Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

LEMBRANÇAS DA MINHA ENTREGA A DOM GRISALHO

Antes de tudo desejo informar que este conto é a mais estrita verdade sobre o que aconteceu em março deste ano, alguns fatos provavelmente esqueci e não coloquei aqui, mas o que relatei é real. Meu nome é lee (fake), pertenço à classe média, nasci numa família conservadora em Santa Catarina, moro em uma pequena cidade. Tenho uma vida social calma. Sou solteira e tenho uma conduta sem qualquer recriminação diante das pessoas que tenho contato, seja profissional ou familiar, discreta ao extremo na vestimenta, caseira, não gosto de baladas nem de danceterias e coisas parecidas, enfim sou uma mulher que não demonstra a ninguém que sou uma cadela, nem sequer podem me imaginar ou sonhar em razão do meu jeito de ser, e muito menos o que acontece no meu intimo. Cadela isso mesmo, sou sim uma cadela com muita honra e prazer e tenho DONO. Sou uma pessoa comum, até pouco tempo atrás bem baunilha e que se descobriu submissa, escrava e cadela cedo, desde a minha adolescência tenho desejos e fantasias de submissão, apenas não conhecia o BDSM. Eu me tocava levando minhas imaginações longe, sonhava que estava sendo usada e humilhada por um homem que fazia de mim o que quisesse, eu achava que nunca iria realizar meus devaneios, nada parecido faria, mas a vida reserva surpresas e tive a sorte de realizar o que queria, contarei abaixo como isso se realizou. Garanto que este relato é o mais verdadeiro possível, tentei me aproximar escrevendo o mais que pude de tudo que aconteceu quando consegui ser o que queria: escrava e cadela de um homem maravilhoso.rnrnNo começo da minha vida sexual eu era muito recatada no quesito sexo, sempre indo no básico: transava com as luzes apagadas, pois morria de vergonha, normalmente na posição papai mamãe sem grandes mudanças, preliminares básicas, e por ai vai. Tive apenas 4 parceiros em toda minha vida, mas o que valeu mesmo é o último, aquele que mudou toda minha forma de ver e sentir o que um homem pode proporcionar-me. Foi um DOMinador, que veio a dar-me sua coleira e a ser meu DONO e SENHOR: DOM GRISALHO. Eu sou posse, propriedade, pertenço a Ele totalmente.rnrnConheci meu Dono numa sala de bate-papo e logo na primeira conversa eu já me extasiei pelas palavras que Ele me dirigia, eram tão inteligentes que eu, logo de inicio, já sabia que seria D?Ele. Seu jeito de me envolver com seu conhecimento de S&M e de tudo que conversamos, aliada a autoridade e energia que me impunha nelas foi o suficiente para que eu me entregasse, mesmo ainda virtualmente, eu fazia tudo que Ele ordenava com uma alegria nunca sentida. Não demorou em que me mandou que pertencesse de vez pra Ele, quando me deu a primeira coleira, ainda virtual. Foi à gota d?água que faltava para realizar meus devaneios. Eu tinha Dono e Senhor. rnrnEntre a coleira virtual e a real (entregue em sessão) o período transposto foi pouco, em menos de 45 dias. Meu DONO é um homem prático, não perde muito tempo. É realmente um amante muito experiente na cama e fora dela, soube me levar a ter gozos inimagináveis a mim e em tal quantidade que nunca tivera. Ele é um homem maduro, com cerca de 60 anos e de forma alguma parece um ?idoso?, por tudo que Ele é, charmoso, educado ao extremo e gentil enquanto fora do quarto, dentro é outra histária, Ele encarnava tudo que sempre quis em minha vida, um verdadeiro homem que sabe mandar e fazer com que o respeite. Impressionante a virilidade que me demonstrou e comprovei. Seus relacionamentos foram sempre de puro PRAZER, com exceção de apenas uma escrava que Ele conviveu por mais de 3 anos e que não prosperou por problemas criados por ela prápria, mas não falarei sobre isso para que não desperte sentimentos N?Ele claro, o que importa é o hoje, o agora, meu DONO, afora o prazer e tesão que sente por mim, tem sentimentos que nunca teve por outra, que eu o ?enfeiticei? segundo falou-me, rsrsrsrs. Meu DONO é todo delicioso, do tipo que desperta tesão nas mulheres. E eu, na cabeça Dele, e é a mais pura verdade, sou uma garota séria, trabalhadeira, mas me transformo quando com meu Senhor. Ele fez