Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

YARLEY & ÍRIS NADIANA – “UMA HISTÓRIA DE AMOR”.

YARLEY & ÍRIS NADIANA – “Uma Histária de Amor”.



Depois de ler vários Contos Eráticos em sites diversos, Resolvi contar o fato Real aconteceu e vem acontecendo entre eu e minha mãe.



Meu nome é Yarley tenho 19 anos, sou um rapaz loiro, olhos castanhos, cabelos curtos, porte físico atlético, nunca medi meu membro mais acredito ter uns 19 à 20cm, curto muito o mar, as ondas embora sou bastante caseiro.



Minha mãe se chama Íris Nadiana, ela tem 38 anos, cabelos loiros compridos a altura dos seios, tem os olhos azulados, ela é magra não muito magra tem um corpo moderado, usa um Pearce no umbigo, possui duas tatuagem uma de um ramo de flores na perna esquerda na altura do tornozelo e uma no ombro direito na parte das costas de um beija flor beijando uma flor, ela tem um sorriso maravilhoso, lábios vermelho carnudos, tem os seios pequenos, uma bucetinha com poucos cabelos clarinhos e uma bundinha perfeita redondinha.



Tenho também uma irmã: Yara Nadiana, ela tem 19 anos, também é loirinha, cabelos a altura dos seios, tem os seios maior que o da minha mãe, tem o corpo igual ao da minha mãe e altura parecida, já vi ela nua de longe cerca de uns dois a três metros de distância, pois espiei quando tomava banho, ela também tem um corpinho muito chamativo, porem vi mais os cabelos da buceta, pois sua rachinha fica muito embaixo. Confesso que gostei mais da minha mãe a rachinha é mais em cima, senti mais firmeza.



Relato: Desde que minha mãe ficou viúva de nosso pai, isto há nove anos atrás fomos morar na casa de campo, pois minha mãe nunca gostou muito da cidade, a casa que tínhamos na cidade minha mãe vendeu e fez uma reforma geral na casa de campo, nesta época eu tinha 08 anos e minha irmã 07 anos a sobra do dinheiro serviu para o sustento da família, eu e minha irmã ainda recebemos pensão por parte de nosso pai, hoje em dia somos uma família bem estruturada, temos carro, moto, uma átima casa, um pequeno comércio de roupas na cidade.



Vamos aos fatos: No final do ano de 2005 o padrinho de minha irmã a presenteou com uma bolsa escolar, minha irmã já possuía o ensino fundamental completo e com esta bolsa ia cursar faculdade, como a ida e vinda da cidade para a fazenda bem como da fazenda para cidade era longa e mais tinha que viajar ainda para outra cidade, como ia ficar cansativo, minha mãe falou com minha tia irmã dela que mora na cidade e minha irmã passou a ficar de segunda a sexta feira na casa desta tia no sábado e domingo até por volta das 15:00 horas minha irmã passava conosco na casa de campo.



Desde que minha irmã começou a estudar eu passei a ajudar minha mãe com mais frequência, as vezes passava o dia todo ajudando ela nos afazeres da casa, a noite costumávamos sentar no sofá para ver televisão e conversar, as vezes eu dormia no colo dela, as vezes era ela que dormia no meu, mais nunca olhei para ela com segundas intenções.



Sempre tive sono pesado e sou difícil acordar depois que pego no sono, mais num certo dia acordei no meio da noite e parecia que alguém estava me tocando na cama, dei uma mexida na cama e ouvi o barulho da porta abrir depois fechar, notei que meu short estava arriado e não era a primeira vez que isto acontecia.



No dia seguinte logo pela manhã minha mãe veio trazer café em minha cama, o curioso é que ela nunca foi de fazer isto, notei que ela abaixou e pegou algo, quando ela saiu do quarto sai logo atrás dela e vi quando ela colocou o que tinha pegado em meu quarto em cima de uma bancada perto do tanque de lavar roupas, quando ela distraiu fui ver o que era e era uma calcinha.



