Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

GOZO NO ÔNIBUS COLETIVO

Meu nome é Caio, e o conto que passo a relatar para vocês aconteceu assim: Seguia de ônibus coletivo em direção ao trabalho, o calor de verão era intenso e como o ônibus estava cheio deixava os passageiros imprenssados. Eu viajava em pé, absorvido pelo pensamento de como seria o dia, de como era ir trabalhar com aquele calor imenso e o ônibus lotado. Mas eis que a vida me prega uma peça, e que peça, fazendo-me esquecer toda a situação em que viajava e até agradecer por ir trabalhar em um ônibus lotado.

Sá dei conta da morena tesuda de mais ou menos 1,70 m, lábios carnudos, olhos negros, cabelos compridos pretos sobrancelhas grossas, pele cor de jambo, seios de médios para grandes empinados, bunda carnuda, macia e empinada, quando senti algo macio roçando minha coxa, era a morena tesuda, cuja beleza e o perfume me atraíram de imediato. Maria, este era o nome da morena gostosa, vim saber mais tarde, estava com um vestido estampado, folgado e curto, de alças, com botões na frente, não usava sutiã e os seus seios quase saltavam para fora.

Olhei nos seus olhos e ganhei um sorriso cúmplice que ao mesmo tempo me deixou excitado e apreensivo. O ônibus cheio facilitava as coisas e outro toque mais a minha frente me deixou pasmo, era a popa da bunda da morena. Ela procurava aos poucos se encaixar à minha frente e já me brindava com uma banda de sua bunda carnuda e macia. Meu membro se pronunciou na hora e procurei encaixá-lo entre as suas nádegas, ela arqueava as ancas para trás, para sentir melhor o meu cacete duro e quente na sua bunda. Seu vestido entrava junto com o instrumento de seu prazer, bem dentro, bem fundo, no cavado de seu bumbum.

Maria estava com uma calcinha que de tão pequena ficava toda enterrada na sua bunda, dava para sentir, e depois pude comprovar pelo tato. A mulher era uma tarada. Suspirava e me balançava o corpo, pressionando aquele bolo de carne macia e quente contra o meu cacete enfurecido. Continuamos dissimuladamente aquele vai e vêm de quadris, aquele balanço libidinoso e alucinante, que ao mesmo tempo me deixava cheio de tesão e tenso, pois a idéia de que alguém poderia notar o que estávamos fazendo me deixou nervoso.

O tesão era tanto que resolvi ousar. Comecei a acariciar a sua bunda carnuda por cima do vestido. Fui alisando-a e sentindo como a sua calcinha estava enterrada na bunda. Desci um pouco a mão e depois fui subindo juntamente com o vestido, sentindo os pêlos macios da parte de trás das suas coxas e a maciez da sua bunda, que estava suada de tesão. Com a minha mão por baixo do vestido, alisava suas nádegas. Puxei a calcinha que estava enterrada na bunda e percorri o seu rego com os dedos, enfiando o dedo médio no seu cuzinho.

Maria estava ofegante. Seu rosto expressava o prazer que estava sentindo. Ela mantinha-se encostada em um banco. Como Maria usava um vestido com botões na frente, resolvi investir. Comecei a alisar a sua xoxota carnuda e gulosa por cima do vestido. Enfiei dois dedos pela abertura entre os botões e tive uma agradável surpresa, a sua xoxotinha estava raspadinha, o que me deixou ainda mais louco de tesão, pois sou tarado por uma xaninha depilada.

Percorri toda a sua extensão, detendo-me no seu clitáris durinho, massageando-o. Maria delirava de prazer. Sá não gritava porque estava dentro de um ônibus. Continuei alisando a sua xoxota raspadinha. Afastei a calcinha, que estava toda ensopada pelo seu néctar, enfiei um dedo na sua gruta molhada e fiquei fazendo movimentos circulares, entrando e saindo com um dedo, enquanto o outro massageava o seu clitáris.

Maria abriu um poço as pernas e começou a rebolar, não mais controlando o seu tesão. E assim com um dedo enterrado no cuzinho, outro na xoxota e outro no clitáris, ela se esfregando no meu cacete duro, atingimos um orgasmo delicioso, onde tive os meus dedos encharcados pelo seu mel. Gozei deixando a minha cueca toda lambuzada de porra. Foi um prazer indescritível o que tivemos.

