Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ALMOÇO DEPRAVADO COM A FILHINHA PUTA!

Há aproximadamente dois anos, eu e minha esposa, Leila,

transamos com nossa filha, Sabrina.

A Sabrina se mostrou desde cedo muito safada, o que

logo despertou os desejos de sua mãe, que já foi dançarina

de boate (para não dizer que ela era puta)! A partir

daí, foi esperar a oportunidade certa para começarmos

nossa "farra".

Numa outra oportunidade, escreverei contando como começamos

a transar com a Sabrina, hj quero contar a última surpresa

que essa putinha por natureza nos aprontou.

Há uns dois fins de semana atrás, eu estava navegando

na internet, enquanto a Leila, minha esposa, estava

preparando

o almoço. A Sabrina estava impossível naquela manhã!

Apesar de termos transado logo cedo, ela não se satisfez.

Depois do banho não quis se vestir, passou a manhã inteira

andando pelada

pela casa e se masturbando. De vez em quando ela vinha

chupar meu pau um pouco, depois ia brincar com a Leila,

voltava a se masturbar, até que ela foi à cozinha dizendo

que estava com fome. Sua mãe lhe disse que estava fazendo

macarrão para o almoço e que não demoraria. Mesmo assim

ela pegou um pequeno copo no armário, colocou um pouco

de

leite condensado e saiu comendo. Veio até meu quarto,

onde eu ainda estava navegando, vendo fotos pornôs.

Ela começou a lambuzar seu consolo com o

leite condensado e enfiá-lo em sua xaninha. Depois de

tirá-lo, todo melado, ela o chupava e cuspia, deixando

seu brinquedo bem lambuzado... Eu já estava excitado

devido às fotos e ao chat que estava, aproveitei a deixa

para me virar de frente para Sabrina, tirei meu pau

e

comecei um suave e lento vai-e-vem, esperando que ela

viesse me chupar, mas, com um sorriso maroto, ela se



aproximou, deu um beijinho sapeca na cabeça vermelha

da minha pica e disse: "vamos papai, mamãe já preparou

o almoço!". Sorriu e saiu rebolando para a cozinha.

Confesso que fiquei desapontado, mas, tudo bem. Me

despedi

da garota da sala de bate-papo, terminei de salvar os

filmes e fotos que

estava baixando da net e também segui para a cozinha.

Foi, no mínimo inusitada, a cena que vi ao chegar...

Minha esposa estava com a blusa levantada e o sutiã

abaixado, deixando seus seios à mostra. Tinha os biquinhos

durinhos e estava toda suja de molho do macarrão; a

Sabrina,

tinha o rosto também sujo de molho e muito macarrão

espalhado

pelo corpo. Pude perceber que com uma mão pegava a comida

com o garfo, sempre deixando cair um pouco para fora

da boca, e com a outra mão se mastubava. Minha esposa

apenas sorria para mim, achando graça de toda aquela

cena.

Minha filinha então, olha para mim e diz, ainda de

boca

cheia: "vem cá papai, almoce conosco também". Ela me

puxou pela bermuda e me

colocou de pé ao seu lado, tirou meu pau da bermuda

e

começou a chupá-lo, ainda com muita comida na boca.

Vi

minha rola ficando vermelha

de tesão e molho de macarrão. Minha esposa apenas ria,

esfregando um cubo de gelo nos bicos dos seios.

Eu tinha o pau dolorido de tanto tesão. Ela chupava,

cuspia na cabeça do pau, massageava meu saco, chupava

minhas bola e salivava muito, fiquei todo melado de

uma

mistura de baba com molho... Minhas pernas já estavam

ficando bambas, eu apertava sua cabeça contra meu pau,

querendo ir até o fundo de sua garganta, a puxava pelo

cabelo e dizia: "isso filhinha, mostra para

mim que tua mãe te ensinou direitinho a ser puta! Chupa!

Chupa vadia!"

Ela percebeu que eu estava para gozar e parou.

- Esse macarrão está tão gostoso mamãe - disse Sabrina.

Mas acho que ainda falta um toque especial!

Aí, ela direcionou meu pau para seu prato de macarrão

e esfregou a ponta na comida. O calor da comida, que

cobria minha pica, era delicioso. Sabrina continuou

a

massagear meu saco, segurando meu pau com a outra mão.