desabrochar em mim a devassa que eu acabei me descobrindo, somente através D?Ele, claro. Ele se comporta na minha vida como meu conselheiro, amigo, guiando-me corretamente em tudo que preciso, mesmo nos aspectos da vida baunilha. rnrnSinto pelo meu SENHOR forte atração. Percebi que tudo aquilo que Ele representa, me alvoroçava demais e que as minhas fantasias eram parecidas sobremaneira com aquele mundo inteiramente novo para mim e, que Ele me proporcionava. Eu estava fisgada, agora era uma cadela e meu corpo já era sá de uso de meu SENHOR. Eu estava excitada e encantada com isso. Acabara de descobrir um mundo onde existe uma cadela submissa e um Dono dominador. E aquilo me deixava encharcada de tesão e empolgação por Ele. Ardia em desejo por imaginar as coisas que poderia fazer comigo.rnrnIniciamos a nossa relação através de contato diário e por fim Ele me achou pronta e estimulada a lhe pertencer, proposta que aceitei imediatamente, marcamos a data para me transformar-me em propriedade e meu DONO tomar posse do que já era Dele: eu, rsrsrs. Firmamos um contrato de servidão, onde declarei submissão total e incondicional como meu Dono e Senhor. A partir de então, não mais me pertencia, meus desejos, meu corpo, minha vida... Tudo pertencia a DOM GRISALHO, meu Dono e Senhor.rnrnMarcamos o nosso primeiro encontro. Eu estava tensa e com muito desejo, porém muito feliz por ir ao encontro do Dono de mim. Moramos em estados bem distantes, eu no sul e Ele no centro-oeste, mas a distância sá é empecilho a quem quer se encontrar, garanto a vocês. Viajei para estar com aquele que elegi e parecia que as horas não passavam enquanto não estivesse aos seus pés. Ele me ordenou que eu estivesse de saia e sem calcinha, não imaginam o tesão que me deu enquanto me arrumava. Coloquei um vestido acinzentado, não muito curto, decote discreto, meias 78 da cor da pele, não queria parecer vulgar. E lá fui eu com a buceta já molhada para o avião que me conduziria a Ele. Conforme eu ia chegando práximo ao local marcado sentia minha xana cada vez mais molhada e latejando, meu coração disparado, meu corpo todo tremia de tanta ansiedade. Marcamos no aeroporto de Congonhas numa sexta-feira, dia que não esqueço jamais. rnrnE contarei a vocês como tudo começou... Estava eu na banca de revista na praça de alimentação do aeroporto de Congonhas, folheando alguns livros, quando Ele veio por detrás e disse meu nome baunilha, finalmente o encontrei frente a frente, o meu coração bateu disparado. As minhas mãos estavam suadas de nervosismo ao ouvir sua voz melodiosa, seu rosto autoritário e com os olhos cravados em mim, me vi pequena diante da grandeza daquele Homem. Ele, lindo, charmoso, com uma camisa preta, calça jeans, fiquei maravilhada na hora e beijei-lhe a mão como já sabia que o deveria fazer, com um pouco de vergonha porque tinha pessoas práximas, mas se alguém viu fazer o que, né. Havia, de minha parte, muita expectativa, nervosismo, medo e tesão. O Dono de mim havia prevenido que iria me bater, pois eu precisava sentir a mão pesada do Dono para aprender desde o começo quem mandava e estava no controle. Eu tremia de medo em pensar no que Ele faria, mas decidi me submeter a tudo que Ele ordenasse para mim, sem nenhuma reclamação. Eu tremia, numa mistura de medo e tesão, achava que iria travar na frente D?Ele, mas meu DONO com muito tato foi me conduzindo a estar tranquila, tudo fez certinho, sem pressa. Aquilo me deixava mais ligada N?Ele e desejando, loucamente, ser logo usada e abusada pelo Dono. Apás um sinal apenas o segui, fomos em direção a um taxi que nos levaria ao hotel por Ele determinado. Meu DONO abriu a porta, ao entrar no carro, sua mão esquerda puxou-me os cabelos deliciosamente, embora de fraca intensidade devido a posição em que estávamos. Entrei e fiquei muda, o medo e o tesão contraiam meu abdômen, um frio congelante na barriga dificultava minha respiração, parecia que eu estava num mundo irreal criado em minhas fantasias loucas, rsrsrs rnrnAo sentar-me no taxi, com o cuidado devido coloquei minha bolsa sobre as minhas coxas, Ele logo enfiou a mão esquerda dentro de meu vestido para ver se eu estava