Antes de chegar no ponto em que ia descer, aproveitei para cheirar os meus dedos lambuzados e sentir o aroma daquela xoxota saborosa. Mas a sensação de termos sidos observados estava presente. Descemos no mesmo ponto, nos cumprimentamos e fizemos comentários sobre a loucura que havíamos feito. Maria estava perplexa, aquilo nunca tinha acontecido, mas disse ter podido totalmente o controle. Prometemos um novo encontro para terminar o que havíamos começado, dessa vez sem ninguém por perto. As pessoas que acharem esse conto interessante e tiverem o desejo de realizar alguma fantasia sexual, entrem em contato comigo. Terei um prazer imenso em fazer contato com vocês. Caio. E-mail: [email protected] Caixa Postal 1664 CEP 59078-970 Natal-RN.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


o filho da puta dormiu e me gastaram toda pornô contoscontos eroticos atrizes chupando pau recebermeu marido me amarrou e deixou quatro negros me estupraram. contos eróticosmeus primos revesaram se pra me comer contos eroticoscontos eroticos fui comida pelo meu chefe e chingada feito uma puta vadiacontos eroticos arrombando a gordaContos erotico loira casada filho do jardineiro negropapai mim comeu contoscontos eroticos tia casada e sobrinhoconto tinha 13 e comi uma coroa de 33transei com minha filha contos eróticosconto erótico de corno chupador de arrombadacontos eroticos tive que dar pro homem da funerariaconto erotico chupeteiro do cine pornoContos eroticos .eu usava uma sortinho indescente ela me endinou a roçar grelo com gtelo/contoconto e relato comendo o c****** da cunhadacontos dei pro mulequinho de ruaprovoquei o velho e fui fudidacontos comendo a menina no carnavalcasa dos contos virei vadia do meu filho e estou amando ele adcomtos bdsmContos eroticos como chantagieifui arrombada porvarios contoscontos eu novinha e meu primo me inicioucontos gay comendo o muleke do orfanatoconto amigo heteromenininha safada contos eroticos2amigas fodendo muito com o primo e fixandocontos me faço de recatadaContos eroticos de negros dotadoscontos de adolecentes escultando.adultos tranzacontos eróticos de gay comi o amigo do meu filhocontos eroticos de chupadas entre mulherescontos eroticos/narrafos safadod/gemidosDei meu cuzinho para o papai contospelado amarrado contosconto estupradacontoa eróticos de uma mulher dando pra dois home mmconto.to.viciado em chupar buceta menstruadaconto erotico corno pede a funcionario comer sua esposacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentehistorias porno reais de chantagem com sograscomo arrombada pelo meu sogro contos eroticostive que comer ela /contocontos lesbico meus pais viajaramporno.com.negra estupradopau gradefrera gostosa bum bum grande entra na picacache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html Contos eroticos menininhacontos de coroas carentes traindo seus maridos com jovenscontos eróticos quentes minha namorada em dp reaisreal conto cunhadomulher se esfregandono travesseiro contocharmel bucetuda peluda 5 minutoContos eroticos calcinha da vizinhamulhe vais boguete em bebudocontos putinha galeraconto eróticos incesto pai arrombamenpono vitgen nãoa aguentiu epediu p paramporno espiando a cunhada se peegadocontos.eroticos de alguem tomando injecao pornofingi que dormia e meu pai meteu seu psu em mimcontos veridicos de japa com negao de pau gigantevideo porno de garotinhas com olhinho vidradoconto eroticos cheguei em casa com o cu cheio de porrae arrombadosou puta do meu cachorrovídeos de lésbicas com grandes mentes se massageandoporno doido zoofilia fetiche cachorro lambendo a bucetamulheres estourandashttp://contos erotico fio suruba presoContos sou alegria dos coroashonme infinando a rola na bumda da moleContos eróticos aventura s de um pastorgarotinho teen gemendo no pau e rebolando gostosodando/o cabaço pro titio conto exitanteconto eróticos comi rabo mãe doamigojovenzinha first porncontos eróticos de lésbicas se chupando em Miamidescasados do litoral bundudacontos eroticosnegaoconto erotico neide safadinhaconto real tia se masturbando sofodendo com desconhecido no motel contosmadrasta sedusida de manhaconto erótico fode cm clientes no camarotecomessei a alizar o pau do marido da minha tia conto