Passei o dia todo ajudando ela nos afazeres domésticos, no final da tarde sentamos no sofá e ficamos conversando, chegada a hora de dormir minha mãe disse que ia tomar um copo de suco de maracujá, pois estava sem sono e suco de maracujá é calmante e bom para dormir, pedi que fizesse um copo para mim também, ela trouxe um copo bem grande e cheio para mim e disse que já tinha bebido o seu, eu estava vestido com uma camisa e calça comprida, porem ela disse para antes de eu ir me deitar que eu colocasse o meu pijama de dormir e pegou o pijama e me deu, sá depois que ela viu eu com o pijama é que ela foi se deitar, fui para meu quarto, deitei mais fiquei quietinho acordado horas se passaram e eu já achava que era pura minha imaginação, como o quarto dela é ao lado do meu eu ouvi quando a porta do quarto dela bateu, fiquei quietinho deu para ver claramente ela entrando em meu quarto depois ela fechou a porta, naquela total escuridão abri os olhos mais não via nada, senti a hora que ela retirou a coberta, senti ela puxando o short para baixo, senti ela pegar no meu mastro, pouco depois senti um toque gelado na cabeça do meu mastro, ela estava me chupando, ela passou a gemer baixinho mais também dava para escutar alguns suspiros da chupeta, não cheguei a gozar acho que ela sim, ela tentou colocar o shorts no lugar mais eu me mexi e ela saiu rapidinho do quarto.



No dia seguinte pela manha acordei, falei com ela, ela agia como se nada tivesse acontecido porem eu dei umas olhadas para ela sem que ela percebesse, mais nada demais, a tardezinha como de costume fui tomar banho, na hora em que ela entrou no banho, como a porta do banheiro tem algumas frestas e uma bem grande fui e olhei a princípio ela estava de costas nuazinha embaixo da água, vi ela se virando, olhei direto para a buceta, vi sá um pouco, pois ela estava de lado e percebi que ela tinha me visto e eu com medo parei de espiar, quando ela saiu do banho não falou nada, também fiquei quieto, fomos para o sofá ver televisão, conversamos em assuntos variados depois fomos dormir, como de costume coloquei o pijama, ela veio até ao meu quarto viu que eu estava com o pijama, ficamos conversando um pouco depois ela me deu boa noite e saiu, não demorou muito e ela voltou vi novamente ela entrar e fechar e fechar a porta par ficar totalmente escuro, novamente ela levantou a coberta abaixou meu shorts, tocou-me e depois começou a chupar, instantes depois ela parou e foi para seu quarto, levantei o shorts depois dormi, de manhã meu shorts estava novamente arriado e eu não tinha sentido nada.



Novamente ela fingia nada ter acontecido, eu porem comecei a reparar ela, olhava mais para a parte da buceta e do bumbum e percebi que ela era bem gostosa, esperei ela ir tomar banho no que ela entro no banheiro comecei a espiar, ela ainda estava de roupas vi na hora que ela percebeu que eu estava olhando, ela de frente para mim começou a se despir vi ela nuazinha, vi ela esfregar a bucetinha com o sabonete, vi os lindos seios, fiquei de estaca em pé, assim que ela desligou a água e pegou a toalha sai, ela saiu do banho não falou nada, a noitinha como de costume sentamos no sofá conversamos nem ela nem eu falamos no assunto.



No sábado pela manhã, minha mãe foi tomar banho para buscar minha irmã na casa da minha tia, ela entrou no banho e eu fui e comecei a olhar, assim que ela desligou a água eu sai, continuei fingindo que nada tinha acontecido.