mesmo sem lingerie e passou a mão na minha buceta, seus dedos deslizam por todo meu sexo, entrando em mim, bolinava meu clitáris, esforcei-me para não gritar, não gemer, mas estava tão gostoso, eu já estava entregue, eu era D?Ele sem nenhuma outra forma de pensar, minha xana queimava, estava ensopada de desejo. Estar sem calcinha tem um sentido todo especial no BDSM, significa estar a disposição do DONO, estar despojada de pudor ou de qualquer negativa, para ser usada quando o DOM assim desejar, de modo que está sempre disponível a seu SENHOR. Percorremos o caminho até o hotel em quase total silencio, eu não ousava interpelar meu DONO e sá pensava nos castigos a que Ele me submeteria, nem pensava se o taxista estava ou não percebendo alguma coisa porque o que importava era o que meu DONO desejasse fazer, nada mais interessava.rnrnÉ algo inexplicável esse afeto que chegou de mansinho, tomando conta completamente de mim. Queria e precisava do prazer, de carinho, de loucuras, de ter liberdade das amarras baunilhas. DOM GRISALHO foi me libertando em minhas fantasias e desejos, conforme ia me entrosando com Ele. As longas conversas, confidências, transformaram-me em uma mulher sedenta pelo DONO e chego à conclusão simples: tudo acontece no tempo certo. Nada é por acaso, tudo está certo! Fiquei excitadíssima no taxi, eu já não conseguia racionalizar, o tesão me enlouquecia e eu queria muito servir, apanhar, ser castigada, ser usada. rnrnComo eu amo o presente! Onde sou mulher, fêmea entregue aos seus desejos e vontades... Onde Ele é meu homem, meu Dono, que inflama meu corpo de desejos, me sufoca em seus braços, morde meus lábios, meu corpo, devora meu ser, me tem pra si, me domina! E como eu sou feliz, sá eu sei! Hoje eu transpiro a essência dessa violenta paixão, embriagada do cheiro do seu corpo, perdida no seu toque, sobre o seu domínio, descobrindo novos mundos, novas emoções, novos limites. Sou sua, não me canso de dizer, e isso tudo parece tão irreal... E quando mais me entrego mais eu quero que Ele me leve a lugares distantes, me mostrando o que é o prazer, multiplicando mil vezes cada sentido do meu corpo, me fazendo romper meus práprios limites, enlouquecer!rnrnConfesso...Sou SUA, agora não tenho mais opção, e nem quero ter! Minha felicidade é servir, e fazê-lo feliz! Mais nada... Hoje eu posso me considerar uma escrava verdadeira, e meus pensamentos, não fogem aquilo que eu sou. E não nego que nesses momentos sinto uma pontada de orgulho de mim, porque eu realmente estou me dedicando a aprender, e acho que estou fazendo isso com muita classe e desenvoltura, exatamente como meu Dono ensina e quer, desejo apenas ser motivo de felicidade a quem elegi para ser propriedade, mais nada me interessa, o meu prazer é meu DONO ter prazer.rnrnNa época eu ainda tinha um caso sexual com o Paulo, meu namorado. Por trás dessa cara de santinha que eu tenho, sou uma bela cadela vadia, sempre penso nisso quando me olho no espelho. Sou formada a nível superior, sempre fui uma aluna ?cdf?, querida por todos os meus professores e colegas da faculdade. Confesso estar orgulhosa de mim mesma, meus pais não tem idéia do que sou, rsrsrsrs - Paulo e eu temos um caso escondido de todos, principalmente de nossas famílias, não sei se de vergonha ou medo de termos um caso realmente. Não quero falar dele, porque é engraçado, eu o amo, mas quero também ao meu DONO, indefinível como escrever esse sentimento de ter dois homens girando em torno de mim, rsrsrs. Não faço comparações porque senão o meu ?corninho? vai perder em tudo ao fazer paralelo com o meu CHARMOSO SENHOR, afinal são três anos que convivo com ele e com o meu DONO e SENHOR a apenas 75 dias aproximadamente, embora eu saiba que o que sinto por D.G. irá crescer a cada dia mais e que serei completamente ligada e dominada por meu Homem. A tantos anos sonhava em ser submissa, não esperava satisfazer-me com isso acontecendo realmente, mas efetuava-se e D.G. me oportunizara, minha mente apenas voava, queria viver tudo que Ele pudesse me dar. Mas vamos ao que importa o relato da primeira vez com o meu DONO.rnrnChegando ao hotel, localizado bem central na capital