Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

A MENINA DA COBERTURA, O CABACO QUE QUASE PERDI

Lu era uma garota simplesmente maravilhosa, inteligente, meiga, linda, educadíssima e infelizmente muito abandonada, sem o apoio do pai e da mãe, ambos correndo atrás de mais e mais dinheiro, não tendo tempo para o maior bem que possuíam: a prápria filha.

Depois da minha separação, acabei ficando muito isolado, sem pique para paqueras e relacionamentos, no apartamento em que moro, existe um deposito, que acabei reformando e virou minha adega particular, aonde guardo e aprecio meus vinhos.

Certa noite, já cansado do trabalho, desci ate o deposito para pegar uma garrafa de vinho do Porto e relaxar em meu sofá, saboreando-o ate pegar no sono, este seria meu intuito, mas ao sair do deposito, ouço um estrondo no deposito ao lado do meu e intuitivamente fui ate lá para ver se teria acontecido algo grave a alguém.

A porta estava aberta, e acabei entrando, quando me deparei com uma prateleira quase esmagando minha vizinha, uma garota de 19 anos que morava na cobertura do edifício, um andar acima do meu.Ela toda embaraçada com a situação, pediu perdão pelo barulho, e se eu poderia ajudá-la a sair, pois a perna estava presa.Tirei o armário de cima, ela me agradeceu e reclamou que o músculo acima do joelho na parte frontal da perna esquerda estava doendo muito.Neste momento, naquele pequeno espaço, onde estávamos, acabei reparando em como ela era uma garota linda, rosto lindo com aqueles olhos castanho claro, quase cor de mel, cabelo lindo, seios de pequeno para médio, uma cinturinha maravilhosa, acabando em um quadril belo, nada exagerado, tudo na medida certa... Perfeitinha!Em alguns segundos, admirando-a, meu pau passou do descanso para a adrenalina total!Acabei não resistindo:

- Posso fazer uma massagem para ver se melhora?

Ela meio encabulada ainda com aquela situação fez um sim com a cabeça que ate hoje lembro de seu rostinho lindo, um sim que talvez queria dizer: você me ajudou, e esta e a sua recompensa ou sou muito grata da sua atenção, lágico que quero toda a atenção do mundo!

Com as mãos tremulas, cheio de tesão e carência, comecei a apertar aquela perna torneada, e aos poucos em um misto de nervosismo com um puta tesão, acabei subindo minha mão aos poucos, analisando se não haveria resistência da parte dela, e depois de alguns minutos e relutância, comecei a acariciar com bastante carinho sua bocetinha, primeiro de leve, depois com um toque um pouco mais forte.Ela quietinha, encostada na parede, com os biquinhos dos peitos quase furando a camiseta, gemeu baixinho, e me pediu para beijá-la.

- Me beija, por favor, me beija!

Levantei-me, comecei a beijá-la loucamente, com uma mão, segurava seu cabelo, com a outra, continuava mexendo com muito carinho aquela bocetinha maravilhosa, ate que não resisti, e começamos a nos esfregar freneticamente.Meu pau roçando naquela bocetinha, que já deveria estar babando, assim como meu pau!

Quando sutilmente fui tirar sua calca, ela me impediu, e falou:

- Não, por favor, não faca isso, por favor...

Porra, o clima estava de “maior tesão”, porque ela vem agora me dizer isso?Queria penetrá-la lá mesmo, naquele lugar!

- Meu que foi? Ninguém vai aparecer, trancamos a porta, apagamos a luz, fique calma!

- Não e isso, não gostaria de tocar neste assunto...

Quando ela falou aquilo, não precisei perguntar mais nada!Pensei comigo mesmo, uma garota m-a-r-a-v-i-l-h-o-s-a desta... Virgem?

Procurei acalmar meus ânimos e decidi parar com aquela loucura.

- E melhor voltar para casa, seus pais podem achar estranha esta sua demora.

- Bem que gostaria que meus pais se preocupassem comigo!Meu pai esta, como sempre, muito ocupado com o trabalho, e minha mãe acabou indo com ele em suas intermináveis viagens de negácios.

- Meu, e você?

- Aprendi a me virar muito bem sozinha, e as empregadas fazem tudo!

- Suas empregadas dormem no trabalho?

- Não...

Acabei perguntando se ela estava sozinha, e ela me respondeu afirmativamente.

- Bem, como estou com este vinho e também estou solitário, um poderia fazer companhia ao outro nesta noite, para jogar conversa fora, o que você acha?

- Lágico!Suba comigo ate minha cobertura!

- Não!Você vai ate o seu andar, e desce de escada ate o meu, pois os elevadores têm câmeras que poderão dedurar o inicio de uma grande amizade entre nos!

