trocamos tel.



Sou a Mônica depois que trocamos tel. Voltamos para SP pensei muito em desistir de tudo, mas aquele pau tinha me deixado louco não parava de pesar em chupar e sentir ele me aflorando, sei também pela Rita as fantasias e que ele estão tentando iniciar um casal que o Paulo conheceu pela net depois de alguns dias morreu um sobrinho da Rita e pensei vou desistir agora, mas depois de alguns dias e meu marido sá com o trivial e eu louca para descobrir minha curiosidade acabei ligando e marcando para uma sexta feira à tarde marcamos de nos encontra em um mercado me arrumei e coloquei um belo lingerie bonito e um vestido tido de praia um belo decote e toda cheirosa e quando olhei a Rita de calça social em justa marcando e com uma camisa branca o Paulo todo social parecia está sem cueca o volume da calça e entramos no carro me deixou ficar na frente com o Paulo dirigindo ele acariciando minha pernas por baixo do vestido e chegando no motel já no quarto eles começaram a me judiar o Paulo. Levantou meu vestido e subiu minha calcinha e colocando ela de lado me chupando apertando minhas pernas e minha bunda dando palmadas e a Rita livrou meus seios do decote e começou a me chupar eu ia tirando a roupa da Rita e gemendo o Paulo não parava de chupar e acariciar meu cozinho minha perna minha bunda até que não aguente e gozei loucamente a Rita quase nua ele me tirou a calcinha e de vestido me fez deitar e colocou a Rita pelada de pé e chupando a Rita e a Rita me chupando até que a Rita gozou e me chupando e gemendo ela dizia isso meu macho agora quero esse pau no meu rabo olhei para o Paulo aquele pau ela iria aguentar eu já tentei, mas dois vezes e doeu muito e ele a colocou para fazer 69 comigo e passava o pau na minha boca e colocava na boceta dela eu chupando ela e ele de tabela e via de perto aquele belo pau entrando e saindo foi quando ele tirou o pau todo molhado e deu uma palmada na bunda de e disse agora é seu macho e apontou no rabinho dela e senti-a enfiar a boca. Em. Mim e quando ia entrada ela enfiava a língua em mim eu chupando e vendo aquele pau entrando eu gozei novamente na boca da Rita e ela gemendo eu continuando a chupar ela e o Paulo num vai e vem ela gemendo e urrando segurando nas minhas pernas gozou pelo cu dando o rabo nossa fiquei louco de vontade desejo, mas com medo agora eu chupava ela e o Paulo ia me fazer sentir o pau dele entrando na minha boceta e quando ele foi invadindo eu sentia a cabeça do pau me alargando preenchendo ele ficou sá com a cabecinha aquilo me deixando louca e chupava e sentia o que o homem sente quando chupam uma mulher eu não ia aguentar muito tempo, pois ele controlava o gozo, mas eu ia gozar logo estava louca e foi quando ele foi enfiando tudo e senti ele todo dentro de mim e ai pude ver e sentir as estocadas fundas ele estocava e segurava ele todo dentro e ai tirando bem devagar gemendo e falando coisas que nunca disse assim meu macho que delicia de pau não aguente e gozei logo depois ele gemendo ia gozar. Tirou e me fez tomar aquela porra quente com gosto acido de cândida, mas logo que gozou me deu um beijo gostoso de língua perdi logo o nojo e adorei depois de um tempo fomos para o banho e a Rita disse a Mônica tem um rabo gostoso quero ver você comer e mais que depressa disse minha bunda não eu já tentei e dái muito e não vou aguentar o Paulo ela riu e disse eu também achava, mas ele é bom em comer cu e tomando banho os 2 me chupando o Paulo minha bunda e ela minha boceta ele levantou e começou e esfregar o pau no meu rego e dizer coisas deliciosas e morder minha nuca minha orelha e dizia fala aposto que quer sentir fala eu me segurando falava machuca dái, mas empinava a bunda para sentir o pau ele dizia vou fazer com carinho depois de me deixar excitada e com vontade disse que queria, mas se doer eu paro ele falou vou passar sabonete nefro liquido e começar com dedo e a Rita adorando chupava eu e ele começou com um dedo depois dois e me deixou um pouco mais acessada foi quando ele. Apontou a cabeça e brincando ele me fez empurrar meu cu ao pau e quando a cabeça entrou senti meu cu quente estava peando fogo, mas não doía que delicia e assim ele ficou brincando até entra a metade eu rebolava e imprima o ritmo até que