Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DESENCABAÇANDO CÚ

Oi galera, vou contar pra voces como desencabacei um cuzinho gostoso, sem doer a bunda da putinha...



Eu tinha 19 anos, saia com uma garota de 19 que estudava na minha classe, virgem de tudo, se chamava gisele, um tezaosinho, baixinha, mulatinha, bundinha grande e empinada, peitinhos durinhos, cuzinho pretinho, xoxota cabacinha, e encanava de perder a virgindade e tinha medo de dar a bundinha, e eu tava doido pra comer ela toda.



Fiquei meses naquela de namoradinho, saia pra tomar sorvete, cineminha (onde dava pra pegar nos peitinhos dela) com o passar do tempo peguei intimidade com a família dela, de vez em quando ia pra casa dela estudar, fazer trabalhos, ou qualquer desculpa pra ficar junto dela.



Numa dessas vezes, estavamos na frente do computador na internet e fiquei alisando as coxas dela, sentia ela ofegante, ela também começou a alisar minhas pernas, levei sua mão até meu pau duro, a safadinha ficou apertando de leve, como se estivesse analizando o estrago que eu faria nela, com meu modesto cacete de 18cm e grosso. Então a danadinha me disse pra ficar ouvindo se abria a porta, pois sua mãe estava lavando roupa na lavanderia que ficava fora da casa, e dava pra ouvir ela entrando. Fiquei quieto, a danadinha botou meu pau pra fora e começou a me punhetar, então se abaixou e começou a dar beijos no meu pau, de cima a baixo... devagarinho... de repente engoliu, nunca tinha experimentado uma chupetinha tão sem jeito e tão gostosa, era muito bom, dava pra sentir que ela nunca tinha chupado antes, aquela boquinha virgenzinha chupando meu pau, nao deu pra segurar muito tempo e acabei gozando na boca dela, tadinha toda sem jeito foi pro banheiro pra cuspir.



Gisele voltou pro computador contando que ao passar na cozinha viu sua mãe chegando e falando com ela, sem saber o que fazer engoliu tudo, sua mãe disse que ia ao mercado e voltava logo, era minha chance, levantei da cadeira e beijei sua boca ainda com gosto de porra, resolvi retribuir a chupada, baixei suas calças, vi uma linda calcinha de algodão bem menininha mesmo (dava tesao e peso na conciencia, que passou logo...rs), ela me mandou parar, mas falei que queria so beijar a xoxotinha dela, depois de muito relutar, consegui baixar a calcinha dela, deu um frio na barriga quando vi a xoxotinha, pelinhos aparadinhos, uma marca de biquini se destacando naquela pele tao morena, uma mulher daquelas de deixar qualquer homem louco, mulata gostosona, cavala, e virgem com jeitinho de menininha, era um sonho, ela de pé e eu ajoelhado na frente dela, fui beijando aquelas coxas grossas com pelinhos descoloridos, esfregava minha boca naqueles pelinhos sem encostar na pele, ela tremia de tesão, cheguei na bucetinha, e beijava os pelinhos, ela so falava não, se contorcia meio de tesão e meio que relutando, mas aos poucos foi relaxando mas quando lambi a bucetinha ela se afastou, me falou que nao queria, subiu a calcinha e as calças e foi saindo, meio atordoada acabou tropeçando e caiu, ficou no chão chorando, peguei ela no colo, e levei pro hospital, onde viram que ela quebrou um osso e engessaram a perna dela.



No dia seguinte voltei a casa dela pra ver como ela estava, dei sorte de encontra-la sozinha, com receio de mim ela sá quis ficar na cozinha, ficamos um bom tempo conversando sobre o dia anterior, ela me disse que ficou com muita vontade de experimentar, mas não queria perder a virgindade ainda, e não queria mais me deixar na mão, queria parar de me encontrar, falei que era difícil esperar mas aceitaria por ela, ela sorriu mas estava decidida a terminar, foi quando a beijei, e senti de novo ofegante, como estava no dia anterior em frente ao computador, ela tava louca pra dar, peguei-a no colo levei até o sofá, e falei eu espero pra tirar sua virgindade mas não da pra esperar pra gozar... coloquei-a de quatro, e lambi seu cuzinho, ela tremia de tesão e gemia baixinho, olhei pra dentro do quarto dela e vi um vridro de áleo de amêndoas, peguei o áleo e passei no pau, pensei que seria difícil, encostei a cabecinha ela disse chorosa "não... vai doer..." e falei pra fazer força igual pra fazer cocô, o cú dela era muito apertado mas conforme ela fazia força meu pau ia pra dentro da bundinha dela, ela sá falava "gostoso... ai que gostoso...", olhava aquela bundona deliciosa engolindo meu pau, enterrava tudo e a safada rebolava, tava muito fácil e muito gostoso, então comecei a fazer um vai-e-vem bem vagaroso... sentia aquele cuzinho apertando meu pau... olhava aquela bunda deliciosa e sentia como era macia por dentro... bem devagar eu tirava e colocava...



