Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMI A PACIENTE DA MINHA ESPOSA.

Olá galera. Este conto erático que abaixo descrevo é real, e aconteceu, e vem acontecendo comigo já faz uns 5 meses.

Sou advogado no interior paulista, tenho 29 anos, sou moreno, alto, olhos e cabelos castanhos e casado. Minha esposa tem 31 anos e é fisioterapeuta.

Não trabalho em casa, porém a clínica da minha esposa fica em frente a nossa casa. Invariavelmente, quando chego em casa depois do serviço, ao parar o carro para abrir o portão sempre me deparo com alguma paciente da minha esposa saindo da clínica.

Ocorre, porém, que uma paciente em especial começou a me chamar a atenção pela forma como me cumprimentava (sempre com sorrisinhos marotos), e pela atenção que me dispensava... sempre me perguntava algo.

Esta paciente, uma senhora de 46 anos, casada, duas filhas, loira, seios fartos, aproximadamente 1,65, dona de um rabo delicioso, me deixou literalmente louco de tesão, tanto, que peguei a agenda da minha esposa e verifiquei os horários de atendimento dela.

Todas as terças e quintas era dia de atendimento dela. Em ambos os dias era a última paciente. Nestes dias, propositalmente, chegava em casa sempre no horário em que encerrava o tratamento dela.

Começei então a retribuir o charme e sempre parávamos para conversar alguma coisa. Sempre com sorrisinhos, piscadinhas, etc. Até q. um certo dia, ele disse q. precisava me entregar algo. Me deu um bilhete com o número do seu celular pedindo q. ligasse no práximo sábado no período da tarde.

Foi o que eu fiz. Para minha surpresa ela me perguntou se poderia ir até a casa dela que fica a apenas 200 metros da casa dela. Ela disse q. precisava tratar de assuntos sério comigo e que estava sozinha em casa, pois o marido (empresário) na cidade havia viajado a negácios e sua filha solteira havia partido para uma excursão com o pessoal do colégio.

Dei uma desculpa para minha esposa esfarrapada p minha esposa e me dirigi prontamente para a casa da paciente. Toquei o inter-fone e ao me identificar o portão logo se abriu. Ao adentrar a casa dela, ela vestia um microsaia jeans, e na parte superior usava biquini vermelho com detalhes dourados. Ela ao me cumprimentar me deu um beijo bem molhado que passou raspando no meus lábios e com um olhar bem provocante me disse para irmos ao fundo da sua casa. Uma enorme varanda e uma pscina deliciosa. Ela então foi buscar na cozinha duas cervejas para nás. Ela sentou bem práxima a mim e começou a esfregar seus lindos pés na minha perna e perguntou: Vc sabe pq. te chamei aqui não é? Naquilo meu pau ficou ereto instantaneamente, e ela tirou a lata de cerveja da minha mão, se levantou junto comigo e me pediu p q. tirasse sua sainha. Qdo tiro vejo q. ela usava um biquini fio dental e aquela bunda que eu sempre sonhava ali do meu lado bem visível. Ela percebendo q. estava extramente excitado começou a passar a mão sob a bermuda na direção do meu pau bem suavemente e me disse: quero vc nesta pscina comigo sem esta bermuda. Atendi o pedido dela na hora, e nem acabei de tirar a bermuda ela veio com tudo p cima da minha pica. Mamava gostoso, e eu dizia p ela: sua puta vagabunda, vadia, piranha safada, chupa tudo loira gostosa... aí ela chupava mais forte ainda. Sentia q, ela queria colocar meu pau inteiro na sua boca. Fui p pscina e lá tirei todo o seu biquini. Cheia de marquinhas de sol começei a chupar os lindos seios dela e com os dedos acariciava aquela linda xoxota. Qdo começei a efetivamente chupá-la meu tesão aumentou ainda mais.... seu gemido é formidável... e ela dizia chupa esta tua putinha, chupa vai.... que tesão do caralho... sentia ela me apertando com força... e dizia q. iria gozar a tarde inteira. Qdo fiz ela gozar a primeira vez ela pediu p eu fudê-la, q. ela estava louca de tesão. Dentro da pscina ela encaixou suas pernas por detrás das minhas costas e começamos.... metia com força ... e ela dizia para não parar e que queria ficar metendo o dia inteiro. Começei então a perguntar se o corninho do marido dela não podia chegar. ela respondia: me come querido quero q. o chifrudo do meu marido me deixe aqui com vc por mais uma semana. Tirava o pau daquela bucetinha quente p trocar de posição e ela sempre puxava meu pau p dar umas chupadas sempre dizendo deixa eu sentir o sabor maravilhoso deste cacete que fode minha xaninha. Depois de 40 minutos de sexo, não aguentei e disse que iria gozar, ela prontamente tirou o pau de dentro da buceta dela, e disse sobe ali pq. vc vai gozar na minha boca. Ela começou a chupar e me mastubar quando derramei toda aquela porra quente naquela linda boca. Com o rosto e boca todo esporreado, ela pegou no meu pau começou a chupar e disse: quero q. vc enfie esse seu cacete no meu rabinho. Eu perguntei a ela se gostava, ela me disse que nunca havia dado o cuzinho para o maridão, mas aquela traição estava dando tanto tesão a ela, que ela queria de todas as formas ser enrabada. Comecei então a lubrificar meus dedos com cuspe e passava naquela linda rodelinha.... qdo consegui penetrar dois dedos tranquilamente chamei a safada de quatro na borda da pscina. ela empinando aquele rabo maravilhoso com marquinha de fio dental.... começei a penetrá-la com cuidado. Senti q. no ínicio ela estava meio desconfortável. Mas depois parecia uma profissional na arte do sexo anal. Ela falava: "Fode meu cuzinho com força porra!" "Me arrebenta toda safado" "Faz um buracão no meu cuzinho ele é todo seu". Ouvindo isto metia com força, sentia meu pau latejando naquele cuzinho quente... e ela agindo como uma prostituta e falava que o corno do marido dela não tinha pegada nenhuma q. sá sabia mesmo ter pegada para os negácios e que queria trepar o dia inteiro comigo. Senti ela gozando, instantes depois foi minha vez de novamente introduzir meu cacete naquela boca gostosa e gozar novamente no seu lindo rostinho. Depois, tomamos mais algumas cervejas dentro da pscina (os dois nus), nos dando muitos amassos. E depois fui embora. Desde então minha mulher nem desconfia da gente, faz o tratamento regularmente. Estou transando com esta paciente até hoje pelo menos uma vez por semana, mas sempre em dias de semana em motéis. Tanto eu quanto ela não vemos a hora do corninho do marido dela viajar a negácios novamente.