Minha irmã chegou como estava fazendo um sol forte, minha irmã colocou biquíni e foi para cachoeira, minha mãe também colocou biquíni e foi, eu fui de sunga, eu notei que minha mãe olhava com frequência para mim e pouco depois ela disse que estava cansada e ia descansar e foi para casa, minha irmã deitou para tomar sol, pela primeira vez olhei para minha irmã também com outros olhos mais sem que ela percebesse, falei para minha irmã que ia em casa no banheiro, mais queria ver o que minha mãe estava fazendo, entrei a porta do quarto estava encostada, entrei minha mãe estava deitada de bruços fiquei por alguns minutos apreciando aquela bunda maravilhosa, depois cheguei perto dela toquei a mão no bumbum dei um toque na buceta ela se mexeu, chamei por ela e ela fingiu ter acordado naquele momento, perguntei se ela estava passando mal, não tive como esconder minha ereção, pois estava de sunga e com a ereção ficou um volume enorme e ela perguntou o que é isto, daí meio sem saída eu disse que ela sabia que nás dois precisávamos conversar, ela fingindo não saber de nada falava conversar o que, daí eu falei já que você não quer assumir o que esta acontecendo tudo bem, sai do quarto e fui dizendo que a noite ia sair e ir para a cidade curtir as gatinhas, no mesmo momento ela me chamou, voltei e entrei no quarto e ela disse que precisávamos mesmo conversar, eu falei não adianta você fingir que não esta acontecendo nada porque esta acontecendo e disse também estou sentindo uma atração por você não da mais para esconder, ela meio trêmula disse que desde muito tempo vem sentindo uma atração por mim, mais ficava com medo de me falar, pois não sabia qual seria minha reação, peguei na mão dela falei para ela levantar da cama, olhei bem nos olhos dela e pedi um beijo, abraçamos fomos unindo nossas cabeças e nossos lábios se tocaram foi um beijo demorado e muito gostoso, paramos olhamos olhos nos olhos, eu disse agora você já sabe qual é minha reação ela abriu um sorriso e voltamos a beijar, paramos falei que era melhor nás dois voltarmos para a cachoeira e ela concordou, voltamos minha irmã ainda estava pegando sol deitada com aquela bundinha para o sol, mergulhamos minha mãe deitou para pegar sol e eu fui passar bronzeador nela, fiquei entre minha mãe e minha irmã, comecei a deslizar minha mão no seu corpo maravilhoso, olhei nos olhos dela levei a mão por cima do biquíni e toquei lentamente sua buceta, ela abriu um sorriso, não deu para fazer muito pois minha irmã estava ao lado e também fui pegar sol, no final da tarde o sol já estava sumindo minha irmã deu um mergulho e foi para casa, eu e minha mãe mergulhamos, abraçamos beijamos eu perguntei você vai me visitar hoje a noite, ela você estava acordado e eu falei que a semana toda tinha ficado acordado, queria falar mais também tinha medo, abraçamos beijamos, fui para a parte mais rasa de onde dava para eu ver a casa, abaixei a sunga peguei nele duro igual a uma rocha, ela veio agachou e começou a lamber pouco depois começou a chupar e chupava com muita disposição que engolia meu mastro todo, estava quase gozando peguei nos ombros dela levantei-a, voltamos para a parte mais funda, pois dali não dava para minha irmã nos ver

abraçamos beijamos na boca, fui beijando seu pescoço fui descendo afastei o biquíni superior e chupei seus pequenos seios, fui beijando seu corpo lentamente passando pelo umbigo depois a barriga depois chequei a parte inferior do biquíni, afastei ele para o lado e toquei o clitáris com a ponta da língua, passei a lamber sua buceta ela gemia de prazer, num dado momento ela me pegou pelo ombro e eu também levantei, ela estava com medo da minha irmã ver voltamos para a parte rasa, minha irmã estava na varanda daí resolvemos voltar para casa.



A noite jantamos, depois fomos dormir, desta vez foi eu que fiz uma visita ao quarto dela, ela estava acordada, cheguei fiquei em pé ao lado de sua cama, ela sentada na cama começou a chupar, falei que ia gozar e ela continuou chupando e gozei na boca e no rosto dela, depois fui me deitar, me bateu um ar de culpa, mais no dia seguinte já estava cheio de tesão por ela.