paulistana, nos identificamos na portaria aonde fui apresentada como filha, rsrsrs, acreditem, mas meu DONO fez isso para que eu não fique constrangida pela nossa diferença de idade, que poderiam gerar comentários maliciosos sobre o que pretendemos em nosso relacionamento. Subimos e ao chegar ao apartamento, muito gentil Ele me deu a atenção que precisava, sentamos na cama frente a frente e apenas ouvi o que Ele queria, com isso foi deixando-me à vontade. rnOlhava meu DONO com ar de escrava bem mandada e respeitosa e rapidamente entendi o recado de nossa primeira conversa na alcova, segurando forte me levantou com a energia de um Homem que não aceita um não como resposta, e mandou-me ao banheiro trocar de roupa e vestir-me como ordenara: meia 78 preta, corset e soutien da mesma cor e ainda com o vestido. Fiz o que devia e vim ao quarto, Ele me mandou que eu ficasse em pé bem na frente dele. Obedeci e ele ordenou: - Tira tudo, vamos Vadia. Obedeci na hora. Depois mandou que eu ficasse em pé bem na frente dele. Continuando mandou-me abaixar, queria ver se meu cuzinho tinha algum pelo. Assim fiz, de quatro Ele abriu bem meu cuzinho (acho que cheirou para ver se estava limpinho, rsrsrsrs), vistoriou e depois, por sua ordem, me virei e agora analisou minha bucetinha latejante de desejo, ganhei um beijo e contente, pois havia cumprido a missão de estar sem qualquer pelo, mas fico pensando e se tivesse algum pelinho o que Ele faria, vigê nem quero pensar. Ele apalpou minhas tetas, apertando e puxando os bicos, depois mandou que eu ficasse de costas para ele, e, assim que obedeci, deu uma pegada na minha bunda, enchendo a mão e me deu um baita tapa, o primeiro de muitos, delicia... E começamos as coisas mais maravilhosas que tive em toda minha vida, levei mais palmadas, delicia, delicia. Meu DONO sabia me conduzir, eu estava nas alturas. Sá quem esteve na posse de DOM GRISALHO sabe do que estou falando, Ele é completo demais.rn rnEle ordenou que me ajoelhasse, tirasse seus sapatos delicadamente e os beijasse e lambesse - que fiz com a maior alegria e prazer. A seguir declarei minha submissão a Ele como cadela lendo a oração que faço todos dias para que eu continue sob sua guarda, implorei que me aceitasse como sua puta devassa e submissa para ser por Ele usada como bem e sempre que quisesse. Tínhamos acertado isso em nossas conversas, mas na hora eu me senti excitada porque sempre fui mandona e jamais me submetera a homem nenhum. Eu sempre mandava nas relações e dominava na cama, como acontece hoje com Paulo, um homem fraco que necessita que eu esteja a frente de tudo. Para Paulo, meu corninho, dei o rabo algumas vezes por minha vontade e não para agradar a ele, mas hoje estou proibida de dar o cuzinho a mais ninguém, somente a meu DONO e SENHOR. Na minha vida baunilha sempre eu estive no controle dos meus relacionamentos e agora tudo mudava... Sá que eu nem imaginava o quanto ia mudar. Mesmo na presença de meu DONO, no meu intimo havia uma luta entre ser submissa e comandar, mas diante D?Ele nada demonstrei, não tinha forças e nem queria contestar, apenas cumpria seus desejos, afinal estava lá prá isso.rnrnFinalmente ele me permitiu tirar sua cueca e delirei com o que vi. Tanto que quase chorei na hora. Aquele pau era simplesmente esplendoroso, imenso e grosso! Eu que jamais tinha dado para um homem com a idade D?Ele, desejei aquilo tudo dentro de mim como uma cadela literalmente no cio deseja ser enrabada por seu cão. Depois me concentrei apenas no pau dele. Que pau gostoso, grosso, bem mais que o meu namorado, rsrsrs. Lambi e beijei seus lindos ovos. Eu me lambuzei na rola de D. G., chupei, suguei e o fiz delirar com minha chupada. Aquilo me encheu de orgulho e satisfação. Saber que eu conseguia realizar algo bem gostoso ao meu Dono. Foi uma chupada especial, como muito amor e tesão. Queria dar a ele uma experiência especial, a melhor de todas e caprichei na chupada, esta não foi única vez que o chupei, tive mais alegrias em outras rsrsrs, que delícia de pau, sá de pensar fico cheia de tesão.rnrnDepois de muitas chupadas e delírios, D.G. puxou-me com carinho para cima D?Ele, e disse em tom autoritário