Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

KSADO CARENTE

Olá pessoal, meu nome é Leonardo, tenho 22 anos, sou louro, olhos azuis, 1,70m, e sou casado a 1 ano, embora seja muito novo pra ter casado, moro em Guarapari-Es.

Na verdade me casei com um mulher linda, mas que na cama deixa a desejar muito, sá quer fazer papai-mamãe e sá. Tive uma prima com quem tive transas maravilhosas, na praia, na rua, em vários lugares exáticos e sinto muita falta disso. Estava me sentindo muito carente ultimamente, minha esposa estava trabalhando e estudando e não tinha tempo nem pra conversar comigo. Me apeguei demais a internet, em busca de amizades para compartilhar minhas amarguras, e conheci uma mulher chamada Adriana, 32 anos, morena clara, 1,65m, casada, com um filho e que estava passando pelos mesmos problemas que eu. Havia casado com o atual marido praticamente pra poder sair da casa dos pais, e tem alguns homens que depois que casam, acaba o romantismo com as suas mulheres, não conversam mais, não compartilha momentos bons e tal. Acho que homem tem que ter romantismo na hora certa e tem que ser bem safado na hora do sexo, sem haver limitaçõs.

Daí que eu e Adriana começamos a conversar pela net e desabafar nossas mágoas, não passava um dia sequer que a gente não entrasse em contato um com outro... num certo dia durante nossas conversas, ela me disse que estava sem sexo já tinha quase um mês, que o marido dela sá pensava em sair com os amigos e não ligava a mínima pra ela, aí eu disse que também já tinha algum tempo que eu não transava também e o assunto morreu por aí.. em outro dia ela me confessou que no início do namoro, a sua primeira relação sexual tinha sida a força com o atual marido dela, ele tinha estuprado ela, embebedou ela e depois pegou ela a força, tirou umas fotos dela nua e ameaçou mostrar para os pais dela se falasse alguma coisa com alguém, fiquei indignado ao saber disso, e por conta dessa violência sexual ela fora sempre recatada na cama, sá fazia sexo com ele na posição papai-mamãe e nunca havia feito sexo oral nele e nem ele nela, ele sá chegava bêbado, mandava ela abrir as pernas e metia nela sem dá, gozava e nem esperava ela gozar, depois virava e dormia....ela foi me contando esses absurdos do qual nás fomos ficando muito íntimos. Ela havia me contado que o marido dela ultimamente estava lhe pedindo para que ela chupasse o pau dela e comer o seu cuzinho, e ela ficava com nojo de chupar ele e nem dava o rabinho pra ele.

Eu descobri que minha esposa estava me traindo com um cara que tem 41 anos, sá porque o cara tem dinheiro e tal, e na verdade eu não sou bem de vida não, passo o mês apertado mesmo... fiquei arrasado com essa tal notícia e contei pra ela tb como contava td que acontecia na minha vida...

Numa noite de sexta-feira, já eram 11:00 horas da noite quando o meu cel. Toca, minha esposa não estava, disse que tinha ido a Vitária numa conferência do serviço dela ( o que não acreditei muito não, provavelmente tinha ido passar o final de semana com o amante dela ), era a Adriana que chorava muito e dizia que viado do marido dela tinha chegado bêbado e tinha batido nela dizendo que queria comer o cuzinho dela, e ela não queria.... e ela tinha descido do prédio e que estava saindo por aí... perguntei onde ela pensava que estava indo, ela disse que iria numa boate tomar alguma coisa pra poder esquecer...disse a ela que se ela me apanhasse na minha casa eu iria com ela, não deu 2 min e ela businava na frente da minha casa. Ela chorava muito ainda, apanhei a direção do carro pois ela não tinha condições de dirigir, rumamos a um boate em meaípe, nem dinheiro eu tinha pra entrar, ela comprou duas entradas e entramos, conversamos muito lá dentro, falamos banalidades, bebemos um pouco, e já exaltados com o alto teor de álcool que tínhamos ingerido, ela começou a me olhar diferente, de um jeito que nunca tinha olhado, nás dois chegávamos cada vez mais perto para falar e ser ouvido com todo aquele barulho. Derrepente eu sinto os seus lábios tocarem minha orelha, e ela me disse que precisava de alguém aquela noite que fizesse tudo que ela quizesse fazer, que aquele filha da puta do seu marido nunca ia ter, não suportei ela falando isso no meu ouvido, beijei o seu pescoço e depois beijei seus lábios, primeiramente com muita ternura, depois com um desejo incontrolável e comecei a passar a mão na bundinha dela que se arrebitava todinha e ela começou a roçar no meu pau que essa altura estava duríssimo, não nos demos conta que estávamos no meio de muita gente, e quando olhamos pro lado tinha um monte de gente a observar a gente, disfarçamos e fomos pra um cantinho práximo do banheiro, num canto escuro mal chegamos fomos logo nos agarrando, ela estava com uma saia pouco acima dos joelhos e com um blusinha, comecei a alisar sua bundinha por baixo da saia e com a outra mão passava nos seus peitinhos e ela alisava minha rola por cima da calça, abaixei um pouco e chupei os seus peitinhos, ela não aguentando mais me pediu pra fuder ela ali mesmo, eu enconstei na parede ela veio de costas pra mim, tirou a calcinha e colocou no meu bolso e encaixou aquela xota gostosa no meu pau e estava tão molhada que não teve dificuldade nenhuma de entrar, e ficamos ali encostado na parede fazendo movimentos de leve pra ninguém perceber, eu ficava mordendo o cangote dela e dizendo que ela ia ser minha putinha naquele dia e ela gemia e dizia: “isso me come vai meu garotão gostoso, me fode que eu vou ser toda sua”. Começamos num ritmo mais forte,ela rebolava no meu pau freneticamente e anunciou que ia gozar, e acabou gozando com a cabeça pra traz. Ao darmos conta, tinha algumas pessoas olhando pra gente, ele ficou meio sem graça e disse para sairmos dali.

