Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

DEPOIS DA CEVA, A PEGAÇÃO

Eu e Gustavo sempre fomos inseparáveis desde crianças, fazíamos tudo juntos o tempo todo. Fiquei 3 anos longe quando completei 18, e quando voltei, o reencontro não poderia ter sido melhor.



Ao voltar, fiquei na casa dele, onde sua família foi sempre muito acolhedora. Logo que nos vimos, um longo abraço matou a saudade. Sempre tivemos namoradas e as brincadeiras nunca passaram de tomar banho juntos (inocentemente), bater uma punheta ou ver filme pornô.



Resolvemos sair naquela noite, conversamos bastante, trocamos ideias e bebemos muito. Na volta pra casa, eu iria ficar no quarto de háspedes e ele no dele.



Começamos a conversar e já haviamos ido pro quarto com algumas latinhas de cerveja. Ele sempre teve um corpo legal: moreno, olhos castanhos, 1,72m, 70k, não era magro nem gordo, e tinha uma pica grossa como a minha.



Ficamos de papo na cama até ficarmos bem bêbados, e disse que ele ficasse ali, já sentindo alguma atração. Deitamos pra dormir e ainda falávamos sem parar. Gustavo deitou de bermudas e eu também, sá que sem cuecas.



Como estava quente, não nos tapamos e seguimos rindo, e logo o assunto descambou pro sexo. Contavamos um ao outro o que andávamos fazendo e como estávamos comendo as mulheres. Eu sempre fui muito safado e pegador, sempre estava de sacanagem com alguma menina e ele já tinha me visto comer uma vagabundinha do colégio escondido na minha casa. É claro que lembrando disso, meu pau ficou um tijolo. Eu vi que o dele também estava, mas estava de cueca, logo o pau não estava tão alto quanto o meu.



Quando ele comentou o quão meu pau estava duro, logo brinquei sobre o tamanho do dele:



- Ué, e o teu pau diminuiu? Sempre tivemos o mesmo tamanho de pissa.



Ele riu e disse que estava de cuecas e apostava que eu tivesse sem. Eu ri e confirmei, dizendo que meu pau sempre tinha sido mais grosso, embora achasse que o dele fosse maior.



Aquela conversa me excitava, e a ele também, que embora sempre tão másculo, sabia que tinha uma queda por mim.



Ficamos de frescura até cairmos no sono, de pau duro.



Alguns minutos depois, creio eu, já estávamos dormindo, mas quando fui me virar, senti um volume na altura da minha mão. Era aquela pissa, ainda dura, pulsando na ponta dos meus dedos. Não resisti e toquei um pouco mais de leve, ainda que por baixo da cueca.



Gustavo aparentemente dormia, então resolvi tentar botar a mão pelo lado do calção e ele se mexeu. Então tirei, achando que poderia assustá-lo e me acomodei perto dele, quase encostando nossas pissas. Quando estávamos a centímetros da boca um do outro, ele disse:



- Cara, tá quente pra caralho, né? Vou tirar a camiseta e ficar sá de cuecas.



Eu disse que se quisesse, poderia até tirar, e ele logo riu e perguntou:



- Tu vai tirar também por acaso? Nem tira, porque se eu tirar e tu tirar, vamos ter que bater uma punheta.



Retruquei-o:



- Ah, pára! Com essa pissa ai e no escuro, duvido que tu encontre alguma coisa.



Nesse momento ele falou rindo, perto da minha boca, e disse:



- Ah é?! Pega aqui então pra ver o tamanho - e levou minha mão de encontro a pissa dele.



Senti aquele volume todo, que naquela altura já estava sem cuecas. Um tijolo na minha mão.



Não pude evitar um sussurro dizendo:



- Cara, toca na minha pra tu ver também. - e ele tocou.



Ficamos encostando nossas pissas em silêncio, com as bocas a 5 cm de distância, a respiração alta por uns minutos.



Fui encostando a barba rala no pescoço dele e desci até seus mamilos, grandes e gostosos. Chupei-os enquanto ele gemia. E gemia como se fosse uma puta. A minha puta sempre esteve ali e eu nunca tinha comido, mas não nego que não tivesse batido algumas punhetas com muito mais tesão quando estávamos juntos.



Ele quis fazer o mesmo. Lambeu meus mamilos com tesão, babou bem neles e veio passando a pissa desde a minha canela até a minha barriga. Tocar aquela pissa e ver aquela mão manusear as minhas bolas era o paraíso.



Ele pegou minha cabeça e a forçou mais pra baixo, e eu fui. Lambi o umbigo, passei a língua nos pentelhos, beijei as coxas e cheguei naquele mastro lindo e grosso. Abocanhei-o sem dá. Chupei como um picolé, lambia as bolas. Um pouco depois ele pediu que eu parasse porque poderia gozar.



Me deitou de barriga pra cima e fez o mesmo. E me chupou bastante.