Então, não aguentei mais, e comecei a gozar. Em cima

do prato! Cobri seu macarrão de porra, muita porra.

Eu

estava com muito tesão.

Quase cai para trás, estava sem forças. Meu pau começou

a amolecer, então arrastei uma cadeira e me sentei.

Sabrina

misturou o macarrão no prato e começou a comer. Devora

a comida, e

dizia, com a boca cheia, deixando sempre cair um pouco

de macarrão que escorria pelo corpo: "agora sim, mamãe,

está uma delícia!".

Terminamos de almoçar e pedi para descansar um pouco.

Minha filha falou: "então vá para a sala com a mamãe,

porque EU vou preparar

a sobremesa, mas não quero ninguém cansado, porque vai

ser BEM melhor que o almoço!".

Peguei minha esposa pelo braço e fomos para o sofá

tomando

um copo de suco.

Ouvimos Sabrina arrumando a bagunça que fizera na cozinha

e depois de uns vinte minutos ela apareceu na sala para

a sobremesa...



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos sou casada realizei o desejo do meu sobrinhocontos eroticos entre avo e neta gratiscontos gemi grita olha corninhoconto erotico liberei minha mae pro meu amigocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotico negro goza na buceta da noiva para o cornoteta gostosa contos eroticoscontos eroticos enteadaminha prima chupou meu pau virgem contosContos eroticos de asados fasemdo trocas com as esposasconto erótico arrombei o fortãoTransei com meu sogro contochantageei e comi a secretariacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontoso tecnico em informatica me comeuarragassa a buceta no 69 e mete a boca a linguacontos de caralho nas mamasestrupada contosokinawa.ufa.ru conto orgíascomendo i gozano deto da negá no salão de carnaval 2017contos d zoof pegei minha sobrinha c um cachorroContos eroticos padrasto.. Febremulher gosta de ficar nua e corpo inteiro melado de margarina minha irma envagelica encestomamae levou meus amigos pra acampar contos eroticosconto erotico meu aniversario comi minha sogra e minha esposaMeu marido comeu a minha filhacontos eroticos minha pequenacontos eroticos arrombando a gordadilataram minha buceta contoszoofilia tesouratias coroas em festa despedida de solteiracontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico cunhada doente mentalfui errabada pelo meu avoContos eroticos comendo a policialEu sou negra e dei gostoso contos eroticoConto titia e madrinhae Deus que cavalo inteiro transando ai ele tem pinando amolecer botar a mão na orelha Ela empinaconto eróticos c afilhadaLóira safada narra conto metendo na coberturachantagem minha irmã e como o cú delscontos eróticos de gay Comi o cuzinho do Pai da minha MADRINHAcontos eróticos eu dormindo senti uma coisa lisa entrando nu meu cucontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentesenti os jatos fortes de porra no fundo da minha bucetacontos gays com gémeosvem putinha vou te esfolar vadiazinha contocontos eroticos de menininhascontos eroticos com fotos de mulheres casadas que foi violentada por bem dotadosfui almoçar mas a cunhada e ela me deu foi a buceta so nos dois em casamenininha safada contos eroticosMinha irma tarada contocontos erotico pirocaocontos eróticos massagemConto enteada na pescariaContos eroticos interraciais no escritorositaliana trepando italiana trígono novinha n****** italiana novinha trepandohomens delirando de tesão com um pau enterrado no rabocontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cãoEu, minha sogra e meu marido-contos-incestohistória de zoofilia no interior com cachorro vira latacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecunhada ariando a calçinha p mimcontos erotico brincandoContos eroticos seduzi a mae do meu amigo uma coroa bem recatada e dona de casacontos eroticos arrombando a gordaminha tia casada matutinha contostio bem dotado f****** a b******** da sobrinha no quarto dela com forçamolhadinha de tesao com pica dos animaisconto comendo uma fumadora de crackocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentedei cu de fio dentaconto bulinada pir debaixo da mesaMulher deixado melar tudo encima da buceta peludacontos eróticos de mães e filho de pau grandeminha cunhada casada estava sozinha na noite em casa contos