Ao entrar no carro, agora ela estava na direção, eu fui alisando sua bocetinha que estava ensopada, ela mexia com uma louca... parou o carro numa praia deserta pulou em cima de mim, e começou a me beijar, como já estava sem calcinha, ela tirou o meu pau e foi sentando devagar tirou a blusa e coloca os peitinhos dela na minha boca do qual eu ia revezando entre um e outro, por trás fiquei passando o meu dedinho na portinha do seu cuzinho e senti que ela se excitava mais quando eu fazia isso...ela saiu de cima de mim e abriu a porta do carro e disse pra eu sair. Ela encostou no carro eu já fui encoxando ela, quando ela começou a rebolar no meu pau, e sentou no banco e foi chupando o meu pau, com a inexperiência no ínicio raspava os dentes no meu pau, mas depois foi aprendendo e chupou com maestria, chupava meu pau e minhas bolas.. eu não aguentando comecei a xingar ela: “isso cachorra, chupa o seu primeiro pau vai, isso engole tudo sua safada, hoje vou comer você todinha. Ela sá gemia e passava a mão na bocetinha dela, não demorou muito ela começou a gozar com o meu pau na boca. A levantei, e agora foi minha vez de sentar no banco, levantei umas das pernas e comecei a chupar ela, pensei que ela fosse desmaiar porque as pernas dela deu uma bambeada, e ela então mandou que eu chupasse ela, e assim fiz, levantei encostei ela de costas no teto do carro deixando a bundinha dela arrebitadinha, abaixei e ela instintivamente abriu a bundinha dela e comecei a chupar sua bocetinha e seu cuzinho, ela gritava: “ isso seu sem vergonha mete a lingua no meu rabinho vai, aí que delícia, hummm, “ e ficava rebolando que nem uma puta. Virei ela de frente, levantei uma das pernas e fiquei pincelando o meu kacete na entradinha da xonguinha dela, ela então segurou a minha bunda e me trouxe de encontro a ela, sendo assim enfiei meu pau todo de vez na boceta dela, comecei num vai e vem frenético, fudendo ela ali do lado de fora do carro, ela parecia realmente uma puta sem libido nenhum, depois de uns 19 min fudendo ela assim, ela me puxou pra dentro do carro, e me disse que iria me dar um presente, se arrumou no banco de trás, deu mais uma chupada no meu pau e disse que queria dar o cuzinho pra mim e que o seu marido nunca ia ter e ia ser sá meu se eu quisesse, fiquei doido...me abaixei e comecei chupando seu cuzinho de novo, ela não aguentava nem falar direito, sá gemia... ela então ordenou que eu comesse o rabo dela: “ come logo, enfia esse pau no meu cú, por fabor” então levantei, ela abriu a bundinha, eu coloquei minha cabecinha na entradinha dela e comecei a forçar, a passagem da cabeça fui difícil, mas eu enfiava um pouquinho e parava até que ela se acostumasse, depois mais um pouco e parava até que entrou tudo, ela começou a massagear a bocetinha dela e pediu pra eu começar o vai e vem... aquela safada, enquanto eu socava o pau no cú dela ela se masturbava e gamia, me xingava dizia pra eu comer a putinha que ela era....não demorou muito ela gozou com o meu pau no cú e se masturbando, quando anunciei que iria gozar ele fez com que eu tirasse o pau da bunda dela virou de frente e me masturbou abrindo a boca e mantendo a língua a poucos centímetros do meu pau e acabei gozando no rosto e dentro da boquinha dela...