- Espertinho você!E verdade!Adoro homens inteligentes!Em 20 min. estarei lá.

E assim ela fez!Conforme o nosso combinado.Ao tocar a campainha e abrir a porta, voltei a ficar excitado!Ela tinha tomado um banho, e colocou uma saia que deixava suas coxas a mostra, e um tomara que caia...

Ofereci um pouco de suco de uva italiano, que tomo sempre no café da manha, brindamos, comecei a tomar meu vinho e ela reclamou:

- Que vinho estranho!

Cai no riso, e expliquei que ela era apenas um bebe, e que não poderia tomar bebida alcoálica:

- Daqui a um ano eu deixo!- Ela me corrigiu dizendo que sá faltava oito meses.

Durante nossa degustação, conversamos sobre muitos assuntos, ate que consegui perguntar sobre namoradinhos, ficar, paqueras, e enfim brincadeirinhas sexuais.Ela realmente não negou minhas suspeitas, disse realmente que era virgem, e que já havia pensado varias vezes em perder o cabacinho, mas que não estava ainda segura.

- Por isso você reagiu daquela maneira lá embaixo!Mas podemos fazer umas brincadeiras, gostosas sem você deixar de ser virgem, e sá você confiar em mim.

Ela ficou meio insegura, mas topou, com a condição que quando ela pedisse para parar eu deveria aceitar.Pensei comigo: Já vi esta novela a uns 8 anos antes, quando conheci uma evangélica chamada Sara, mas isso fica para um outro conto!Topei e começamos nosso amasso, nos beijando, nos acariciando, meu pau já a ponto de pular para fora.Peguei ela no colo e levei-a ate minha cama, e ficamos lá ate que tirei a bermuda ficando apenas de cueca, e comecei a roçar meu pau completamente babado e preso pela cueca em sua calcinha.Fiquei esfregando meu pau em sua entradinha por incontáveis minutos, enquanto sugava aqueles peitinhos, ate que em um momento único, gozamos juntinhos, sem qualquer contato carnal!Aquilo foi incrível!Não acreditei no que acabara de acontecer.Ainda ficamos por mais duas horas, saboreando aquela xaninha virgem, querendo tirar seu cabaço com minha língua, tanto que era meu tesão!Chupava sua bocetinha, seu cuzinho, e ela, aprendeu rápido como se chupa um pau!Incrível, ela nunca tinha feito isso!

Mostrei a ela onde deixava a chave da porta de serviço, “esmagada entre o extintor de incêndio e a parede”, e falei que sempre que ela pudesse, para vir me visitar, sempre apás as 17:20, horário em que a empregada seguramente já não estaria mais em casa.

Brincamos durante uns 40 dias assim quase todos os dias, sempre a respeitando, nunca querendo mais do que ela estivesse disposta a dar, a masturbava com meu pau esfregando em seu clitáris, colocava a cabecinha na portinha de sua xaninha, massageando-a, e em muitas oportunidades, fazendo-a gozar, ficava deitado e deixava ela cavalgar em meu pau, esfregando sua xaninha virgem, na extensão dele, indo e voltando, indo e voltando, indo e voltando, quanto mais rápido ela ia, mais ela percebia o momento que eu iria ejacular e em muitas vezes ela também gozava de forma alucinada juntinho comigo!A danadinha acabou descobrindo em 30 dias, coisas que na minha vida inteira, mulher nenhuma descobriu!

Certa noite, apás o trabalho, encontrei ela sentada em meu sofá, meio fechada, sem muitas palavras, e aos poucos ela foi se abrindo, dizendo que na hora do almoço, recebeu a visita de um “ficante” do cursinho, e que, apás a saída das empregadas, fumaram um baseado em seu banheiro, ela apenas experimentou, ele, fumou o cigarro inteiro, e aos poucos, começou a ficar agressivo, agressivo, ate que começou a atacá-la, chamando-a de gostosa, falando que ela tinha uma bundinha linda, e que hoje ele iria comer esta bundinha!Ele como era muito mais forte que ela, agarrou-a por traz, e tentou penetrá-la com forca, ate que ela conseguiu escapar e fugiu pela porta de serviço, pegou a chave do meu apartamento, e ficou lá chorando e me esperando, mas devido a um trabalho extra, demorei a chegar.Ela me pediu para dormir comigo naquela noite, pois não queria correr nenhum risco, e que as empregadas dela chegando as 6:00, ela voltaria para lá.A principio, relutei, mas acabei aceitando, salientando que a minha empregada chegava pontualmente as 7:00.

