Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

CAMILA II CONTINUANDO

Camila II



Como contei na 1ª parte, Camila foi comigo a um motel e lá chegando acabei conseguindo meter em seu bumbum, mas, agora minha intenção era outra, eu queria seu cabacinho; fazia 2 semanas que Camila não passava na minha rua, parecia estar me evitando, hoje cheguei em casa e para minha surpresa ela estava no portão me esperando, abri meu portão e entramos, ficamos conversando na varanda, e como não podia deixar de ser, perguntei porque ela tinha sumido, ela me falou que a mãe dela ficou meio desconfiada no dia em que eu a levei ao motel, e fez muitas perguntas, ela negou tudo que relacionava a uma possível transa com alguém, “minha mãe chegou a me levar no ginecologista prá verificar se eu ainda era virgem,” “e o que ela descobriu? Verificou seu cuzinho?” “ele sá olhou na frente e viu que estava tudo normal”, ela disse que nessa hora ficou com medo dela descobrir tudo, “agora ela aliviou e parou de me pressionar, até minha amiga Priscila ela ficava perguntando sobre namoradinhos e se elas já brincavam com alguém”, quando ela falou de Priscila, lembrei que ela disse que essa garota era levadinha, meu pau logo ficou duro, perguntei por ela se estava tudo bem com ela, e Camila falou que sim, que ela continuava ficando com alguns garotos e as meninas do colégio reclamavam porque ela chupava os meninos e por isso eles corriam atrás dela, eu chamei Camila pra entrar na minha casa, ela receosa disse que não, eu abracei Camila e disse que se ela não entrasse eu a beijaria ali mesmo na varanda, ela com medo dos vizinhos fofocarem, entrou, já na sala eu não resisti e abracei de maneira muito carinhosa e gostosa aquele corpinho roliço, Camila não resistiu e se entregou aos meus beijos, beijei seu pescoço e logo em seguida fui descendo em direção aos seios dela, abri os botões da sua blusa, e coloquei seus seios fora do sutiã, fiquei doido com os mamilos bicudinhos, chupei bem devagarinho, levando a garota a loucura, “ Camila eu quero você, mas aqui eu não quero e nem posso, quero te levar no motel que a gente foi feliz,” beijei a barriguinha dela e logo meti minhas mãos entre suas coxas, buscando sua xaninha, mesmo por cima do shortinho, Camila já estava molinha, enganchei os polegares na lateral do shortinho e desci junto com sua calcinha, me ajoelhei entre suas coxas e beijei sua xaninha, “uuuuiiiiii” Camila gemeu gostoso, abri mais as coxas e meti fundo minha língua em sua bucetinha, sentia o gostinho do gozo de Camila na boca, lambi seu cuzinho prá lubrificar, ela continuava gemendo, me levantei e peguei o tubo de KY gel, passei um tanto no meu pau e com 2 dedos lambuzados de gel meti no cuzinho dela lubrificando mais um pouco, Camila gemia gostosamente, “uuuuiiiii, delicia, mete gostoso esse dedinho mete,” eu agora metia e tirava rapidamente os dedos de dentro de Camila, parei de meter os dedos me levantei e peguei Camila no colo e levei até o sofá, deitei Camila ali e beijei todo o seu corpo, a garota estava entregue a mim, me infiltrei entre suas pernas e lambi sua xotinha com fervor, Camila gozou abundantemente na minha boca, pensei que estivesse com todo o controle, tirei minha roupa e me deitei por cima dela, ela se virou e empinou o bumbum, passei o meu pau no reguinho dela e quando encostei no cuzinho dela ela entendeu que era chegada a hora de ter meu pauzão de novo dentro dela, forcei a cabeça naquele orifício, ela empinou mais um pouco e fui entrando devagar e deliciosamente, já estava com mais da metade dentro daquela bundinha redondinha, segurei ela pela cintura e meti o resto direto, Camila deu um gritinho, e eu gozei logo que senti que estava todo dentro dela, ainda estava grudadinho nela fazendo juras de amor eterno, quando quase morri de susto, na vontade de transar de novo com minha pretinha, eu não tranquei a porta e Priscila amiga dela, abriu a porta e me viu grudado no bumbum dela, quando Camila percebeu a chegada da amiga ela começou a chorar, pedindo que ela