Depois desse dia tivemos mais alguns encontros, e ela teve que mudar de cidade por conta de uma doença que o filho dela teve cujo o tratamento sá em São Paulo que tem, e nunca mais a vi, continua casada com aquele filha da puta e eu com o meu “café frio”

Se gostaram do meu conto, mandem e-mail para troca de experiência [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Fazendo uma suruba coma sogra e o sogro contoscontos eroticos fodi minhas enteada gemeasquer q minha mulher trepe com outrocontos eroticos castigo da filhatravesti gemendo a ponta da pistolamulher cagou durante o anal numa festa contos eróticoscontos eróticos punheta da primaf****** a b******** da minha enteada Camila e ela Gozou muito no meu paucontos eróticos sobre sobrinhabucetudacontos eroticos arrombando a gordaconto menina safadinha anosnamorada de calnsinha centou na picavídeo pornô a mãe dela tava de biquini o genro só dava a sogracontos presenciei minha irmã fudendo com um dogContos minha mãe e sua buceta greludaconto gay sendo estuprado com muita violência e tem muito sanguetravesti sadomasoquista na regiaocontos eroticos trepando e marido na sala ao ladocontos eroticos esposas na praiaconto erótico incesto feminino mãe confessa que lambeu filhaContos eroticos de pai engravidou a filha peitudaproctologista me comeu gayGozei no pau do meu irmão dormindo contosrelatos eroticos tornado femeaconto porno o mendigo e seus cachorro comeu minha mulhervidio porno corno mulher da em cima do jsrdineiro e empregada ver e participaDesvirginando a irmazinhacontos gozei depilando o penisarregaçando, chorando e gozou contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a irmameu cao meu machomeu pai olhava pelo buraco na parede do quarto dele pro meu e se masturbavacontos erotis orgia bivideo de sexo sogra provoca o genro do lado da mulher.e se da malso rola melado cuecas fotoscontos eróticos cunhado retardadocontos eróticos medindo com meu gordinhocontos porno casadas o negrinho safadocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos felipe comeu minha mulhrercontos eroticos mae filhacontos eroticos olhano meu marido jogando trucomeu primo pegou no meu penis de 10cmnossa minha mae bu comer xvContos eróticos mãe apavoradacontos eroticos sou casada meu sobrinho gosta de ver filmes pornonovinha nascendo peitinho e muito safadinha contoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteo marido da patroa contoporno tio roludo viaja dd onibus com sobrinhacontos eroticos arrombando a gordaConto erótico de larasou uma mulher crente mas quero picacasadas baxias di calsias na zoofiliaAi tira tira, aguenta sua cadela so vou parar quando eu quiser e quando eu tiver satisfeito piranhadrixando a mulher do corno arregassadinhacontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosconto mãezinha fode com filhinho treze anoscontos eroticos as tres safadinhadmeu sobrinho de treze ano conto gaycontos eroticos acampamento pirenopolis buceta de cajaracontos de sexo depilada na praiaconto incesto minha linda maezihaConto pauzudaconto cu frouxoconto erótico enteada querendo dar po padrastocontos eroticos esposa safada pintada de indiaele falou que ia me deixar se nao me entregasse virgindadecontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentezoofilia a chapeuzinho vermelhofui currada na frente do meu maridoamiguinha d minha bem magrinha putinhaContos eroticos esfregando a bunda da menina gordinhacontos eroticos toda puta tem que da o cu na marra sua cadelaContos eroticos no onibuscomo dopar uma mulher e fazer sexo contovídeos de lésbicas com grandes mentes se massageandocontos eroticos me encostou na paredesarinha contos eróticos numero de telefonecontos eroticos arrombando a gordafotos de morena cabelo cacheado do cu apertadocontos veridicos de japa com negao de pau gigantecontos eroticos arrombando a gordavemo espoza chupamo autro mo carmaval xxvidiocontos eroticos menino arrombadocontos erótico de velhas que adora ser chingadascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteviajei e transei no onibus marido corno assumidobaixo forte troncudo e pau grosso gayContos Comendo A filha da amigaconto erótico nru marido me fez da pra um cão novos relatos eróticos de incesto com fotos mãe e filha primeira vezContos Eróticos Nega bebada de leguin