Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

AGARRADA NO ôNIBUS - MINHA PRIMEIRA VEZ

Meu nome é Leticia e eu tenho 22 anos, bem resolvida e adoro sexo. Mas nem sempre fui assim. Eu era tímida e retraída, em grande parte pelo meu corpo ter amadurecido muito cedo, e me afastei do sexo.



Com 20 anos, ainda era virgem e fui a Minas Gerais visitar minha irmã. De cabelos castanhos e longos, 1.68 e 56 Kg, sempre tive o corpo muito bonito, mas o que chama atenção até hoje, são os meus peitos. Grandes, redondos e com biquinhos que são vistos de longe.



Peguei o ônibus na Rodoviaria do RJ na passagem de meia-noite. O carro estava vazio, além de mim e do motorista também tinham duas senhoras no primeiro banco, um senhor grisalho e mais uns dois casais, pra frente. Como estava vazio, resolvi sentar lá pra trás, ocupando os dois bancos, para poder dormir melhor.



A viagem seguiu normalmente e eu dormi, coberta com o meu casaco, e como o tempo estava quente no RJ, um vestido de alcinha, apesar de comprido, com botões em toda frente dele. Dormia tranquilamente quando senti alguma coisa em minha perna direita e abri os olhos e percebi que era o senhor grisalho que estava sentado nos braços da cadeira, enquanto ele acariciava o seu pau, que já estava duro e pra fora da calça. Na hora, minha reação foi fingir que estava dormindo, achando que ele iria embora, mas senti as mãos dele passando pela minha perna, joelho e coxas. Vibrei ao toque daquelas mãos desconhecidas pelo meu corpo. Ele foi ficando mais ousado, descendo do braço e sentando na beira do banco. Ele me bolinava, e me olhava pra ver se eu acordava. Começou a passar a mão na minha bunda, em cima da calcinha, sentiu a minha bucetinha, ainda virgem, e veio com as mãos em direção aos meus peitos, que nesse ponto já estavam com os bicos mais duros. Com uma habilidade que eu não vi até hj, ele abriu os botões de cima do meu vestido, deixando os meus peitos a mostra e ficou olhando. Levantou a cabeça, vendo se o ônibus continuava quieto, e com a mão direita, tapou a minha boca, e caiu de boca nos meus peitos.

Naquele momento, eu me senti no céu, apesar do medo do que aquele senhor poderia me fazer, o prazer que a língua dele me dava ao passar pelos meus peitos começou a me fazer gemer, e ele se virou de uma maneira em que seu cacete roçava pela minha barriga, enquanto mamava nos meus peitos. Bem baixinho, ele falou que ia soltar a minha boca, mas que eu não chamasse ninguem, porque ele queria apenas me ouvir gemer. Assim que ele me largou, disse baixinho que eu era virgem, e ele completou: hmm..bucetinha apertadinha, que sonho. Logo depois falou que a gente sá ia brincar, que ele ia me ensinar a satisfazer um homem, mesmo sem precisar dar a bucetinha, se eu topava. Eu já estava doida de tesão e portanto deixei.



Ele pegou a minha mão e começou a me ensinar a tocar uma punheta, enquanto ele mamava nos meus peitos. Foram minutos de prazer... e logo depois ele voltou a desabotoar o resto do meu vestido e tentou tirar minha calcinha, e eu recuei. Mais uma vez, ele me falou que ia apenas até onde eu deixar, e foi aos poucos, passando o dedo por baixo da rendinha, fazendo carinho nos meus pelos e me deixando louca. Antes que eu percebesse, ele já estava com os dedos na minha xana, que estava encharcada. Me perguntou se eu queria aprender a mamar um pau, e empurrou minha boca em direção ao seu cacetão. Ele era um coroa muito bem apessoado, cheiroso e seu cacete era de tamanho normal, embora um pouco mais grosso. Me dava as direções, pra lamber, sugar, chupar, punhetar ... ele foi ficando louco, e logo me perguntou se ele poderia retribuir.... nesse momento, tirou minha calcinha e começlou a comer minha buceta com a língua. Meu tesão sá aumentava, e comecei a rebolar, instintivamente e tive meu primeiro orgasmo. Nessa hora, ele teve que cobrir o meu rosto com o casaco, pra evitar de acordar o resto do ônibus. E me perguntou se eu queria sentir o seu caralho na minha entradinha, me prometeu que seria sá a cabecinha no grelo pra me dar prazer, e eu ingênua, acreditei. Ele me colocou de quatro na poltrona, e ficou em pé no corredor e começou a esfregar seu caralho na minha bocetinha, indo e voltando, apenas por fora, me fazendo gemer. Assim que eu comecei a relaxar e a rebolar a bunda pra ele, foi sem nem pensar duas vezes, ele enfiou todo o pau dele na minha xoxota, me arrombando, tirando o meu lacre, enquanto o ônibus sacudia na estrada. Eu tentei fugir, mas nessa hora, ele me segurou forte pelos quadris, disse que uma putinha como eu que deixava qualquer pau perto da xoxota, precisava mesmo era de vara na buceta. Quanto mais eu tentava sair, mais ele gostava e mais duro o pau dele ia ficando. Me puxou pelos cabelos, me xingava de vagabunda, e logo gozou dentro de mim, me sujando, sujando o banco e meu vestido que estava por cima. Ele então pegou minha calcinha, limpou o seu caralho nela e me disse que guardaria de recordação da puta que ele tinha comido. Nesse momento, ele foi pro banheiro do ônibus e ficou lá até a parada, onde ele desceu e não voltou mais.