que me lascaria todinha agora e que meteria sem dá nem piedade. Eu tremia toda de medo ao olhar o tamanho do comprimento e a grossura daquele pau que era muito grosso mesmo, vocês não tem idéia de como Ele é privilegiado, bem maior de todos que já tive, não tem como comparar com ninguém. Enfiei tudinho, bem gostoso prá me acostumar com aquele pau imenso, rsrsrs. Pegando no meu quadril levantando-me e colocando para sentar no seu colo, eu abri bem as pernas e encostei a cabeça do mastro e fui sentando bem suave e fui engolindo cada vez mais e, quando senti as bolas estava encostada em minha bunda foi ai que percebi que seu pau já estava inteiro dentro de mim, com vai e vem, lentos e compassados meu DONO me comia enquanto eu gemia de prazer e, falava ai que gostoso come, come,mete esse pau gostoso inteiro em mim, que pau delicioso, demais, demais? dizia eu com prazer. Era uma delicia de pau, eu não conseguia evitar o tesão louco que aquilo me dava. O seu pau duro arrombava minha xaninha e logo depois entrando e saindo com força de dentro do meu cuzinho também. Eu urrava de alegria, mas agradecia a ele por estar sendo usada conforme Ele ordenara que eu dissesse. Conforme trepava fui levando-me as nuvens pelo pau do meu DONO, torno a dizer que pau gostoso, demais, a melhor foda em toda minha vida. - quando eu cavalgo no seu pau, seu pau dentro, eu rebolando, sentindo, me energizo gozo rebolando, minha buceta engole seu pau avidamente, minha energia se expande... O pau D?Ele ficava cada vez mais duro e gostoso, não amolecia, incrível.rnrnQue sensação gostosa de ser dominada por um Homem com H maiúsculo na cama. Ele ora puxava meus cabelos, ora mandava que eu virasse o rosto e dava tapas na minha cara. E ai dizia que eu estava apanhando porque sou sua putinha, sua cadela e que ele faria de mim de agora em diante o que Ele quisesse, sempre que quisesse e como quisesse. Eu sá obedecia, porque o que queria era isso mesmo! Eu estava gostando de ser tratada como a putinha, a cadelinha submissa D?Ele. Estava gostando de apanhar na cara como uma vagabunda safada. Nunca tive um sexo como aquele e à medida que o tempo passava eu enlouquecia de tesão e dor. Mas queria mais, bem mais, muito mais... Que gostoso aquele sexo louco de dor e prazer. Eu me deliciei. rnrnMeu DONO colocou uma correntinha em cada uma das minhas tetas, a dor me arrepiou, mas logo acostumei e fiquei mais molhada. Um plug muito grosso foi posto no meu cu, com a recomendação de não expeli-lo, alargando deliciosamente, cuzinho que não era virgem, mas sem uso a um bom tempo (por ordem de meu DONO nem meu corninho pode mais), sentia que estava sendo judiada, mas extremamente delicoso. Pegou um vibrador que comprei por instrução D?Ele e levei, usou na minha boceta, imaginem cuzinho e bocetinha preenchidos o que iria acontecer, isso mesmo eu gozei alucidamente. ? E mais tapas nas tetas foram a ação seguinte. Meu Senhor pegou seu cinto, o plug saiu do meu rabinho estava com mais de 6 cm de diâmetro. Meu Senhor ordena que me posicione, segurou as minhas ancas e enfiou o pau duro no meu cu, grosso. - O Senhor me permite gozar mais uma vez, por favor? - Goza menina... Eram estocadas firmes e fortes, meu cu foi alagado pela porra dele e eu gozei outra vez, tremendamente. Dois tapas na cara e a guia que me segurava foi puxada, minhas pernas separadas e presas assim agora estavam nas pontas dos pés. Fiquei assim por um bom tempo, sendo chicoteada várias vezes a cada 5 minutos e sempre ouvindo que era pro meu bem, o que concordo, meu Senhor me elogia muito, sempre me chamando de vagabunda, puta, vadia e me dizendo tudo o que pretende fazer comigo. Cheguei a chorar de tanta dor quando apanhei de chicote, mas eu estava lá prá isso e não podia recuar, mas que doeu, doeu... Ele entendeu uma toalha no chão e fiquei deitada, olhando-o, admirando-o. Quando me chamou, quase cai no chão de tão cansada, Ele me levou pro banheiro, urinou em mim para mostrar-me que eu era sua posse e me colocou pra dormir com ele sem tomar banho, sentindo o cheiro do macho que escolhi para meu Senhor. Mas como premio de meu bondoso DONO, como eu tinha ficado muito cansada, dormiria