Naquele mesmo domingo apás o almoço minha irmã foi tomar banho para voltar para casa de nossa tia, mesmo na presença de minha mãe fui e comecei a olhar minha irmã tomando banho também vi minha irmã peladinha como veio ao mundo, uma gracinha, porem confesso achei minha mãe muito mais gostosa. à tardinha minha mãe foi levar minha irmã, fiquei ansioso esperando ela voltar, assim que ela voltou já fomos nos beijando, coloquei um som bem baixo e comecei a fazer um strip-tease e tirei toda minha roupa com exceção da cueca falei para ela vim e tirar com a boca o que ela fez perfeitamente depois recebi um carinho duplo com direito a mordidas na cabeçinha, depois foi a vez dela fazer o strip-tease, ela foi dançando e lentamente tirando a blusa, depois a bermuda, comecei dançar com ela, beijamos na boca, beijei seus seios sobre o sutiã depois tirei o sutiã e mamei em seus seios, fui descendo beijei o umbigo, beijei a buceta sobre a calcinha, tirei a calcinha com a boca, levei ela para o sofá levantei bem suas pernas de forma que dava para ver seu cuzinho e comecei massageá-lo com minha língua, depois comecei lamber seus clitáris ela gemia de prazer e eu louco de tesão levantei ficando com o mastro na direção da buceta dela, ela segurou meu mastro e disse quero que você goze comigo e foi direcionando, fui empurrando e meu cassete entrando naquela buceta gostosa ela gemia e me beijava o vai e vem estava átimo, resolvemos mudar de posição deitei sobre o tapete e ela veio por cima e começou a mexer e rebolar em meu cassete, por várias vezes retive o gozo ela porem não segurou e chegou ao êxtase, pouco depois falei que ia gozar mais continuamos e gozei como nunca gozei antes, ficamos deitados na mesma posição beijando e trocando palavras carinhosas, palavras de amor, ela dizia estar encantada comigo, confesso nunca havia pego uma mulher tão quente como ela, minutos depois fomos tomar banho, desta vez fomos juntos e desta vez um ensaboou o outro, voltamos para o sofá, mais não demoramos muito e fui com ela para o quarto dela, transei mais duas vezes com ela.



Na manha do dia seguinte fomos a cidade, pois minha mãe queria comprar anticoncepcional eu porem comprei áleo para massagem, lubrificante KY etc.



Eu estava louco para fazer um anal com ela, pois ela tem um bumbum muito bonito, porem ela disse para eu ir devagar, pois tinha feito apenas uma sá vez e isto foi no tempo em que era solteira, bem coloquei ela de quatro com as pernas bem abertas voltei a passar a língua em seu anus, depois de várias lambidas peguei o KY passei na borda de seu anus com o dedo comecei penetrar e lubrificar, depois lubrifiquei meu mastro e comecei introduzi-lo, parei algumas vezes para lubrificar mais, cheguei a introduzir ele todo dentro dela que gemia de prazer, antes de gozar ela virou de frente e abriu a boca gozei na boca e no rosto dela, fomos novamente para o banho e mais uma vez muito beijos.



Fomos para o sofá conversamos muito e decidimos ficar juntos, ela não me proibiu de ver outras garotas, mais exigiu me querer todos os dias.



Minha irmã voltou para a faculdade esta semana eu e minha mãe voltamos ao regresso normal de nossa vida dentro de casa, pois antes estava dormindo em meu quarto e ela no dela, nossas relações sexuais eram rápida, não tinha aquela sacanagem gostosa agora com ela estudando voltamos a dormir juntos, nossas relações é regrada de bastante sacanagem.



Desde que minha irmã saiu de férias e tinha voltado para casa sempre sai para ir nas danceterias nas noites de sábado e de domingo e sempre fomos juntos á danceteria e voltamos juntos para casa mais nunca aconteceu nada entre nás, mas desde o carnaval que noto umas atitudes diferente por parte da minha irmã e tenho a sensação que ela se sente atraída por mim, pois nos últimos finais de semana notei seus olhares para mim, bem como alguns tipos de brincadeiras, uma delas estávamos na praia e ela ficava beliscando o meu bumbum.





Desde o dia 03 de abril de 2006 eu e minha mãe estamos vivendo incestamente.



Nosso relacionamento não é sá sexo, gosto de ficar com ela namorar, beijar muito na boca, falar os meus problemas também ouvir os seus problemas.



Sempre pergunto se ela é feliz e ela responde que é a mulher mais feliz do mundo, também sou feliz e tenho uma mulher especial que me faz muito feliz e realizado.