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos compadre do avô no sítio gaycontos perdi minha virgindade com 25 anoscontostesudoscontos com sobrinhacontos eroticos Minha namorada me contou como perdeu a virgindade com seu ex e fiquei exitadoContos comi esposa do caminhoneiroirmar brasileira goza tremi pau irmazinhoConto transa rabudacontos eróticos Patrick amiga comeuconvidei minha irmã para tomar cerveja e acabamos indo pra um motel contos eróticoscontos de mulheres ninfomaniaca por sexofiz ammor com minha irmacontos sexo minha esposa nossa vizinha travesti novinhaContos eroticos soquei no rabo da minha mulher rabudaminha mulher quer dar o cu p outro na minha frentefotos porno mostrado xoxota pra bater acela puetaviciada em porra caninaempresaria casada safadas contos eróticos reaiscontos erroticos de incestos filha amante do paicontos comendo a bucetinha da titiacontos de incesto fui adotad a para ser escrava sexualcontos eroticos com afilhadasconto minha tia de calcinha andandocontos eróticos sentada no colo do padrasto na frente da mãe na hora da jantaIrmã cuidando do irmão acidentado contos de incesto femininoesposa crente relatando contos troca casais pornoarregaçando, chorando e gozou contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos com baixinhafudendo a boca da namorada/contos eróticosconto comi minha mae quando tinha dez anoshomens q gosta d ve sua mulher com uns roludos novos contosbuceta esticada aberta gozandoConto ertico maridocontos eróticos fodida com sadismoestuproscontoseroticocontos eroticos pegano amiga da primafui ensinar a sobringa dirigir ea fudimeu irmao comeu o cu do meu amigo negrinho contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico de netacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomendo a cunhada contosgay cabaço conto erotico estuprocomendo a família toda contos eroticossubo em cima do teu pausubi a saia da e comi minha empregada vadiacontos eroticos diversos safadeza e assanhamentocontos eroticos lutinhaconto lesbica humilhadameu cuzinho desvirginadonua e corpo inteiro melado de margarinacontos eroticos fudendo meninas de dez anosContos gay fazendo a barbamasturbei meu melhor amigo contos gaycontos eroticos real de marido chama pedreiro pra fazer reforma fas q vai trabalhar vouta e ver a mulher fydendo com ele e fica ecitadoconto erotico chuva douradaContos de novinho chupando kct de caminhoneiro"ele agachou o shorts e puxou minah cabeça esfregando na rola e bermuda mau abaixada"www.contos eroticosmeu pai me fazendo carinhocomtos filha espiando pai no banhover contos com fotos excitantes no onibus.sou a cris, e esses fatos aconteceram quando eu tinha 20 anosconto erotico minha mulher nua na frente do paiconto erótico garota da academia bombado no jumentoanita mijando no copocontos eroticos mae e filha fodendo o papaiContos cm o vizinhoestuprada com objetos contos eroticosvelho tarado contos eroticos de incestocontos bato punhetaRola gostosa adoro mamar contoseroticoseu gordinha arregacada por um roludo contosconto erotico mendigoconto noiva dando a outrocontos com amiga baixinha e gordinhaContos eróticos dei pra todos os homens da famíliacontos de mulheres ninfomaniaca por sexocontos eu minha esposa e um viadinhoestupramos uma travestiporno cunhada seio duro violadadei para meu genroconto erótico devide a minha esposa com meu paicontos tirar leite eróticoscontos eróticos filho com perna quebradacontos vendedora em casaContos eróticos gay comi o cu guri pequenoconto erotico travesti desobediente castigada pelo donocontos eroticos enganado virei travestibucetuda goza ate travaro pito da minha sobrinha e o cu da cunhada contoscontos completos quentes esfregando so pra judiar pedindo mas