Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

COMI MINHA SOBRINHA NO MOTEL

Eu moro no interior de pernambuco e minha sobrinha veio passar uns dias em minha casa, ela morava em Fortaleza-Ce. Era uma garota pra homem nenhum botar defeito, tinha um corpo lindo, pernas torneadas, bundinha empinada, uma boquinha sensual, no frescor de seus 19 anos e tinha os seios volumosos que me deixava louco de tesão. Durante os dias que ela fiocu na minha casa costumava sempre usar roupinhas sensuais e eu sentia que ela queria me provocar, mas a minha esposa, irmã da mãe dela, não percebia que ela estava dando em cima de mim, mas por precaução eu tomava todos os cuidados para que ela não viesse a perceber os nossos olhares as insinuações dela para mim. A noite ficavamos vendo televisão até tarde da noite, a tia dela ia dormir e ela ficava deitada na sala com a bundinha pra cima, se insinuando, fazia questão de que eu visse suas formas sensuai, mas quando eu começava a me aproximar dela, ela dizia que não podia por que a tia dela ver e poderia fazer um escandalo, o que era uma certeza. Faltando uma semana para ela ir embora ela me pediu para que eu comprasse a pessagem dela e eu disse que ela teria que ir comigo, ela topou logo, mas para a tia dela não saber ela disse que iria passar o dia na casa de uma amiga que morava no outro extremo da cidade. Combinamos onde nos encontrariamos, ela saiu logo cedo pra casa da amiga e na hora marcada ela estava no local combinado. Fomoa ao recife, compramos a pasagem, de volta já era por volta do meio-dia e eu sugeri que nás fossemos almoçar em algum lugar onde nos podessemos ficar mais a vontade. Ela percebeu minha intenção e com um sorriso malicioso falou que estava com muito calor. Aproveitei a fome com a vontade de comer e fui direto para um motel que havia na estrada. Entramos naturalmente, ela toda se fazendo de acanhada, mas sempre deixando que eu conduzisse a situação.Escolhemos um daqueles pratos promocionais para almoçarmos e ela foi para o banheiro tomar banho. depois de algum tempo ela sai enrolada na toalha sá de calcinha e deitou-se perto de mim, eu perguntei se ela queria beber alguma coisa ela falou que um vinho viria a calhar muito bem. Fui ao frigobar escolhi um bom vinha abri lhe servi uma taça e tomei outra e me dirigí ao banho deixando-a vendo TV. Tomei o meu banho rápidamente e deitei-me ao seu lado. A essa altura percebi que a garrafa de vinho estava quase vazia e seus olhos brilhavam de uma forma diferente. Cheguei-me perto dela e disse que tinha uma grande admiração por uma perte de seu corpo ao que ela me perguntou qual era e eu lhe respondi que era os seus seios, pois sempro fui louco por mulheres dos seios volumosos. Então perguntei a ela se ela deixava eu ver os seios dela e ela disse que sim. Tirei a toalha que cobria aqueles dois volumosos seios durinhos e apetitosos e começei a acariciar os dois mamilos percebendo que eles estavam apontadinhos, percebi um tremor em seu corpo quando os toquei. A essa altura eu já estava com o pau dura como um ferro e ela disse: - O Senhor gostou tio? eu acenei com a cobeça que sim pois estava estasiado com a visão que estava em minha frente. Foi então que ela tirou a toalha toda de cima dela e falou: _ Vem meu tio, mata tua vontade que eu estou louca pra ser tua todinha, fode tua sobrinha todinha. Eu então começei a chupar aqueles seios com todo o vigor que eu podia ela tremia e balbuciava palavras me provocando, eu começei a deslizar a lingua no seu corpinho descendo até sua barriga, cheguei ao seu umbigo e ela já alucinada começou a empurrar minha cabeça pera aquela bucetinha molhadinha que de logo obedeci a sua vontade. Começei a passar a lingua maestralmente naquela coisa linda que se abria em minha frente, ela chorava de tesão e dizia - Chupa tio, chupa minha bucutinha que eu estou louca pra gozar na tua boca, vai meu tio safado, vai - eu começei a passar o dedo naquela racha todoa lubrificada enquanto chupava seu grelinho durinho e tesudo, com maestria começei a passar o outro de do no seu cuzinho que estava avido por um carinho, e quando ela sentiu que tinha um dedo dentro da bucetinha, outro no rabinho e uma lingua no grelinho ela ficou mais louca ainda. De repente eu senti sua bucetinha se delitar e começar a jorrar aquele leitinho gostoso enchendo minha boca e ela dizendo chapa tio que eu estou gozando. Foi maravilhoso aquele momento. De repente ela me empurra para um lado e pula como uma louca em cima de meu pau e começa a chupar como uma louca, que coisa linda, ela chupava como