[email protected]













VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos casada graviconto com a cunhadacontos sem calcinhacontos porno filho do amigo secretoContos meu prefeito me comeu com fotoscontos eróticos de experiência bi de ninfetasContos eroticos estava de calcinha fio dental e fui fudida pelo mendingoconto comi gostoso bocetao da monha maecache:j0q8EtsB_AUJ:okinawa-ufa.ru/conto_28654_minha-segunda-transa-com-o-namorado-da-minha-ex.html buceta carnuda comtos de sexo lesbicasContos comi a mulher de amigo bebadaContos gay fazendo a barbacontos eroticos so no cuzinhos das meninasdiretor me comeu contosmeu titio gay contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemuie pega a manguera do amigo do cornaocontos porbo cadela laikacontos porno chantagiando a cunhadafiz sexo com meu cachorrocontos eróticos chuva molhadaa mulher do meu amigo e muito safada contos eroticosConto erótico meu nome é Lucinda preucupada com a saúde do meu filho mulher passa muita margarina no proprio cucontos minha mae baixinha gostosaconto eroticos aguentei mais d vinte e dois sentimetro d rola d meu sogrover dvd porno homems chupa bucetas de baicho da mesa tira calcinha do ladoeu minha namorada e meus tios fazendo orgia no churrascoContos eroticos de filhas adolecentes e papai com rola grossaContos homens comendo terneirascontos eroticos arrombando a gordavalesca chupando e o namorado olhandocontos eróticos funcionáriacontos de fuder avóquando eu estava com o meu namorado e ele estava chupando o mwu peito ele me chamou de safada o que sera que ele quis dizer com issofoi fazer coisa errada e irmao chantageou pra fuder a gostosaconto dono da minha mulhercontoseroticos mae sentada colo filhocontos de coroas casadas comendo as e amigas com pinto de borrchas cinta lesbicasContos eroticos chantagiei minha irman casadafazendo a farra no cu da esposa em casa contoContos fudendo elaContos eroticos incesto com titias e crentescontos eroticos Netinha dando cu pro vovóMinha madrinha ela mora sozinha com sua filha eu vou sempre na casa da minha madrinha fuder ela eu fui na sua casa ela tava sozinha eu fui com ela pro seu quarto eu tava fundendo ela sua filha chegou sem fazer barulho ela entrou no quarto ela viu eu fundendo minha madrinha ela disse pra minha madrinha que ela queria perder sua virgindade da sua buceta minha madrinha disse pra ela tirar sua roupa pra ela deitar na cama eu chupei sua buceta virgem raspadinha minha madrinha disse pra ela chupar meu pau ela chupou meu pau minha madrinha disse pra ela abri bem suas pernas minha madrinha disse pra eu meter meu pau bem devagar na buceta virgem dela conto eroticocontos eroticos.de coroa.de 47anos.fudendo com gordinh.de.20minha esposa na chacara contoscontos eroticos com homem contratado para engravidarwww.dei a buceta com dez anos contoConto de machos arregacando os buracos da putacontos de sexo anal bissexual com mulheres gordas comendo marcontos tava batando uma derrepente minha prima me pegaManinho me arrombou gostosocomendo a veia crente contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteembaixada angolana contos eroticoscontos sexo a esposa amamentandocontos eroticos dando cu pro filhoconto meu filho meu machocontos eróticos minha tia virou p*** do seu sobrinhocontos dp.na mendigacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteecontrei um pirocacontos eroticos homem casado dando para o primoconto erotico era pra ser brincadeira e virei cornosera q meu marido ja ficou com travesti peguei ele vendo videocontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto vovó e sua anacondame realizando com travesticontos de putaria em familiaContos eroticos minha amiga me contoucontos de sexo com velhos gaya namorada do meu enteado com minha.esposa e eu contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos afeminado c shortinho socadoChiquinha gostosa melada de tesãovoyeur de esposa conto eroticohomem rasga cu de garotinho contoscontos comendo a enfermeiraninfeta chupa buceta e cospe a goza com nojohisrorias de cantos erodicos as amigas da minha filha na bicina econtos de sexo comendo a amiga da minha mulher foi ela que pediuContos sou alegria dos coroasesposa caseiro contoscontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentegordinho tetudo gay contoscontos tio no carrometeu a pica gigantesca na passista deliciosaconto enteando querendo da para o padrastoContos mãe no colo