não contasse pra ninguém, Priscila uma garota bonita, morena de olhos esverdeados, com um corpo parecido com o de Camila, apesar de dar alguma liberdade para os ficantes, ainda era virgem e sá deixava chupar os peitinhos e passar a mão em sua bundinha linda, quem teve sorte até beijou sua bundinha, Camila amedrontada ainda chorava, eu me levantei e mantendo a calma pedi que ela terminasse de entrar e sentasse ao nosso lado, Camila não tinha forças nem prá recolher suas roupas, mesmo nu levantei e peguei Priscila pelo braço e a fiz sentar no sofá onde estava Camila nua, tentei explicar prá ela que estava namorando Camila, “vocês estavam transando!!!” disse Priscila, “eu sei Priscila, mas eu gosto dela, percebi que Priscila não tirava os olhos do meu membro, estava sentado ao lado de Priscila e alisei seu braço, pedindo que ela fizesse segredo do que ela viu, segurei sua mão e puxei até meu pau que apontava para o teto, ela relutou um pouco em segurar, mas, segurei sua mão e fiz apertar meu pau, ela segurou e começou uma punhetinha básica, Priscila começou a gostar de bater uma punhetinha em mim, me levantei e coloquei meu pau na altura da sua boca, Priscila parecia hipnotizada pelo tamanho e grossura, fiz um carinho em seu rosto, segurei sua nuca e puxei sua cabeça na direção do meu pau, a cabeça encostou em seus lábios ainda fechados, forcei um pouco, ela abriu e abocanhou meu pau, Camila olhava admirada a amiga me chupando, Priscila punhetava e chupava ao mesmo tempo, eu já não estava me segurando e gozei naquela boquinha de veludo, segurei sua nuca firme não deixando Priscila tirar a boca até gozar todo o leitinho em sua garganta, Priscila engasgou e tossiu deixando escapar um pouquinho do leite pelo cantinho da boca, puxei Priscila para um abraço, ela virou de costas me evitando, mas, eu então encostei meu pau na sua bundinha redonda, acariciei seu seios e com uma das mãos meti no meio das suas coxas, pegando na sua xotinha, ela foi cedendo e puxei o elástico da calcinha pro lado, esfreguei meus dedos nos lábios inchados daquela xotinha, sabia que Priscila seria minha, pedi Camila meu KY e lubrifiquei meu pau, coloquei Priscila de joelhos no sofá desci sua calcinha, beijei sua bundinha, seu reguinho até chegar no cuzinho, Priscila se arrepiou toda no toque, encostei a cabeça do pau no cuzinho dela e forcei, ela era bem apertadinha, do tipo de Camila, Camila abriu as duas bandinhas da bundinha dela e meti meu pau até a metade, parecendo sair do transe, ela deu um gritinho “aaaaaiiiiiiii, cuidado Tony, isso arde muito, aaaaaiiiiiiiii”, pra não deixar Priscila fugir, meti o resto de uma sá vez, outro grito se ouviu “uuuuuiiiiiii” tira tá doendo Tony, puxei meu pau deixando sá a cabeça dentro, Priscila pensando que eu tiraria todo o pau, se abriu pra mim, empurrei de novo, metendo e tirando, não importando com os gritinhos e gemidos de Priscila, me larguei em cima de seu corpo gozando e derramando meu leitinho no fundo do cuzinho saboroso dela, meu pau amoleceu e saiu de dentro dela, ela reclamou que eu tinha machucado a bundinha dela, Camila agora sem chorar sentada no sofá, disse à Priscila que agora ela estava em igualdade de condições, sem preguinhas no cuzinho, vendo o adiantado da hora, levei as meninas pra tomar um banho e lá no chuveiro duro de novo tentei meter na xaninha de Camila mas ela sabia que estava perto da hora de minha mulher chegar, “Tony depois a gente faz mais, sua mulher vai chegar e não podemos ficar aqui,” beijei Priscila e encostei meu pau na sua bucetinha, ela se arrepiou, forcei um pouco e senti a cabeça entrando, ela deu um gemidinho, Camila reclamou, mandando parar, forcei mais um pouquinho e toquei seu cabacinho, “aaaiiii cuidado Tony sou virgem aí,” Camila com ciúmes puxou Priscila fazendo minha pica sair da sua bucetinha, “sua vaquinha ele é meu namorado, arruma um puto prá tirar seu cabaço,” depois disso, terminamos o banho e elas foram embora, agora sabia que se não conseguisse tirar o cabacinho de Camila, o de Priscila era certo.