um vigor que eu ficava quase sem folego, passava a lingua na cabeça de meu pau e depois engolia todo o membro de uma forma que eu sentia que ela estava anciosa para sentir o gosto de minha porra na sua boca. Ela parava um pouco e dizia: Tio que pau gostoso de chupar goza na minha boca, vai tio, e engolia o meu pau que eu sentia tocar no fundo de sua boca. Apás algumas estocadas naquela boca gulosa ela sentiu que o meu cacete estava se avolumando ela então abriu bem a boca e eu pude sentir o jorro de minha porra encher aquela boca que não perdeu nemhuma gota engolindo tudo e habilidosamente continuou masturbando meu pau com a boca pra que ele continuasse duro. Com uma habilidade tremenda ela pegou meu pau e levou até sua bucetinha que estava avida por ser penetrada, quando ela sentiu meu pau naquela racha bem abertinha ela deu grito e disse - Vai tio enfia esse pauzão na minha buceta e enche ela de porra também, eu começei a chama-la de putinha, cadela, minha eguinha safada, dizia que ia fodê-la de todoas as maneiras e ela ficava mais louca ainda e dizia que eu era seu cavalo do pau grande, que tinha adorado minha chupada na sua buceta, que nunca tinha sido chupada daquela forma, que queria mais, que eu enchesse sua buceta com aquela gala gostosa que ela tinha engolido, de repente ela começou a tremer e dizer que ia gozar no meu pau e pedia que eu gozasse com ela foi uma loucura total e eu senti um gozo chegando com uma intensidade tremenda inundando aquela buceta de gala e ela delirando de prazer, gozamos os dois juntos. Descansamos um pouco e então eu me lembrei que havia pedido o almoço, olhei i vi que estava já frio e deixamos pra lá, pois o que nos interessava era estarmos ali juntos. Tomamos um banho juntos, ela com muito carinho fez meu pau ficar durinho de novo, e voltamos para a cama. Começamos a nos roçar e esfregar um no outro, de repente ela fica de bruços e eu veja aquela bunda maravilhosa bhilhando ainda milhadinha do banho que nás tomamos, começei a acariciar ela e ela começou a abrir as pernas, então eu enfiei um dedo no seu rabinho e ela dise que fosse com cuidado pois ela não tinha dado o rabinho ainda, isso me deixou louco de tesão, estava ali a minha disposição um rabinho lindo, da minha sobrinha, pronto pra ser comido pela primeira vez e por mim. Que maravilha. fui forçando de vagarinho e enfiei o outro dedo, ela disse que estava doendo, então eu peguei uma daquelas pomadinhas que tem no motel para anestisar a penetração anal e pssei naquela rabinho massageando com cuidado e perguntando a ela se estava sentindo algauma coisa, ela me disse que estava saentindo um tesão muito grande e que queria ser emrrabada por mim. Voltei a colocar o dedinho, ela se mecheu com um suspiro longo, eu coloquei o outro dedo e começei a fazer um movemento circular dentro daquela bunda para dilatar bem e permitir a entrada de meu pau que era um pouco volumoso. Com ciudado fui encostando a cabecinha naquele cú que estava empinado e fiu empurrando devagar, ela disse que estava doendo um pouco mas que eu não parasse pois queria ser emrabada e queria sentir aquele pau derramar gala também no seu cú. Eu parei um pouco e fui devagarinho fazendo o movimento de vai e vem e ela colaborando também quando de repente eu percebi que estava com o pau todo enterrado no cuzinho de minha sobrinha e ela gritando: - Vai tio do pau gostoso goza na minha bunda, arromba tua sobrinha, vai tio enche meu cu de gala vai tio gostoso. Eu também a cada estocada que dava dizia: - Vou te arrombar vaca safada, cadela vadia, vaca no cío, vou encher teu cú de porra chupona safada. Ela continuava dizendo tudo quanto lhe vinha a cabeça. De repente eu enloqueci quando ela gritou: Vai meu tio chupão derrama tua galinha no meu cú, goza no meu cú meu tio chupão. dei-lhe mais algumas estocadas tirando o pau quase todo de seu cú e enfiando com força ate topar as bolas na sua bundo, foi quando ela começou a chorar e dizer: - Ai tio, teu pau ta inchando no meu cú tu vai gozar e eu também, e continuava com aquela voz choraza de tezão dizendo: - Quie coisa boa e meter contigo tio tu tais gozando na minah bundinha, minha bundinha agora é tua tio. Eu senti minha rola explodir dentro dela derramando uma enxurrada de gala. Sentindo ainda um tes~ao inexplicavel verei-a de frente e começei a meter na sua buceta com força, levantei suas perninhas e disse-lhe: - Agora vou meter nos dois. Dava duas estocadas na sua buceta e enfiava naquela bunda que escorria gala ainda, dava duas estocadas na bunda dela e enfiava na buceta. Ela gritava