Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A SUBMISSA 4

-Como te atreves a falar comigo quando eu te vou castigar?

-Mestra! Desculpe tamanha ousadiaÂ… mas eu hoje não consegui correr como queria por favor não me bata.

A cada palavra sentia uma fúria enorme a crescer dentro dela puxou os meus cabelos e entramos numa casa que tinham para dar apoio á piscina com cozinha casa de banho e um quarto e sala, esta casa pequena tinha ainda um quarto á prova de som com muitos apetrechos de Sado.

Assim que entramos na no quarto de castigos ela sentou-se numa cadeira que tinha 4 ferros com 4 argolas aquilo era fechado automaticamente por um botão que estava na cadeira nas argolas da frente a gente punha as nossas mãos nos detrás os pés ficando

Imobilizada de rabo virado para cima ou vagina exposta e ficar a mercê deles.

-Vais apanhar puta, ordinária, como tiveste a coragem de me dirigir a palavra quando tu estas sob as minhas ordens.

A palmatária dançou com toda a velocidade no meu rabo foi até ela querer.

Saímos do quarto de castigos e entramos dentro de casa tudo estava silencioso.

Ela olhou para o relágio já são quase 07:00 vou dormir acorda-me as onze horas ouvis-te? Nem te atrevas a ir descansar putas como tu não descansam.

-Sim Mestra.

Vesti uma saia curta e um top e fui limpar tudo lá fora junto á piscina, coloquei as cadeiras os chapéus de sol cada mesa perto de cada cadeira eram 6 cadeiras e cada uma delas tinha cor a do meu pai era azul a da minha mãe era verde a da minha irmã Sue era laranja e da Fabi e cor de rosa todas as mesas tem uma gaveta onde guardam um cinto e uma bola.

Depois de ter tudo arrumado volto lá fora vou estender roupa e passar a ferro separo a roupa e limpo arrumo a lavandaria regresso á cozinha onde preparo algo para comer rápido vou preparando o pequeno almoço dos Senhores meus pais para lhe levar ao quarto ponho tudo confiro com o papel sobre o balcão e vou levar tudo bato á porta e a Sr. Meu pai abre a porta coloco a bandeja no sitio do costume.

-Bom dia Sr. meu pai.

-Bom dia Sra. minha mãe.

-Entra e coloca o sitio do costume. Sai rápido.

Enquanto regressava a cozinha sabia que me faltava algo, uma ordem que me eu não me conseguia lembrar olhei o papel da Fabi e reparei que tinha mais coisas do que o normal todos os dias á noite eles me entregam o papel daquilo que desejavam para o pequeno almoço e deveria entrega-los na hora que estava escrita no papel.

Preparei tudo e bati á porta do quarto da Fabi.

-Bom dia Sra. dona do meu corpo

Coloquei o pequeno-almoço na mesa e assim que me virei para ela fui surpreendida por um valente estalo. Uma coisa que eu tinha aprendido era sempre que me batiam nunca deveria por a mão no sitio que me bateram mas sim oferecer o outro lado a mas o estalo foi tão grande que levei instantaneamente a mão a cara.

-Sua atrasada! Como te atreves sua puta de merda? Como ousas desobedecer uma ordem que eu te dou? Vais te arrepender amargamente, juro que vais.

-Perdão! Mil perdões masÂ…

Ela voltou a dar-me outro estalo.

-EuÂ…euÂ… não me lembro.

-Não!!! Onde esta a tua farda?

Olhei-a com um ar de medo, como me pude ter me esquecido?

- Eu prometo que não volto a falhar assim que sair daqui eu vou vesti-la.

-Despe-te!!!

-Por favor Milady, eu não fiz por mal.

-1;2;

Comecei a despir-me sentia que ela estava furiosa e sinceramente estava com medo nunca havia-me magoado muito mas a Fabi estava possessa.

-Estou despida.

-Óptimo, deita-te e abre as pernas rápido.

Colocou um vibrador pequeno dentro da vagina e colocou vibrador anal com um estimulador clitoriano e vestiu-me uma tanga com vibração.

-Hoje estarás sobre meu domínio entendes? Vais desejar nunca me ter desobedecido. Ligou tudo e senti tudo a vibrar ela viu que eu tinha sentido tudo a mexer dentro de mim.

-Sim Sra. dona meu corpo entendi.

No copo de água colocou um estimulante forte alem de me dar um dos comprimidos que ajudam na estimulação de sexo.

-Por favor Sra. Não me faça isso.

-Bebe rápido ouvis-te puta de merda sua cadela hoje há-de rastejar e suplicar nem que seja para foderes sozinha.

-Sim, Sra. Dona do meu corpo entendi.

-Hoje vais andar a suplicar para teres sexo e sá terás aquilo que mereces. Agora desaparece daqui e vai vestir a tua farda.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


pau pulsou na bocaarrombada pelo negão contocontos comi a sobrinha novinha da minha mulhercontos eróticos sogra pega mulher metendo na camacontos eroticos tomou toda porra da linda travesticontos eroticos ele insistil que deixei tira camisinhaTransei com minha prima brincando de esconde escondecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos irmão e irmaTransei com meu sogro contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos porno minha mae e putaconto eroticos gay primocontoseroticos/maeiniciandofilhagozando la dentro da buceta vermelhinha da dimenocontos erotico molestano amenina na crechecontos erotico - a cunhadinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos. incesto ,adoro ver meu filho a comecontos de foder empregadacontos eroticos de iniciação gay: mete devagarcomparando paus contoscontos de mulher transando com negão p******www.cu da minha mae contosconto gay flagrei meu pai massageando o cucontos eroticos meu cunhado rasgou meu cuate que enfim comi minha sogracontos eróticos eu minha irmã fizemos sexo com faxineiro do condomínio.contos eroticos apostei meu marido e pedircontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemasturbei meu melhor amigo contos gaycontos de anjinha safadaconto e relato comendo o c****** da cunhadaperdi meu cabaço da buceta pra um cavalo contoszoofilia levei o cachorro para o celeirocontos eroticos tava todos na praia eu vim buscar minha sogra que tava trabalhaconto minha tia fica de calcinhacontos heroticos de rapazes que foram comidos e descobriram que eram gayscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos.veridicos erabando uma,.pretinhacontos sou hetero fui sedusido dei a bunda e gosteiwww.fiquei louca quando vi a cueca do meu filho mrlada de gala contocontos comi um vizinho novinhomeu cachorro tem pau gostosoDei o cu pro policial, quase me rasgadei cu de fio dentaminha tia travesti contosRola gostosa adoro mamar contoseroticosrabuda fudendo e adora contosporno tia x traindo o tiomenino pau grande me arrombou o cu contoscontos eroticos porno submissarelatos eróticos loira adora dar cu pro cavaloContos espiando a sogra lesbicareais conto de incesto mamae mi deu pro pai e irmao mi comerconto erotico desde pequena fui putinha do meu paiminha tia olhando meu pauContos gay fui mulher de um coroasimpatia comer cunhadaconto erótica- meus amigos fuderam minha noivacontos de sexo depilei minha bucetaContos eroticos de travesris lindas do pau gostosos.aguentei o pau groso. contocontos eroticos outro pou de presente para minha mulhercontos passando pomado no cu da mamaenamorado domado contos eróticosler contos com fotos de esposas sendo estupradas engolindo porra de dotadoscontos euroticos porno tia lucia Conto comendo a gorda casadacontos eroticos de muleque dando o cuquero assistir você para minha mulher rapadinha pau entrandoporno home gozando fordde