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Contoseroticosabusadacontos eroticos comendo o bucetao cabeludocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto erotico encoxadapornodoido sobrinho fura a calsinha da tiaas mulher freira depilando o priquito no conventocontos eroticos namorado e amigo mesma camacontos eroticos de mulheres que transaram com entregadoresfudi a bundinha da juju com minha rola grande contostomou calmante e tomou no cu contomolestei minha filhinha contos eroticoscontos eróticos filhinha bobinhacaralho meu empurra tudo nu meu cuzinhocontos sexo minha esposa amigacontos com fotos no carnaval levei chifrecontoseroticosbebendoporraOfereci meu cuvideos porno minha mulher me satisfazendo na cama presente de aniversárioconto minha irmao feis um boquete pramincontos erodicos cunhadinha chupadeira de porrafodida no onibus por coroa contostirei a virgindade do meu sobrinho roludo e minha bunda grandecontos eroticos festa a fantasiaContos gay banheirocontos massagem na tiaconto nao queria mais dar mas o negaocomeuelas chuparam meu pau.contos de incestoenrabado dormindo acordei gosteicontos eróticos coroa chatacontos eroticos de menininhascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenterelatos de meninas que quando viu ja engatou com seu dogcontos eróticos corno leva muhger BA mo suco grupalcontos eróticos gay meu primo cumeu meu cu no sofacontos eroticos gay meu vizinho de dezenove anos me comeu quando eu tinha dez anosRex dando o curelato fui trocar o gaz e arrombei o cu da crentecontos sexo minha sogra sua amigacontos eroticos fui comida feito puta e chingada de vadia pelo meu chefecontos eroticos enrabada pelo professor de academiaeu vi minha amiga nua passando pro banheiro contos l¨¦sbicosCavalo cumendo uma jumetinha bem novinha que rincha muitohumilhada e fodida contonão aguentei acabei molestando contos eróticoscontos eroticos travesti ativa camioneiraOs travestis qui São quaz mulherchupando buceta soltando fumaçaContos eroticos sogra e sogroContos eroticos de aluninha de fio dentalminha sogra usando lycraContos pornos mendingosEu morava sozinho minha aluna do cursinho ela veio morar comigo ela agora ela e minha mulher conto eroticocontos eroticos de encoxadas em onibusContos eróticos de Gay O Amigo do meu Pai Comeu Minha Bundinhavídeo pornô a mãe dela tava de biquini o genro só dava a sograrola na madrinha/contocontos eroticos encontro com coroa do chatconto erótico me tornei o macho da minha irmãdetalhes como fui estupradocoroas enxutas se masturbando com tocas na cabeçacomendo a tia de pois de beber um vinhocache:K5a2T1gNGzgJ:https://okinawa-ufa.ru/home.php?pag=497 cantos historias transei com minha sobrinha de 11aninhosconto porno puta suja de estradafilha esposa de papai pintudo contosMeu sogro cheirou minha calcinhanovinha e safadinha conto eroticoque cunhadacontos suruba inesperada com a esposa e travesticomendo gordinho do rabao gordo contos eróticosRelatos de sexo anal com irmã