Quando achei que a chupada já era o ápice daquele encontro, vi aquela bunda vindo em direção ao meu rosto, marcada pelo Sol de verão no interior. Sentou aquele bundão lisinho, bem redondo e gostoso na minha cara e fizemos um 69 por mais uns 19 minutos.



Quando ele me disse que gozaria, segui chupando insanamente, não entendo até hoje o porquê, acho que não imaginaria prazer maior.



Gozamos juntos, um na boca do outro, com gemidos altos que poderiam ter inclusive, acordado os outros na casa. Azar o deles.



Deitamos um do lado outro quietos, sem uma palavra. Quando ele foi abrir a boca, encostei minha mão e pedi que não falasse.



Nos encostamos sujos de prazer e dormimos, trancando a porta pra que ninguém entrasse.



Eu ainda passaria 19 dias ali...







(caso tenha de 19 a 30 anos, seja de Porto Alegre e goste de um bom papo e uma sacanagem, me add no msn que é o mesmo e-mail. [email protected] .... mas sá os sem neuras, os não-malucos e gente boa).

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos de amigos com mts mamadasmeu marido e meu cunhado conto realcontos eroticos meu priminho gordinhocontos gays papaizinhominha novinha tarada contotia sobrinho conto eróticocantos eróticos d********* para o meu irmãoconto garoto esperimentei dar cupediu pra ver a buçeta da aniginhacomi minha filha pequena contoscheirei a calcinha fedorenta contos eroticoscontos eroticos na frente do cornocontoseroticos. cornos leva mulher para amanteeu e minha tia no banheirocontos eroticos fui comida na fazendacontos heroticos gay meu padrinho de vinte anos me comeu dormindo quando eu tinha oito anosrelatos eroticos esposas estupradascontos eroticos arrombando a gordaMinha namorada ela mandou minha cunhada abri bem suas pernas ela disse pra eu tirar o cabaço da buceta da minha cunhada conto eroticocontos o mendigo dotadoconto erotico namoradinhos de infanciaconto shemales sem camisinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos espermasexo gay okinawa ufa papaiminha esposa ficou toda melada quando pegou outra pica pela vez contos eróticoscontos eroticos apostei meu marido e pedirfui encoxada no tremcontos eroticos arrombando a gordacontos seios mamadas coroaspapai encheu minha boca de porracachorros rendidos gozando pornosexo em okinawa casada flagacontos eroticos mulher humilhadabudao fudida por varios brutosmeu cuzinho desvirginadocontos narcejafazenda fravia dan xeso anal lua demelconto erótico penha SC praiacontos eróticos cheirando a bunda de minha sograwww.conto gay meu primo jailsoncontos porno chupetinho para um adultoconto erótico nru marido me fez da pra um cão  entao fiquei sozinha com o meu pai , no primeiro dia vi ele tomar banho e vi o  contos erotico fui concertar s torneira da vizinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentehttp://contos hetero piscinacontos eróticos, eu, minha esposa puta e nossos vizinhoscontos eroticos arrombando a gordameu padrasto me comeu depois que cheguei da escolacontos bebendo porrssexo gay de branquis magros lindos demaiscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteporno gay interracial com macaquinho gulosocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos cu da minha prima escondido no paiolsarrando a tia de saia curtinha contocontos eroticos perdendo avirgindade encesto compadrexvidio tinho berbado asubrinha fica taradapunheta com amigo infancialora baixinha de fildental cpm a buceta rasspadinhawww.dei a buceta com dez anos contocontos erotico humilhadaContos porno.em ônibus de viagem com idosoorgia entre cdzinhas contos eroticosnovinha de 13com peitinhocalcinhas sujas contos eroticos da tia safadaContos a mendiga da buceta largarealizei meu sonho transar com um cavalomoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticosconto erotico incesto sonifero filhacontos gay negaouma viagem muito louco contos eróticoscontos eroticos trave x hcomtos arrobadaeu quero ver a coroa instigando o marido com a calcinha fio-dentalvoyeur de esposa conto eroticocontos erotico, dei pro dois amigos do meu filhoContos eroticos de travetis negra do pau grande e gostosos.consultora pega a cliente e a faz gemer de prazercontos eróticos com amiga da esposaMenina mamando o pai contoseroticosvideos de teens ninfetas dos peitoes definidos transando gostosocontos meu marido nem percebeuminha mulher foi faser uma tatoo e chupou contoscontos eroticos mulher humilhadaler relatos de garotas que gosta de "loirinhas greludascontos comadres lesbicascontos filho fudendo com a maesexo grupal flagrante incesto usando calcinha contoscontos mulher casada da o cu pro cãoConto tia a massageava o paucontos eroticos de farmaciacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecomendo a puta contos eróticosmeu namorado me fez de putacontos de i****** aprendemos a fazer sexo em casaencoxado no onibus contos viadinhomoreninha linda gostosa quatorze anos dandocontos eroticosfotos no vai novinha mulher se comendo com amiga se engergando uma na outra buceta