com ele, peladinha e bem agarradinha e sentindo o corpo de meu delicioso SENHOR me segurando nos peitos e, de vez em quando um beijo na orelha, na nuca, aiiiiiii...rnrnNa manhã seguinte acordei com o meu maravilhoso DONO chupando-me, isso mesmo, lambendo minha xaninha, nem tinha lavado ainda, mas Ele me privilegiou com um maravilhoso boquete logo de manhã, rsrsrs. Havia perdido a noção do tempo o sexo continua, agora Ele me ?devorava? e eu estava maravilhada, gozei não sei quantas vezes, o pau de meu DONO não amolecia - incrível, Ele quer cada vez mais. E logo apás aconteceu a prática mais maravilhosa de todas que tive e, que nunca poderia imaginar, tentarei contar em detalhes: Ele manda-me sentar de frente numa cadeira, de pernas totalmente abertas, e começa a enlaçar cordas prendendo minhas pernas e braços nos quatro cantos do movel, de maneira que eu sá consigia sentar-me sobre ela quase sem me mexer, vendou-me, estava pronta para servi-lo como Ele deseja. Minha boceta estava escorrendo de tesão, eu estava imobilizada sentada sobre a cadeira, meu sexo exposto, meus orifícios abertos, pronta para ser usada. E é assim que eu me sinto, usada. Eu estou totalmente imável e exposta, não consigo me mover, estou ali para o uso e prazer Dele. E ele me usa, aproveita, quase enlouqueço sentindo o plug dentro do meu cuzinho, me penetrando de uma vez, me consumindo. Meus gemidos ecoam pelo quarto. Doeu bastante, fazia tempo que não era penetrada analmente, meu DONO aperta os bicos das minhas tetas, colocou pregadores no meu peito, depois no outro, quase gritei de dor, não esperava, bem doloridos porque eram novos, com muita pressão, mas aguentei firme. Começou a enfiar o dedo na minha boceta e se eu não rebolasse me dava mais chicotadas. Ele não parou por aí, eu gemia de prazer e dor, e agora que prazer indescritível Ele então começou a deixar cair em mim a cera de velas, em mim a cera conforme ia caindo dava-me um ardido delicioso, queria mais e mais, delicia, delicia. Ele então começou a deixar cair em mim a cera de velas, em meus pés, subindo, passando na panturrilha, foi em direção a minha coxa nesta hora já gemia de prazer. Ele foi com as velas na minha entre coxa. E ficou lá brincando com minhas reações? Eu já queria me soltar, o ar me faltava? Ele sá fazia rir? Deixando-me louca. E começou a passar à cera na minha xoxotinha me levando a loucura nesta hora gozei como uma louca. Amarrada, amordaçada, vendada completamente preenchida e explodindo de prazer. Eu gozei gostoso e como nunca gozara antes. Depois dessa deliciosa gozada, ele me desamarrou e mandou-me deitar no chão, assim fiquei por algum tempo apenas o olhando... rnrnD.G. me surpreende, de repente se tornou terno, romântico e carinhoso. Pegou-me nos braços e me levou até o box do banheiro e urinou em mim do pescoço aos pés, golfadas quentes, sensações nunca vividas. Cuidou de mim com muito carinho, ganhei vários beijos que me ajudaram a recuperar-me do que tinha levado D?Ele. Não reclamo não, afinal era e é o que procuro num DOM o que Ele me proporcionou.rnrnDom Grisalho mudou completamente de novo e aquilo me deixava louca de tesão. A imprevisibilidade do que Ele faria comigo me deixava tarada nele. E eu adorava aquilo tudo do jeito que era. Ele me pegou e metemos de novo, muito, Ele deu muitas bombadas até eu gozar, uma, duas, três, o meu DONO era demais, o pau D?Ele não amolecia, nunca havia levado tanto na minha xana, o Homem é maravilhoso. Quando eu cavalgo no seu pau, seu pau dentro, eu rebolando, sentindo, me energizo, gozo rebolando, minha buceta engole seu pau avidamente, minha energia se expande... O pau Dele ficava cada vez mais duro e gostoso - Anhainnnn que coisa deliciosa, maravilhosa, excitante, prazerosa. Fico meladinha sá de lembrar.rnrnMeu DONO deitou-me na cama, em forma de x amarrou-me nos quatro cantos, deixando totalmente aberta aos seus olhares e intenções. Pegou uma venda e colocou em meus olhos, me assustou um pouco, mas eu fiquei tranquila, pois confio N?Ele demais, Ele comentou-me que ficou maravilhado ao ver-me amarrada na cama de forma a expor todas as minhas partes mais intimas, eu fiquei sem falar