Resolvi mudar, mandei ela ficar de franguinho assado, ela ficou como mandei e disse "não... ainda não" e meti no cú dela daquele jeito, beijava a boca dela e falei "vc vai ver como é mais gostoso na bucetinha" ela riu e disse "ainda não..." bombei gostoso naquele cú, fiquei olhando sair o áleo sujo com merda que me dava um tesao danado, sentia no ar aquele cheiro de amêndoas com cocô, podem falar o que quiserem, mas o cheiro de cocô me deixa doido quando to comendo um cú, senti o gozo chegando, fiquei quietinho pra poder jorrar porra quente no rego daquela safada, então gozei, gozei, e inundei o rabo daquela safada, tirei meu pau e vi o cuzinho dela se fechar quase que na mesma hora, fiquei abismado como ela conseguia dar pela primeira vez sem sentir dor, depois entendemos que o remédio que ela estava tomando por causa da fratura era um analgésico forte, e por isso nao sentiu nada de dor. Depois de uns meses tirei a virgindade dela, mas safadinha ficou viciada em dar a bundinha, sabendo que é gostoso, e sem traumas a gente sempre terminava na bundinha dela, mesmo sem tomar remédio ela não reclamava de dor e gozava dando a bundinha.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Meu primeiro Hetero espoca hetero finalcontos esposa dando pro pedreiro na reforma de casa sem o marido safada reaisarrombado cu de subrinha contoconto erotico comeu e surroufodi minha sobrinhacontos eróticos trai com consentimento do meu maridorapazes conto heterocontos de sexo gay meu melhor amigo me seduziu e me fez mulhercarlão socando ate as bolas no cu da vadiachupando até ela gozar dirá cx aodcontos eróticos minha mãe traindo meu paicontos eroticos traicao com pedreirosContos grupal com tio e primoscontos eróticos sarro no ombrotica bala pate buetaconto gay carona rebolei calcinhacontos de sexo no bus primeira vezMe Faz um Cafuné conto gaypassagem erótica eu vou a loira gostosona na f*** boaZoofilia contos menininha chega do colégio animaiscontos meu primo novinho foi dormir comigo e eu comi o cu deleContos gays amante do tio velho desde de pequeno adoro vpu casar com elepau na boca da namorada dpos amigos do marido contos eróticos Contos Eróticos Caseiros: Menina perversa - 07conto porno-minha mae e minha avocontos minha enteada minha amantecontos eróticos de mãe comendo cuzinho do filho mais novo inversão de papeistransa ariscadacontos freirinhaninfetas lésbicas beijando o peitoral dos travestishisrorias de cantos erodicos as amigas da minha filha na bicina edei para o comedor do bairro filhos contocontos de corno com pedreiros negros hiper dotados e jumentosConto de viciados em travestiscontos de mulheres ninfomaniaca por sexoconto erotico de mulher casada atraído o marido na praia de morro banco,cearadei p meu genro contonovos contos eróticos entre namorados dptravesti de vestido e botinha querendo pica na bundinhanovinha transando pela primeira vez e goza muito de queixoNovinha putinha conto eroticoa filha da minha empregada vive me provocando contoscontos eroticos orgia com velhosgozada dentroamandacache:HVsxZOrs15AJ:http://okinawa-ufa.ru/m/conto_12619_quando-eu-dei-pela-primeira-vez.html+"dei pela primeira"contos eroticos arrombando a gordavivos magras de peitospequenos deixando gozar no peitocontos eroticos,peguei minha filha e sua amiga transandofui chupadoFinquei o pau no cu da manacontoseroticoscomi o cu do mei paiporno de tia cabelo cachaedo loira meia idade peluda com sobrinhocontos eroticos coroa 57 anos amiga da minha mãecomendo a vendedora contos eróticoscontos eróticos estupro concedidoConto mandonacache:oIMLEWITCAIJ:okinawa-ufa.ru/home.php?pag=99 conto putinha titio espresarios velhosgostosa fazendo unha do pé mostrando a calcinha também de perna abertacontos eróticos com senhor de idade com rapazcontos porno eu e minha mulher curradoscontos eróticos de tirando o cabaço das cunhadascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentebuceta ebumdaoinseseto commforcaokinawa.ufa.ru conto erotico orgiascontos eroticos corno bebe leitecomo perdi o meu analcontos heroticos meu amigo hetero dormi e eu aproveito quando ele ver mim bate e depois mim comeusou uma mulher crente mas quero pica