dizendo que queria morrer sentindo aquela rola dentro dela jorrando gala e pedia pra eu gozar de novo, foi como uma ordem apos alguns instantes fazendo aquele movimento ora no cú dela ora na buceta senti novamente que iria gozar tirei o pau de dentro dela e apontei para o seu corpo que estava suado e tremulo de tesão senti novamente sair um jorro de gala de dentro de mim que derramou-se em cima dela e ela louca de tesão passava a mão e lambia tudo terminando por pegar meu cacete e chupar até o umtimo pingo de gala que saia. Tomamos banho e saimos do motel. No percurso de volta pra casa percebi que propositadamente ela vei sem a calcinha e fazia com que eu visse sua bucetinha, vermelhinha e inchda de tanto ser metida. De vez em quando ela passava a mão no meu pau que eu havia botado pra fora da calça e dizia que iria querer mais pois estava precisando ainda de sentir aquela coisa gostasoa dentro dela. Na proxima oportunidade eu conto o que aconteceu antes dela viajar para Fortaleza. Tchau.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contodeputasexo com a inpregada ea esposa prechanocontos exitantes meu marido dormindo bebado e eu com outro do ladocontos eróticos comi o c* da minha cunhada na ilhacontos incestuosos mãe puta que da a bunda pra o filhocontos de maeputão na vara contosflagrei minha mulher rapariga.contos eroticosMinha esposa saiu de shortinho socado no rabo contosfotos de morena cabelo cacheado do cu apertadoconto sexo coroa ricaço esposaContos eróticos primeira vez colégioex cunhada safada casada com presidiáriodava pra ver sua buceta,conto lesbicoporno não queria mais o meu filho fodeo e gosa dento da cona conacontos eróticos abusada pelo melhor amigo do maridoPeguei meu entiado masturbando com minha calcinha.conto eroticohttp://okinawa-ufa.ru/conto_22456_ajudei-meu-amigo-comer-o-rabinho-da-minha-mulher.htmlcontos eroticoseu gostoo d ver meu marido comendo a empregadacontos meteu no cu sem avisarconto erotico meu filho meu machocontos eróticos fazer oque a sogra me deu a bundacontoseroticos/pauzudocasadafode a mulher do irmao para provar que ela é uma putaminha esposa de shortinho na obra contocontos eroticos casada estuprada na frente do maridocontos eroticos grupal baile funkcontoseroticos. cornos leva mulher para amanteconto real casada gravida na surubacasa do conto chantagem para esposaContos eroticos com velhoscontos erótico de primo trazendo e gozando na bocitinha e no cuzinhocache:A_ULZ8FKkSgJ:okinawa-ufa.ru/home.php casalnacamatrepandochantagiei minha irma casada contosgorda lendo jornal e der repente e fuda por dois caras um na buceta peluda e outro no cuContos eroticos novinha virgem sendo arrebentada pela mulecadasmeu sogro comeu minha mulher contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto patricia traindoconto gay cdzinha puta dos homensvídeos de porno mulher gazando espirrando no caralho grande tremorfundura da buceta midindo pornominha mulher dormindo nua,vi o rombo no cu delacontos eroticos fui cumida a traz do salão da igrejaconto festinha gaycontos encoxadaviciada em porra caninacontos eróticos de filho e mae sadadqminha namorada perguntou se eu era gay contocontos eroticos/virgens estuprada pelo padrinhocomi a minha cunhada Adrianaestuproscontoseroticoconto erotico trepei com meu primo engravideigordinho do rabao contos eróticoscu delicioaocontos eroticos arrombando a gordaconto de irmacontos porno traição da senhorazoofilia mulher carente arruma um componheiro pra lir da prazerpegando hetero casado conto gaycontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteContos eroticos saia rodada e de calcinha fio dentalcontos eroticos meu pai me pegou na siriricamae de causinha melada quado da de mama profilhoContos eróticos de rabudas casadasconto erotico de fui comida pelo amigo do meu esposo insperadamentefomos cem calcinha e fomos fodida por puzudos dotafos no bar contoConto de puta presa e estuprada diariamente por muitos machosrelatos eroticos romanticoxvideis 2017comi a minha tiacorno obrigado a chupar pica contocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos de clientes mulheres que vão se depilar e as depiladoras chupam suas bucetascontos eróticos estupro concedidocontos eroticos esposas adora pau grande e muita porra levei ela pra dar pum cavalocontos eroticos excitantesconto enteada cabacocontos eroticos que corpasso ,bunda coxas grossasconto erotico minha namorada e meu tioContos eroticos amorosa amigagozei gozou dentro dormia contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentebotou tudo nela bebada