nada. Ele começou a acariciar-me pelas pernas e foi subindo passou pela bucetinha, subiu pela barriga e foi direto as minhas tetas, beijando meus biquinhos que já estavam mais que duros nesse momento. Então enfiou um plug no meu cuzinho, pegou um vibrador que eu trouxe e também usou em mim, ele foi fazendo movimentos de vai e vem, comecei a gemer de tesão. Ele continuou a beijar-me pelo corpo inteiro, barriga e foi descendo até chegar a minha bucetinha e quando lá chegou tirou o vibrador e começou a chupar. Nessa hora notei, mais uma vez, que Ele sabe como comandar dentro e fora da cama, instantes depois me mandou relaxar e gozar, loucura total. Mas não parou por aí não, para abafar meus gritos colocou uma calcinha na minha boca e começou a surrar-me, palmadas, chineladas, cintadas, chicotadas e, por fim, o que mais doeu e marcou, deixando com vergões, um chicote dolorido com seu nome gravado e um fio grosso, bastou duas chibatadas e implorei dizendo as palavras de segurança: EU SOU INUTIL, não queria mas fui obrigada. Deixou-me amarrada lá na cama, toda melada, nua e arrasada, foi ver tv acreditem. Depois de uns vinte minutos ou mais, perguntou se eu tinha gostado da surpresa e quando acabou tirou a venda, tirou também a calcinha que tapava minha boca e me soltou e recebi um prêmio maravilhoso: deu um beijo demorado em minha boca dizendo que nunca tinha comido alguém tão gostosa, que realizei o sonho dele, pois a maior vontade dele era uma cadela como eu. Admiti que também tinha adorado, pois tinha como fantasia ser usada e fui muito mais do que poderia imaginar e, querem saber: eu adorei.rnrnUma situação bem gostosa me foi proporcionada pelo meu DONO. Ele pegou um bombom sabor de chocolate no frigobar e enfiou em minha boceta, espero alguns segundos e sentou-se na cama, ficamos vendo TV aguardando a gulodice derreter dentro de minhas entranhas, rsrsrs. Instantes depois, meu DONO já foi chupando minha bucetinha até eu não aquentar mais, mais lambidas em meu corpo, senti um satisfação muito grande, Ele enfiou a língua em forma de caracol no meu clitáris, estava eu deitada na cama com as pernas arreganhadas, com a bucetinha rosando no seu nariz, sua boca e a sua língua penetravam na minha xana, a ponta da língua entrava gostoso, meu corpo tinha espamos. Depois me beijava e voltava a chupar, e assim fez várias vezes, alucinante, como gosto também de doce Ele me deu um pouquinho. Eu o olhei, sorri e sussurrei gozando: - Obrigada Senhor! Nunca tive nada parecido na vida, obrigado Senhor!!!rnrnDeu-me sede, era hora de tomar água como cadela. Na tigelinha que eu já havia posto no chão. Meu Dono autoriza que eu beba. Eu olho. Sinto vontade de tomar. Tenho vergonha. Fico de quatro, abaixo minha cabeça e lambo. Vou lambendo a água, saboreando. É humilhante, mas ao mesmo tempo é tão gostoso. Lembro da primeira vez que meu Dono falou disso, há muito tempo atrás, minha primeira reação foi negar. E agora? Agora eu estou ali, subjugada, tomando água na tigela, como seu bichinho de estimação.rnrnNossos corpos entram em sintonia, o encaixe é perfeito, me entrego a seus caprichos, sou Dele, para Ele usar e abusar conforme desejar. E Ele usa, e abusa, me vira do avesso, me penetra de todas as formas possíveis, em todos meus buraquinhos, e eu adoro, sussurro, gemo incessantemente. Ele pode e deve fazer o que quiser comigo. Pode usar, abusar, torturar, humilhar. Ele pode fazer tudo. E ainda assim, eu permanecerei ao seu lado, agradecendo por Ele ser meu Dono, por cuidar de mim, por me maltratar, por me humilhar. Meu Dono prende a guia na minha coleira, se levanta, me puxa, e eu o sigo aonde Ele desejar. rnrnApás ficarmos abraçadinhos Ele adormeceu e eu fiquei olhando aquele corpo másculo que agora eu podia eventualmente usufruir. Eu chorei de alegria, o que sempre quis DOM GRISALHO me proporcionou. Ao acordar Ele me espantou, disse que queria me chupar e retribuir tudo o que eu dera a Ele. E que chupada gozei três vezes, nunca tinha recebido tantos carinhos. Aquele final de semana fizemos loucuras sem igual. Apanhei, fiquei com meu rabo todo lascado, mas nunca fui tão feliz. Depois de muito relutar em assumir