Foi minha primeira vez e apesar de ter sido humilhada, foi realmente fantástico. Desde então gosto de sexo com estranhos e em lugarem públicos. De vez enquando, ainda me atiro em cima de um cara no ônibus, na rua, no mercado, pra que minha buceta se acalme.



Se quiser trocar histárias comigo - entre em contato por [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos mae filhaContos de incesto quando eu era pequena era putinhaContos eroticos calcinha da vizinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemeu cu ficou rasgado e sangrando contoscontos eróticos minha esposa em sabe quem enrabou elaContos eroticos poderoso negaoprimeira vez que fui chupada por um homem casado eu virgemContos eroticos com foto eu era novinha nao tinha nem peitinho e meu padrasto tirou a virgindade da minha bucetinha e do meu cuzinhoMeu irmão mandou eu deitar com elecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteleitinho no copo. contoscontos perdendo a virgindade dormindoveha gostoza fais orau no negaocoroas de bucetas grandes conto eróticosContos eroticos dois heteros vodkacontos eróticos seios devem ser mamadoscontos eroticos minha mulher gosta de apertar minhas bolascontos veridicos de japa com negao de pau gigantecontosgay no vestiariomenininha e novinha sendo e******** contos eróticosdando transito por ter medo de multada fuderContos Bota no cu tiocontos eroticos arrombando a gordaConto erotico dou safadinha e meu primo aproveito de mimcontos eroticos arrombando a gordafodendo com desconhecido no motel contoscache:FPfKk_mm7mAJ:okinawa-ufa.ru/conto-categoria-mais-lidos_9_9_zoofilia.html conto erotico castrado na favelacontos de sexo depilada na praiavoyeur de esposa conto eroticocontos de lesbianismo no acampamento de escoteirasContos eroticos de amigos q fuderam as amigascontos zoofilia namorada e a prima dela dando o cu pro cão juntas analminha mãe me ensinou a engolir porracontos erroticos de incertos filha amante do chupando a buceta da minha vo dormindo contohomem colocou sua picA ENORME NA XOTA DA CABRITA ENFIO TUDOconto trocando as filhascontos fazendo vovô gozarescrava contos eroticoscontos recentes incestos encoxados segredos flagradosContos eroticos até ontem, eu era fiel 3 parteminha esposa de shortinho na obra contotransei com minha filha conto eróticocontos eróticos minha namorada e amigo no banheiro juntostica cuzinho piscando na camminha tia batendo um punheta para sobrinho contostravestis arombadores de cu contoa mulher do caminhoneiro deu sonifero pro marido pra fode comigo. conto.japonesas babys fazendo zoofilacontos eróticos de mãe comendo cuzinho do filho mais novo inversão de papeisContos eroticos maniaco por seiosconto minha mae chupando meu pau com meu pai ao ladofilho dotado fudendi o pai desejosecretos.comquero comer minha maecontos aniversario sogra gostosacontos mijou na minha bocaconto erotico gay ceguinho da minha ruaContos de zoofilia: na fazenda com 6 dogs gigantesbati muita punheta depois de casada. conto de mulher casadacontos eroticos gay meu vizinho negro de dezesseis anos me enrabou quando eu tinha oito anoscoroa mulata conto eróticoeu quero ver mulher ficando engatada fique transando com poodle cachorro poodlecontos eroticos com meninoconto de casada fudendo com outroContos eróticos jogo de seduçãocontos eroticos sou bbw e meu sobrinho me comeucontos minha mae fez minha primeira esperiencia de gaycontos perdi minha virgindade com casadoconto erotico com camionista