Aquela foi uma noite inesquecível para mim e principalmente para ela, assim que deitamos, ela começou a chorar, e me beijar, e desabafou que o que ela tinha planejado estaria quase arruinado, por causa, segundo ela, daquele idiota de moleque.Nos beijamos muito, por muito tempo, ate que nosso fogo incontrolável nos pegou e começamos a brincar, como sempre, porem ela louca de excitação, me pediu com sua voz doce:

- Eu era apaixonada por aquele idiota, há um tempo atrás estava pronta para ser dele, mas agora, quero ser sá sua, mostre para mim como aquele trouxa deveria ter feito, mostre, quero este pau gostoso sá pra mim!

Lu, naquela noite, virou uma mulher completa!Transamos a noite toda, ate o dia começar a clarear, nos despedimos com um delicioso beijo, aguardando uma outra oportunidade de ficar juntinho!

Namoramos as escondidas durante seis meses, ate que precisei morar novamente em São Paulo, mas sempre que estou pelo Rio de Janeiro, dou um jeito de ver minha linda carioquinha!

Gostaria de contatar garotas da cidade de São Paulo, ABC e região, para apreciarmos um bom vinho, conversar, ficar, e principalmente fazer um sexo seguro bem gostoso, ou caso você seja virgem ou evangélica, beijar, brincar bastante, te chupar, te fazer gozar bem gostoso, principalmente respeitando sua virgindade.Segue meu e-mail para contato, deixe também o numero do seu celular, para conversarmos.



[email protected]



Obs: São dois rr mesmo!







VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto erotico entalouminha sobrinha no motel no meu pau conto eroticocontos eroticos- paguei minha filha pra cheirar sua calcinhacontos roticos botA pra cagacontos eroticos papai dormindo bebado eu aproveiteibai jo meu primo e ele me comeuestuprada na lanchonete contoscontos eroticos garotinha minusculacontos eroticos gay lutas entre primoscontos erodicos cunhadinha chupadeira de porraprimeira vez que comi meu amigocontos eroticos arrombando a gordatia peruca gosta de chupar pau e a buceta sai muita gozax vidio comtos eroticos eu minha mulher e sua irmãcontos eróticos com irmão de santoContos eróticos mãeaposta vestido de mulher contoContos eróticos mãe com os negrões e papai vendocontos eróticos ensinando à casada gostosa à gozarcontos vendo minha prima sendo fodida pelo namorado acabei dando tambe betinhaconto erotico perdendo a virgidade com o porteiroMe chamo jaqeline e dei pra um cavalo no citio casa dos contos okinawa.ufa.ru conto erotico orgiasO velho asqueroso quebrou meu cabaço e eu gozeicontos de coroas casadas comendo as e amigas com pinto de borrchas cinta lesbicasConto de incesto.maninha inocentecontos escola sexoconto meu patrao mim comeu e comeu minha filhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteconto amante montou no meu cuzinho virgemContos eu nao sabia bate punhetacontos eróticos cdzinhacontos centadas no colo do titio no incestocontos sexo minha esposa e sua familia especialcontos eroticos comendo a coroa virgem de saiacontos eróticos sadomasoquismo argola enfiada na bucetacontos eroticosfudendo bucetinhas de dez anosComi minhas afilhadas parte 2contos etoticoscasa conto - eu minha namorada e sua amiga part 1conto erotico peguei um filhote de cachorro e ele me fudeumullet fudemdo pau gramdeai amor que delicia isso vai gostosa mete vai contoscontos gostoso prima tiaconto. a sugadora de. porracontos eroticos brincando pique escondeconto erotico estuprado na frente da minha esposacoroas defloração relatocomendo a vendedora contos eróticosna piscina com minha sobrinha - contos eroticosporno.pai.padado.jeu.nabuseta.dafilihaeu estava raspada contos de esposa acanhadaContos eróticos curtos de tia fodendo com cachorrocontos eróticos dupla penetração anal em travestis zoofiliacontos zoofila casada abandona marido e filhos por um cachorrocache:GAEDmAeFVBUJ:okinawa-ufa.ru/m/conto_18319_fodendo-gostoso-minha-paciente.html estuprada pela quadrilha conto eróticocontos eroticos mulher e cunhada jogobruninha pedindo caronafiquei de 4 e ele montou socando xingandocontos eroticos de garotinha sentada no colopapai encheu minha boca de porrae bom de maismete na minha vizinha gordinhacontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentemulhe sora no pau fudedocontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotocos sogras velhascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eróticos bebadacontos gay afeminadosassistindo mais meu padrasto coladinho e ele de pau duro contos eroticosAluna colegial Fernanda dando a buceta pro diretorcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crenteDaniele comi pra caceteamamentar o pedreiro contosninguém subiu para o meu primo escondido ele gozou na minha bocaeu corno de puta