minha real personalidade, cheguei a conclusão que sá serei feliz ao lado do meu DONO. Sentir seu poder de posse sobre minha pessoa me eleva ao prazer extremo. Tenho hoje orgasmos desconhecidos para mim até então, que os realizo somente com meu Senhor e meu Dono, um Dono maravilhoso que me fez descobrir que nasci pra ser puta, submissa e cadela. E hoje sá me realizo nesta posição. Servir ao meu Dono é um prazer inigualável. Eu me sinto especial, única e escolhida. Te adoro Dono de mim! Nesse momento, enquanto escrevo este relato, meu desejo pelo toque do Dono está queimando como fogo, meu corpo pulsa forte e o sangue ferve, querendo-o, querendo-o. Mas aqui não importa o que eu quero e sim o que Ele quer. E como a sua mão pesa quando me bate, com a com a força que sá quem sabe Dominar tem. Sim, Sou SUA, apenas SUA, totalmente SUA!!!rn.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.rnSe desejar entrar em contato com dúvidas, informar-se sobre o BDSM eou receber outros contos de minha autoria, entre em contato através do e-mail: [email protected] - ficarei satisfeito por poder mostrar-lhe meus trabalhos e, quem sabe sermos amigos.rnrn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eroticos no escuro alguem colocou o pau entre minhas coxascontos eroticos arrombando a gordaComi minha priminha contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crente3negros-_contos eróticossex da negahjcasadas safadas e o marido sabe q ela da para os outroscontoscontos reais tia cuzudacontos eroticos anal iniciando minha filhinhaContoseroticosdepilaçaoa bumda que sempre sonhei comeNo motel quando minha prima percebeu meu pau ja tava entrando na sua buceta virgem contos eroticosEstuprada pelos cachorros contos eroticoscontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos eroticos homem casado fudendo sem do o cuzinho da prima magrinhaexperimentando a bundinha da garotinha conto gratisConto erotico pagandocontos eroticos flagrei minha mae fudendo com travestisardentinhas ninfetashestoria erotica do meu marido e c corminhocontos eróticos afim do papai eu meu caseiro e minha filha e suas amigas contosconto erotico incesto sonifero filhaContos eroticos minhas irmas e minha mae fizeram um gang bang com muitos negoes no sitiomulhe chupa caserte do jegueNo motel quando minha prima percebeu meu pau ja tava entrando na sua buceta virgem contos eroticospapai traindo mamae comigo contos eroticoscantos eroticos meu filho bêbado eu a proveiteinão perdoei a gostosa contosdei a b***** para o meu genrominha filha piranha foi me visitar contocontos lesbico eu a mulher do traficantecontó gratis o roceiro chupou minha bucetacontos eroticos amiga seduz sua amigacontos eróticos vovó transando com jumentoconto menino eu era fudido pelos meninos negroscontoseroticos/maeiniciandofilhaso mrninas na mastubando n causinha toda melada video mobilBem dotado comendo a patroa no sitio conto eroticoQuero o pau do meu filho no meu cuconto dei a.boceta pro catador de lixpcontos eroticos d zoofilia cine maxvídeo pornô dois cara comendo a mulher do cara do homem assaltando a por lágrima é como o c* do homemgostosa gordinhas tirando cabeçacontos eroticos de casadas d rio grande do nortecontos eróticos corno mansocontos eroticos arrombando a gordaconto sou. chupeteiracontos comi minha tia mortameu professor meu namorado contos gaycontos de primeira vez com meu cunhadofui pra casa da minha tia ela cuidou de mim conto eroticocontos eróticos irmãos paieu vou te arregaçar inteira me perdoa amor, desculpacontos eroticos arrombando a gordacontos eroticos amiga da primafui encoxada a forçacontos fudendo a crente e o corno ficou olhandodepois de eu ter me mastrupado depois de um tenpo comesei a goza isso e normalcontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentecontos erotico uma buceta velhaCrossdresser de salto contos eroticoseu minha sobrinha na praia contocontos cu docehomem alisando penis hetero ate gozarContos.eroticos traindo marido na.sala ao ladocontos erótico buceta pequenascontos eroticos fudendo a amiga da minha mae crentetitio viu minha bucetinha e achou linda contosComi minhas primas novinha e safadinha conto