comecei a sentir algo diferente e gozei gemendo gritando minha perna bamba quase desmaiou nunca havia sentido algo assim e sentada no banheiro a Rita levantou empinou a bunda e disse termina de comer o meu cozinho e assistindo aquele pau cravando no rabinho dela ela gemendo urrando até que ele o gozou sentou ao meu lado e juntos começamos a chupar ela e fizemos ela gozar na nossa boca e assim ficamos ali eu deitada de um lado do peito dele e a Rita do outro uma tarde maravilhosa. As pessoas que quiser entra em contato com nos pois somos cúmplice e amantes escreva para paulã[email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos sexo minha madrinha esposaContos erpticos menininha de ruaconto xota cu filhinhocontos com fotos esposas com a buceta cheia de porra de negroscontos ela deixou por no cuzinhofotos e vidio e contos eroticos estava sucegado em casa quando minha irmã começou a me procarcorno no cinema contos19 filha menina rebolanocontos eroticos arrombando a gordaConto erótico de lararasgou minha bucetas contoscontos eroticos fui ao ginecologista ele me fudeuporno mulhres usano chortes Cavadãosera q meu marido ja ficou com travesti peguei ele vendo videocontos eroticos de incesto veridicoFui fudido pelo velho contos gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteecontrei um pirocacontos abusadascontos erotico irmao cafetao da irmavou ponha ela no coichoucontoseroticosabusadascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontoerotico virgem pai 2filhasc.erotico filho gay mae putacontos depois de 20 anos fui morar com minha mae e no banho ela vou meu rolaopornô com cavalos mangalarga fazendo com mulheres no cavaleteConto surpreendi meu maridoconto gay titio gaynovinha transando pela primeira vez e goza muito de queixoconto erotico vizinha casada e velho pirocudoconto eróticos a patinha da minha sografui errabada pelo meu avomeu tio tem um pau muito grossocontos putaria de crentesmeu marido morreu e eu to com tesaoconto erotico amigas chupei cunhadacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteirmao fode irma contos Eroticosaquele pau era quase o dobro do de meu maridowww.conto gay meu primo jailsoncontos porno gay sobre conhadosNo cu da minha namorada amigo contos relatoscontos de incesto fui adotad a para ser escrava sexualContos eróticos d velhos tarados no cemitério gays coroas do bairro agua verdeempregada deu a bucetinha ao patrao sobre chantagempai da sonifero pra filhinha e a estupra com amigos contos eroticoscontos eróticos cuzinho da filha da namoradaconto erotico lesbica masculina escraviza mae e filhahttp://okinawa-ufa.ru/conto_7625_tirei-o-cabaco-da-prima-dentro-da-cana.htmlconto erotico as pregas da empregadaconto gemendo no pau do pone taradopornô doido p*** fazendo fio terramoranade bct Grande batendo um pra amiga casa dos contos putinha desde novinhacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos com mendingosver contos erótico mãe gordinha concebido gostosa s*****filmes de televisao pornoschupando até ela gozar dirá cx aodcontos: exibindo a mulher para o cafetãopuro sexo sou muito deliciosa viajei com meu filho conto incestocontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos dopando pra meter mo cuconto corno calcinhacontos gay pai castigoConto tia a massageava o paugarotinhas da bunda grandeminha mulher para transar logo Ricardo que eu quero ver18oras.porncontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos minha primeira vez foi quase um estupro e eu gosteiconto ajudando o filhoos contos de sexo maois filias safamdasminhamulhere meucachorrocontos minha esposa e as gemeasconto erotico minha namorada cuidado de mimConto erotico esposa vendadamuie pega a manguera do amigo do cornaotraiminha namorada com o pau na cara contos relatos estorias eriticosPeguei meu entiado masturbando com minha calcinha.conto eroticoconto de sexo com sogra na praia de nudismocasadasna zoofiiliainseseto commforcaIncesto com meu irmao casado eu confessocontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosconto erotico da desvirginadaNo cuzinho desde pequenao marido da patroa contoConto erótico na casa do tio tarantobudao fudida por varios brutosContos eróticas de vizinha e pedreirotravestis da general carneiro sorocaba